• @rgpatrickoficial

Um Recomeço - Capitulo 9

- Desculpe, vou buscar.

- Você demitiu ele se esqueceu?

- Como?

Entramos na minha sala fechei e porta.

- Você demitiu Wander! Não vai adiantar descer se esqueceu.

- Thiago!

- Você entregou a chave pra ele Junior, foi você desde o começo.

- Ele me roubou Thiago, dormimos juntos e ele pegou ela na minha casa, eu nunca faria uma coisa dessa, sabe que eu te amo.

- Isso não é amor, e uma doença obsessiva. E chega com essa de paixão, Você é meu funcionário, um subordinado aja como tal. Você não me deixa outra escolha.

- Thiago pelo Amor de Deus, não me demiti, esse trabalho é tudo pra mim

Passando a mão no queixo pensei, e falei para ele.

- Sabe que eu posso. Mais um deslize e você está fora.

- Obrigado Thiago sabe que...

- Não por você, mas pelos coitados dos seus pais, agora saia.

Caralho que dia, esse me bateu o Record de qualquer outro, decidi ir pra casa e esfriar a mente.

Passei no colégio de Cauã peguei ele um pouco mais cedo que o normal,

- Pai você está bravo?

- Sim meu filho tanto que você não tem ideia.

- Porque?

- Posso te pedir uma coisa e sempre vai lembrar disso? Cauã nunca confie e ninguém a não ser em mim e na sua mãe.

Ele balançou a cabeça e falou.

- Pai o Marcelo!

- Nele também meu Cauã é uma pessoa boa.

- Não pai, do outro lado da rua.

Quando olhei Marcelo atravessava a avenida em nossa direção, cumprimentei ele e pegou Cauã no colo.

- Eu iria te pegar no colégio hoje garotão.

- Você veio atrasado Marcelinho.

- Marcelinho, (risos), Como foi na escolinha hoje?

- Meu pai falou que é colégio.

- Ah que lindo me corrigindo em. E como foi no Colégio?

- Foi bom, o Claus disse que eu sou gay porque vocês namoram, o que e isso pai?

- Depois te explico Cauã, amanhã papai conversa com a diretora.

Fiquei puto, só não voltei porque eu pegaria nos cabelos das professoras e da diretora. Chegamos e casa e Cauã e Marcelo foram pra cozinha, todos os dois alegres,

- Thiago vai descansar que nos cuidamos do  jantar.

- Prefiro descansar vivo, vocês dois na cozinha é mais perigoso que atentado terrorista.

- Eu sei tirar a água do macarrão. (risos eternos).

Cauã se referia a primeira vez que Marcelo veio até minha casa, ele disse e saiu correndo, com Bruce atrás e também Marcelo atrás dele, jogando almofadas, risadas e alegria, PAZ. Era o que eu estava precisando.

Tomei um banho e fui para a cozinha preparar o jantar;

- Marcelo, Kened pode vir jantar conosco?

- Sim, tranquilo.

- Ele disse que pode vir, traz um vinho tinto 12 anos... Ah e um refrigerante pro Cauã... Você é Diretor de Criação mano traz logo.

- Quando ele chegar você desmente.

Nos beijamos e Cauã aparece na sala.

- Eca!

- O que disse rapaz?

- Não esquenta Marcelo, ele odeia beijo na boca desde criança.

- É nojento.

- A é e como vai beijar sua namorada quando crescer?

- Não sei.

Terminei o  jantar e a campainha tocou como sempre Cauã saiu correndo como sempre.

- Oi!

- Seu papai ta ai?

- Tá quem é Você?

- Eu sou o irmão do Marcelo!

- Não é não.

- Porque não?

- O Marcelinho é bonito!

- (risos) você mandou o garoto falar isso não?

- Não tenho nada haver, é a opinião sincera dele.

- Boa Noite Thiago!

- Fala Kened.

- Ajuda ai? Porque conheço meu irmão.

- Não precisa!

- Aqui o vinho que pediu e o refrigerante!

- Sabe que é coisa de Marcelo.

- Sei sim, como está?

- Estressado, não posso confiar em ninguém da Revista, tenho que bolar uma estratégia.

- Fiquei sabendo por boatos Thiago. Você sempre foi alvo ali dentro, só não caiu pela forma de trabalhar, e se caso perder o trabalho, sabe que qualquer revista tem propostas pra você.

- Espero que esteja certo. Por favor Kened chama os meninos para jantar.

- Meninos?

- Vai saber o porque de meninos quando chegar no quarto.

Kened voltou rindo me ajudando a colocar a mesa, dizendo,

- Cauã estava brincando com um “Pau de Selfie” e Marcelo Jogando vídeo game.

- No quarto –

Marcelo estava sentado na cama jogando vídeo game e colocou seu celular no Monópode(Pau de selfie), para Cauã ir brincando;

- Marcelo... Marcelo... Marcelo...

- Oi!

- Olha aqui...

- Espera ai Cauã.

- Marceloooooo....

Cauã puxa seu cabelo para chamar a atenção. Quando Kened chegou no quarto.

O Jantar foi tudo normal, e depois Kened acabou indo embora tarde, pois ficamos conversando e bebendo vinho,

Coloquei Cauã na cama, e Marcelo estava deitado já, eu estava exausto pelo dia que tive, deitei no peito de Marcelo e vem Fubá e deita no tapete no chão, Marcelo passou as mãos em meu ombro e puxou o cobertor.

- Te amo Thiago.

- Eu também Marcelo.

- Penso em você a todo momento do meu dia, faço isso para manter acesso a sua presença mesmo longe.

- Seu eu não tivesse tantas coisas pra resolver diria o mesmo, mas fique sabendo que momentos como este, não há dinheiro que pague. Obrigado por existir.

Fubá subiu na cama e pegamos no sono pelo dia corrido;

- Paiii!

- Oi meu filho.

- Posso dormir com vocês?

- O que houve, eu tive um pesadelo!

- Claro vem sobe aqui.

- Eu vou deitar no meio pro Marcelo não te beijar.

Cauã deitou no meio e estava a família reunida, meu Deus, kkk’.📷Acordei cedo e chamei Cauã para o colégio, Marcelo estava dormindo tão lindamente que não quis chama-lo, nos dois nos arrumamos e sairmos para o colégio, eu iria falar com a diretora dele, pelo ocorrido o dia anterior.

- Por favor a diretora Luciana!

- Sim, pode falar.

- Provavelmente não vai querer que eu fale aqui no pátio.

- Bem vamos até a minha sala.

Entramos e Cauã estava meio calado mais do que o normal.

- Cauã fala!

- Não quero pai.

- Cauã Monteleoni.

- É que ontem o Claus disse que eu sou gay, porque tenho dois pais.

Ela abaixou a cabeça e eu pedi que Cauã saísse e não escutasse a conversa, ele saiu calado e ela pensou bem antes de começar a falar.

- Bem Sr. Monteleoni vou chamar os pais de Claus para conversar sobre o tal comportamento dele.

- E?

- Desculpe.

- Como vocês trabalham com o corpo docente em famílias como a de Cauã?

- Mesmo sendo complicado da forma que é, eles são treinados para estarem nas salas de aulas e lidar com esse tipo de comportamento.

- Da mesma forma que foi tradado Cauã ontem?

- Não senhor, provavelmente ele estará longe da professora.

- Engraçado eu pago por mês um montante absurdo para que tenha monitores nos intervalos auxiliando os professores fora de sala, essas pessoas estavam de folga?

- Não senhor.

- Espero que procure eles, porque ficar tomando café enquanto garotos de alta classe social ficam sozinhos no pátio do colégio, colégio esse que é exemplo na cidade.

- Como disse vou falar com os pais do aluno, e fique tranquilo senhor nos aceitamos famílias como a do senhor?

- Aceitam?

- Sim.

- Tenho uma reunião agora, e peço que feche todo o histórico de Cauã neste colégio, e prepare a papelada de sua transferência.

- Eu disse algo errado?

- Ele tem somente 4 anos, não precisa que ninguém o aceite ele,  não há nada de errado com Cauã e nem com a gente.

- Desculpe senhor, peço que pense bem antes de se decidir.

- Eu já me decidi faça o que mandei, e vou ir pensando enquanto escrevo uma nota sobre vocês para os jornais.

Bem já cheguei no trabalho daquele jeito,

- Junior pegue os registros publicados do colégio de Cauã e traga para mim.

- Sim, Senhor.

Entrei na sala fiz algumas pesquisas sobre colégios para fazer a transferência de Cauã, mas fui interrompido por vários momentos por clara, me ligava durante todo o momento.  Eu desliguei o celular e comecei a digitar a nota sobre o colégio, e a tarde eu participei de reuniões da revista, e Junior estava calado na dele, sem conversas fora de contexto.

Peguei os documentos e Cauã no colégio, levei ele pra casa de Clara,

- Meu filho vai trocar essa roupa e arrume sua mochila, mamãe vai conversar com papai. Entra quero falar com você!

- Tirou ele do melhor colégio da cidade por causa de um comentário do amiguinho?

- Clara ele sofreu bullying e isso seria somente o primeiro.

- Thiago você não pode decidir coisas sozinho por ele, eu sou a mãe dele, também tenho direitos.

- Clara quem paga aquela jossa? Amanhã vou procurar outro colégio pra ele.

- E Marcelo?

- O que ele?

- Não me contou.

- Não vamos discutir sobre isso.

- Não quero Cauã vendo vocês.

- Se beijando? Desculpe decepcionar, mas Cauã tem mais maturidade mental que você, ele sabe distinguir coisas que não passam por sua mente.

- Escuta aqui...

- Clara quer o que de mim? Não entendi o porque dessa conversa. Olha pra mim já chega, amanhã eu pego ele de manhã.

Fui pra casa e a noite tinha um jantar corporativo com Cesar, mesmo conversando  e falando de serviço me diverti foi uma noite realmente tranquila. Marcelo estava em plantão, e conversamos em suas horas vagas ele me mandou uma foto que “aiii papai” estava tipo maravilhoso;

Cheguei em casa e o pessoal do prédio haviam feito serviço na minha casa, coloquei comida pro Fubá e fui ler um livro para pegar no sono, ele subiu na cama e acreditam que o cão me lembrava de Marcelo e Cauã, como se ele estava ali para me lembrar do “amor” dos dois por mim e o meu por eles.

- Thiago sua chave!

- Pode ficar com ela pra você, mandei trocar os segredos das fechaduras do meu apartamento.

Falei entrando na minha sala, como eu havia tirado Cauã do colégio clara trouxe ele pro escritório hoje, ele chegou e ficou falando com Junior;

- E ai campeão, olha hoje você vai se cansar sabia.

- A gente vai a praia?

- Não meu filho vamos procurar outro colégio pra você.

Durante toda a manhã nos andamos e infelizmente a palavra de boas vindas que ele tinha “dois pais”, até que encontramos um perto de casa que nos 2 nos familiarizamos, e decidi matricular ele neste mesmo, almoçamos besteira e Marcelo me ligou para passar em sua casa, chegamos no prédio mas ele não estava, liguei e Marcelo estava na casa de um amigo, eu fui para tal casa.

- Ola boa tarde.

- E ai beleza?

Falei cumprimentado o rapaz, Cauã já estava entrando na casa chamando Marcelo, ele veio com Cauã no braço e de short,

- O que estão fazendo?

- Eu to lavando o carro Marcelo nada.

- Eu quero ajudar.

Correu Cauã pegando uma mangueira no chão e ele foi com o cara lavar o tal carro. Tomei um copo de água e Cesar me liga.

- Thiago, preciso da sua documentação para a viagem.

- Poxa Cesar está no meu cofre.

- Peço seu secretario para pegar.

- Não, eu vou ai, chego em minutos.

- Te espero.

- Marcelo tenho que ir na revista, fica com Cauã rapidinho.

- Claro deixa o moleque fazer bagunça... Ei Ei Ei... Meu beijo.

Beijei ele e sai.

- Cauã papai vai no trabalho e já volta.

- Ta pai. Respondeu ele ainda com a mangueira molhando tudo.

Quando cheguei ao escritório Junior não estava, achei normal e entrei na minha sala abri o cofre peguei meu passaporte e quando fechei e porta ele entra na minha sala com um envelope pardo.

- Desculpe.

Gaguejando ele se vira para sair.

- Junior!

- Sim.

Estendi a mão para ele me entregar o envelope.

- São documentos meus Thiago, posso ter a privacidade?

- Sim é um direito seu, então me mostre o conteúdo.

- Não.

- Vou pedir educadamente mais uma vez, se não me entregar eu vou pegar a força, e você me conhece.

Junior me entregou ainda se segurando o envelope quando abri, fotos de Marcelo com outra pessoa, eu não conhecia o cara que estava com ele nas fotos, respirei fundo segurando elas;

- Quem tirou isso?

- Wander.

- Liga pra ele te encontrar no almoxarifado, agora!

Junior tremia de medo, ligou e parece que Wander estava por perto, ele pediu 5 minutos, descemos no elevador, e entramos no almoxarifado, entrei e fiquei atrás de um armário, em minutos ele chegou e beijou Junior na boca, eu sai de trás do armário ele se virou para sair, puxei sua camisa e joguei contra uns armários, ele caiu sentado eu seguei na gola de sua camisa, e levantei ele, seus olhos grandes e respiração forte,

- Quando foram tiradas?

- O que?

- As fotos de Marcelo.

- Eu não sei.

Apertei a gola enforcando ele que começou a falar.

- São antigas, são antigas... Tirei para ser postadas mas publicaram antes de mim... Eugenia pediu para subordinar Junior eu usei elas.

Soltei Wander que escorregou ate o chão todo soado, Junior veio atrás de mim até pálido;

- Thiago eu posso explicar. Escuta!

- Pegue suas coisas e suma desta revista, não me deixe sair da sala e ver vestígio seu aqui.

- Eu sempre fiz tudo pra você Thiago, e assim que me retribui?

- Junior não me deixa perder a paciência com você.

- Você sempre me humilhou, sempre me mandou limpar o chão que você andou, eu te odeio.

- Era o seu trabalho, foi contratado para ser meu subordinado, só fez o que foi descrito para você.

- Eu vou me vingar.

- Não faça isso, irá se arrepender.

- Já estou arrependido de trabalhar pra você.

- Se vingar de mim eu esmago você como piso em uma barata. Me mate que isso resolvera seus problemas emocionais do contrario eu pego você, Como se não me conhecesse, agora como fez neste 3 anos faça o que eu mando e coloquei o rabo entre as pernas e saia desta revista, você está demitido Junior.

Sai e deixei os documentos com Cesar, tomei um calmante e fui pegar Cauã, ao chegar na casa do amigo de Marcelo, estava tudo aberto eu fui entrando e eles estava brincando com balões de água, Marcelo todo molhado e Cauã no meio da bagunça, fiquei de longe olhando e rindo deles.

- Marcelo enche a bola pra mim? Marcelo enche...

- Enche você Cauã, é só assoprar.

- Eu quero com seu assopro.

- (risos), espera Campeão.

- Enche Marcelo por favor.

Marcelo estava enchendo com uma mangueira as bexigas e Cauã atrapalhando ele.

19 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia