• @rgpatrickoficial

Vivendo no Escuro - Jogo da Vida Parte II

Ele se afastou e não vomitou, nem fez careta! Ponto para mim, ufa. Logo em seguida os pais do Kaique chegaram, então fomos para um quiosque que havia a fundo da casa, era bem mais tranquilo.

Com isso fui no banheiro, jogar uma agua no rosto, na nuca, eu iria explodir de estão, sério mesmo.

Bem no jogo Kaique beijou a Lara, e ainda o Artur quase fez todas as meninas ficarem peladas, e sim ele ficou de cueca também.

Mas essa noite não ficou somente nisso, irei “acelerar” um pouco, mas nada de importante rolou até os meninos irem embora. O Artur ofereceu carona para a gente, mas eu morava perto então iria andando mesmo, ele levou as meninas.

Eu ajudei o Kaique a organizar umas coisas, levas os copos pra cozinha, jogar as garrafas fora, e limpar o narguilé;

- Nunca beijei tanta gente em uma noite só. – Comenta ele lavando os copos.

Eu ri, e colocando as garrafas no lixo ao lado, falei;

- Eu já, em uma festa foram seis pessoas, me sinto mal até hoje por isso, caramba.

- Homens ou mulheres? – Ele perguntou por eu ter falado que era gay.

- Homens!

- Já tinha ficado com o Artur antes? – Ele fecha a torneira me olhando.

- Claro que não, porque?

- É que você estava olhando de um jeito pra ele.

- Kaique, estou bêbado, de que outra forma iria olhar para ele? Em me diz?

- Foi mal, já está todo metido só por ter pegado o Artur, me desculpe.

- Rsrsrs, cala a boca. Acho melhor eu ir. – Falo olhando a hora.

- Espera ai, vou trocar esse short e te acompanho ta tarde.

- Ok.

Eu concordei e fui com ele, pois meu celular estava carregando no quarto do Kaique.

Diante da porta havia a cama de casal, toda desarrumada, uma mesa com um computador ao lado da porta e o quarta roupas na parede depois da cama.

Dei a volta na cama, sentei abaixando e tirando o carregador da tomada, conferi umas notificações e vejo o Kaique na minha frente, descer o short.

Pernas grosas e com vários pelos, a cueca desajeitada na bunda, as costas bem desenhadas, dessa vez fiquei excitado, até estranhei.

Ele procurou no guarda roupas, e saiu resmungando;

- Mas cadê meu short de...

Ao virar vi o volume na sua cueca, não grande, mas bonito de se ver, ele da a volta na cama, olha embaixo, sai do quarto e volta;

- Vou tomar um banho, me espera?

Eu nem respondi, porque ele veio par ao mesmo lugar a mais ou menos um metro de mim e tira a cueca, pega a toalha e envolve no corpo. Novamente vejo ele pelado.

Sério não respondi, ele saiu e eu deitei na cama, respirei fundo, e senti um odor de perfume, era de sua camisa, peguei e cheirei ela, nossa um perfume misturado com suor, muito forte. Vi sua cueca e sim, peguei e cheirei ela também, na real? Queria levar ela para mim, sério, que era aquilo.

Cogitei a ideia de levar ela, rsrs. Mas deixei-a no mesmo lugar e voltei a cheirar a camisa, gente era bom demais, que era aquilo.

Então vejo ele na porta do quarto. De pé me olhando, cabelo molhado, corpo com respingos de agua, e toalha vermelha envolta ao corpo abaixo da cintura, dava até para ver os pentelhos do Kaique.

Ele entra, fecha e vira a chave na porta, pensei: “to morto”.

Kaique deu a volta na cama, minhas pernas tremendo, ele puxa a toalha e a deixa cair na cama, me olhando, pega minha camiseta e tira ela, abre o botão do meu short que desce, segurando em minha cintura ele me deita na cama.

Novamente aquele beijo.

Como disse, eu estava tremendo, levei a mão em sua cintura, passei por suas costas, enquanto ele me beijava, sim aquilo realmente estava acontecendo.

Desci a mão até sua bunda, pequena e redondinha, aquilo deve que era uma delicia fodendo, rsrsrs.

- E eu sem jeito de chegar em você. – Fala Kaique próximo ao meu ouvido.


5 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia