• @rgpatrickoficial

Vivendo no Escuro - "Transa Comigo que vai Saber"

[Itararé – Bruno]

O show não havia começado ainda, tinha outra banda tocando quando chegamos, andamos um pouco, e o Artur quis ficar onde não dava para ver ninguém conhecido.

Gente vocês acham que a Lara é santa. Mas ela arrumou um cara, logo que chegamos, e ficou com ele, mas tipo, ficou ela sumiu com o garoto no meio da galera, eu e o Artur bebendo olhando ao redor e falando besteira.

Estávamos de papo, bem tranquilo até ele dizer;

- Olha atrás de mim, a roda de garotas! – Ele fala me olhando.

- São gostosas para caralho, que tem elas.

- Contei 5 caras chegando nelas e nada até agora, só levaram toco. E ai?

- E ai oque?

- Vamos lá falar com elas.

- Não Artur, ta doido cara.

- Que foi? Qual é?

- E se falarem não?

- Que isso Bruno, não conheço esse seu lado medroso. Como namorou minha irmã? Só com esse rostinho bonito?

- Transa comigo que vai saber.

Falei da boca para fora, ele sorri e fala;

- Vem comigo, e vê se acompanha meu raciocínio beleza.

- Te mato se passar vergonha Artur.

Chegamos na rodinha de umas 4 garotas, duas mais a nossa idade e outras duas mais novinhas, o Artur chegou puxando assunto;

- Olá meninas! Posso perguntar algo? – Fala ele chegando na roda.

- Pode. – Responde a mais nova.

- Estou falando para o Bruno meu amigo que nem todas as mulheres querem casar e terem filhos, ele está duvidando.

Vocês entenderam o que ele fez? Criou assunto, e colocou a gente como alguém que não está nem ai para elas, tipo, não foi a primeira impressão de querer algo, mas sim de um assunto qualquer, e pronto. Ao conseguir puxar assunto elas estavam no papo.

Ficamos com as garotas, o show começou e até dancei com a mina. Foi massa demais.

Depois acabei ficando com outra, quando o Artur foi no banheiro. Quase no fim do show encontramos a Lara, e ela entregou uma “bala” para o Artur, ele pegou colocou na bebida e virou metade;

- Mano tu tem que dirigir. – Falei segurando o copo.

- O resto é seu! – Fala ele virando o copo na minha boca.

Sim, tomamos êxtase. É literalmente colocar fogo no seu corpo. A alegria é a primeira da lista a aparecer, euforia e tesão de qualquer coisa.

Gente cheguei ao ponto de tirar a camisa, perder meu blusão e consegui uma foto com o Gusttavo Lima, joguei meu celular no palco, com a proximidade ele mesmo tirou. São coisas que eu me lembro.

O Artur, meu Deus, sério ele não iria lembrar de nada, estava elétrico, tipo de correr, muito louco.

Mas acham que o charme acabou? Nada, ainda fiquei com uma garota, essa levei a mão na calsinha, só não transamos porque estava no meio de um monte de gente.

Quatro e quarenta da madrugada, eu e Artur fomos para estacionamento, o show havia acabado ah vinte minutos, e nada da Lara.

Não poderíamos ir embora, e ela não ligou nada, então pegamos o carro e o Artur deu a ideia de ficar em um posto de gasolina, estacionamos e ficamos no banco de trás, ele deitou e ficou com um espaço bem grande.

Tirei a roupa, peguei meu short de mais cedo e vesti, deitei e sentia meu coração acelerado;

- Mano não tomo mais bala, ainda to ligadão. – Falo deitado.

- Porra Bruno estou em um tesão da porra! Cara do céu, Lara me deu foi é um comprimido azul só pode.

- Rsrsrs. Não posso nem mijar senão eu gozo. – Falei rindo.

- Posso te ajudar eu. – Fala o Artur se apoiando no braço e me olhando.

- Ta falando do que? Tem uma buceta ai? – Pergunto.

- Não mas tenho uma boca. – Essas palavras vieram com uma pegada no meu pau.

Levei um susto, mas não me recordo do sentimento que tive na hora, bem foi tesão! Puro tesão.

Artur colocou a mão em mim já fiquei duro na hora, ele aproximou devagar e beijou minha barriga e até mordeu, abaixou o short comentando;

- Nunca fiz isso em!

- Humrum! - Foi o que consegui dizer.

Sei lá, a experiência, foi... Demais, quando ele colocou a boca em no meu pau, e começou a chupar sem jeito, todo estranho, ele passava a língua, e engolia o quanto conseguia. Ao me lembrar me arrepio.

Sua inexperiência jogou contra mim, não aguentei muito, e completei a merda.

- Mano para que vou gozar. – Falei.

Artur voltou a deitar do meu lado, passa um dos braços em mim e me beija, juro, por tudo, eu gozei com ele me beijando e se punhetando. Encostei no meu pau e apertei e gozei, nem muito esforço. Artur me beijava e olhava seu pau no movimento de sua punheta, as pernas, os pés fazendo força enquanto se contorcia. Ele se sujou rindo, e mordiscando meu lábio inferior!

Colocamos as cuecas e shorts e saímos, ele se limpou primeiro e voltou para o carro, eu em seguida, mas não consegui dormir, tinha um energético ainda eu tomei, isso era seis da manhã a Lara ligou e expliquei onde estávamos.

O cara trouxe ela, e fomos embora, eu dirigindo, Lara dormindo do meu lado, e o Artur no banco de trás.


9 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia