• @rgpatrickoficial

Vivendo no Escuro - Hotel Ibiza

[São Paulo – Artur]

Cheguei em casa minutos antes da Lara, resolvi preparar o jantar, já que ela enviou mensagem dizendo ter uma novidade.

Coloquei a roupa na máquina e voltei na cozinha, investiguei bem, e pensei em fazer macarrão, mas logo ela chega;

- Ta fazendo o que Artur? – Pergunta Lara, se aproximando.

- Vou fazer um macarrão, para a gente...

- Hum, nem te conto!

- Macarrão tem que lavar? – Pergunto olhando para ela, que começa a rir.

- Não, pode colocar na sua agua que já está fervendo (...).

Lara me contou do seu dia no trabalho e tals, conversamos enquanto eu cozinhava, com ela comandando atrás, kkkkk.

- Se você aceitar, sim, na semana que vem.

- Claro Artur, ele pode vir, mas o que decidiram?

- Bruno vai ter o quarto dele e eu o meu, vamos morar juntos, mas tentar manter ao máximo a questão “amigos”. Mas acho que vamos nos dar bem, afinal ele vai trabalhar e estudar, eu trabalho e estudo, e você também, nós dois, quase não nos vemos sabe.

- Você está certo Artur, Ai eu estou tão feliz, as coisas finalmente se acertando pra gente, vou tomar um banho, e você vai acompanhando esse molho em, não deixa engrossar muito viu.

- Tranquilo.

Terminando o jantar, avisei a Bruno, sobre a opinião de Lara, autorizar ele vir morar conosco.

E claro que eu estava com um puta frio na barriga, afinal era um passo importante, que impactaria em minha vida e na dele também, é claro.

Então noite normal, e essa semana, no trabalho foi uma loucura, antes de eu viajar para Itapeva, o Gusttavo Lima, veio e fez um treino na academia onde trabalho, como ele postou, aumentou rápido os clientes, o que duraria um mês, porem de muito trabalho.

Na sexta feira antes de ir para Itapeva, estava saindo do trabalho, foi bem na portaria, quando passei meu cartão, encontro com o marido do chefe da Lara;

- Olá boa Tarde, sou Artur, trabalho como Personal aqui... – Antes de eu completar ele se afasta.

- Olá Artur, legal. – Ele disse me olhando estranho.

- Leandro certo? Desculpe meu jeito, mas posso fazer uma pergunta?

- Diz ai.

- Sou amigo de uma funcionária do seu marido, e estou para começar um relacionamento com outro cara, tipo, morar junto e tudo mais. - Ele sorriu e disse me interrompendo novamente, afinal os dois estávamos apressados.

- Paciência! Muita Paciência, e você tem que querer cara, muito mesmo, e prepare para abrir mão de muita coisa.

- Poxa, pensei em ser mais positivo, rsrs.

- Calma, dividir tua vida com quem ama, não tem preço, é como realizar um sonho, sabe o frio da barriga de quando se conheceram, é ter e senti-lo o diariamente, quando acorda e ver aquela pessoa ao seu lado.

- Valeu.

- Parabéns, e boa sorte a vocês.

- Valeu, valeu mesmo, para vocês também. – Falo cumprimentando e saindo.

Lara iria trabalhar esse fim de semana novamente, e eu fui para Itapeva, para ajudar o Bruno com a mudança dele. Ainda no caminho, recebo a ligação da minha mãe.

Nem faço ideia de como ela soube que eu estava indo, mas pediu para eu passar no hotel, parecia ser sério.

Entrando na cidade liguei para o Bruno, para acalmar e dizer que visitaria minha mãe primeiro. Então eu segui para o Hotel, e foi ver a Roseane e se emocionar, rsrs.

Cumprimentei ela, com um abraço bem forte e aquele beijo que parecia de mãe;

- Ela está ai? – Pergunto.

Roseane aponta com o dedo, minha mãe olhando da porta de sua sala, cheguei abraçando e tals, normal até o momento;

- Disse que era sério, o que foi? É o papai? – Pergunto enquanto me acomodo.

- Sim, chegou o dia Artur, sua irmã passou no concurso da universidade, vai sair do pais!

- Certo mãe, mas acho que está bem claro, que realmente eu não vou acompanhar ela!

- Foi o que eu pensei, bem... Vou acompanhar sua irmã e...

- Espera, ainda tem dinheiro para a faculdade da Camila? – Pergunto interrompendo ela.

- Sim, a poupança foi feita junto com a sua. Eu vou com sua irmã, é obvio que seu pai não volta mais, ao menos não em quatro anos...

- Mãe, eu não vou sair do pais.

- Preciso que você fique na gestão do Hotel! minha mãe não pode, e meus irmão, desaparecem quando eu preciso.

- Calma ai! Espera. Agora que eu fiz a minha vida em São Paulo, você vem com essa de hotel?

- Artur se não for você, vou ter que vender, e já temos ofertas.

- Ótimo, vende, todo mundo fica feliz.

- Foram a Catarina e Francisco, os pais do seu amigo Lucas.

- Ai só pode ser brincadeira. Não pode deixar a Roseane? Ela trabalhou a vida inteira com a gente.

- Se não for você, eu irei vender Artur.

- Família deveria ser onde nós ganhamos apoio e que coloque a gente para cima, para frente. Mas desconheço vocês! É incrível, quando eu estou bem, vem você, ou o papai, a Camila e me dão uma rasteira... Eu vou pensar posso?

- Sim, claro.

Mano chegar na casa do Bruno e dizer que eu vou voltar para Itapeva, depois de tudo, cara que merda! Vontade era de sumir, na real.

Começou uma dor de cabeça instantânea, fui para a casa dele, que já estava me aguardando.

Ao descer e entrar na casa do Bruno, foi bem foda, eles estavam os três empenhados com a “mudança”, eles estavam carregando e guardando coisas, cumprimento todos e falo a Bruno;

- Podemos conversar? – Falo pegando em sua mão e levando para o quarto.

Foi uma deixa, para Danilo e Paulo ficarem olhando e deixarem o que estavam fazendo.

- Está me assustando Artur. – Fala Bruno sentando em sua cama.

Peguei a cadeira colocando em sua frente e me sentei;

- Minha mãe e a Camila vai sair do pais Bruno!

- E você vai com elas?

- Não! Mas ela quer que eu cuide do Hotel, caso contrário irá vender para os pais do Lucas.

- Beleza, de certa forma ela está certa, mas não entendi onde quer chegar com isso?

- Você está indo para São Paulo, por você ou por nós?

- Por nós.

- Então eu irei voltar, voltar para Itapeva.


5 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia