• @rgpatrickoficial

Um Recomeço - Capitulo 7

Acordei com o latir do tal “Bruce”.

- Marcelo eu vou jogar aquele cachorro do prédio e com você  junto. Marcelo se levantou e foi até  Bruce e logo voltou com algumas sacolas. - Você pediu o jantar? - Não. - Um então esteve alguém aqui! - Você Deixou a porta aberta? - Não sei. Na duvida jogamos tudo fora, afinal não sabíamos o proceder, eu fiz um lanche pra gente e Marcelo foi embora ainda durante a noite mesmo. No dia seguinte. - Bom Dia Junior. - Bom Dia Thiago! - Chama Kened pra mim por favor. Entrei na sala e havia um envelope pardo na minha gaveta, quando abri tinha fotos de mim e Marcelo deitados juntos e “pelados”, fui folhando foto por foto e nenhuma pista, eu já percebi que aquilo era uma ameaça, só não sabia como proceder. - Kened que horas é o voo de seu irmão? - Acho que daqui 2 horas, porque? Thiago você está pálido. - Fecha a porta! - Olha isso! - Puta que pariu, desculpe, quem tirou isso? - O que sei que provavelmente é uma ameaça. - Com certeza. - Vocês tem que tomar cuidado Thiago. Meu celular chamou, era Marcelo; - Oi! - Que porra é essa? - Ta falando de que? - Thiago olha sua revista! Sempre recebo uma copia da revista que foi publicada semanalmente, e pra minha surpresa havia uma postagem com a foto de Marcelo seminu, deitado na minha cama, e a foto foi cortada, na verdade era uma das fotos que eu tinha em mãos, estava escrito "Quem é a vítima da vez? Da família Liriato?",  o pior era a assinatura da foto. “Autor/Editor: Thiago Alves Montelioni”, - Junior! Dei um grito que ele deveria estar encostado na porta, que entrou rapidamente. - Convoca uma reunião geral, Agora. - O que foi? Virei a tela do computador pra Kened que junto comigo se sentou, eu afrouxei a gravata procurando respiração e completei. - Hoje eu mato alguém. Tomei uma água e fui para a sala de reunião, as pessoas que tem acesso para alterar alguma coisa na revista eram 15 pessoas responsáveis por “temas” específicos. Quando todos chegaram, já perceberam que não seria uma das melhores, me virei na cadeira e joguei a revista aberta na página do Marcelo na mesa. - Eu vou perguntar primeiramente para Marta que é responsável pelas postagens dos famosos e fofocas, Marta foi você que autorizou esta publicação? - Não senhor. Respondeu ela eu fui andando e falando. - Junior trás o rascunho da edição desta semana aqui na sala. Ele veio correndo, me entregou e eu abri na pagina. - Quem colocou está página para ser publicada? - Desculpe Thiago mas a assinatura autorizando é sua. - Se eu tivesse publicado essa pagina acharia que estaria perguntando? Bem vou responder pra vocês, se caso o Dr. Marcelo Liriato se sentir lezado por está foto ele poderá nos processar por invasão de privacidade, deixa eu ver ... Direitos autorais entre outros direitos que estão do seu lado, a reputação da revista está em jogo, a reputação de vocês estão em jogo.  Vou esperar até hoje a tarde para o culpado vir ate minha sala, se caso não aconteça eu vou descobrir por conta própria, o responsável se prepare! Liberados. Todos saíram em silencio eu peguei o carro e fui direto pra casa de Marcelo. - Sabe que não tenho nada haver com aquilo. - Eu sei, mas Thiago olha isso. - Eu recebi as e mesmas. - Tenho que ir, assim que voltar vamos descobrir quem fez isso. Atrasado Marcelo foi para o aeroporto, e eu voltei para a revista, - César quer falar com você. Junior me parou no elevador e já subi assustado. - Putz. - Com que autorização você publica uma foto de uma pessoa seminu? - César não foi eu quem fez essa publicação. - Thiago me explica essa assinatura aqui? Me parece muito com a sua. - Sim, mas não foi eu. - Você conhece a reputação desse garoto, se caso os pais dele verem isso vamos ter mais um daqueles belos processos, me escute publique uma retratação. - Tudo bem. Sai daquela sala que nem pisava no chão, estava furioso, estava escrevendo a retração quando recebo uma mensagem era Marcelo.

" Embarco em minutos. Ps. Te Adoro" Eu dei um sorriso mas minha mente seguiu outro rumo "Você conhece a reputação desse garoto", a frase de César, e não eu não conhecia o passado de Marcelo, cai na besteira de procurar digitei seu nome no Google, Marcelo tinha pego alguns caras famosos, um deles internacional, até ator porno já havia passado na mão dele, seu irmão coitado não havia nada sobre ele, mas o sobrenome era de peso de uma família de legado em advocacia  eram bem de vida moravam no Rio de Janeiro. - Vou indo nessa, quer ajuda? - O que sabe de Marcelo Liriato? - Garanhão no mal sentido, fica com meninas e garotos, bebe muito e curte uma erva, a parte boa que é um ótimo Pediatra. - Mas porque é tão famoso como Pediatra? - Thiago o cara é bonito, as mães precisam mais dele do que os filhos. - Entendi... Espera! Como sabe isso tudo? - Google! - Tchau! Fiquei lendo e lendo mais sobre as notícias, fiquei pensando pois nunca  havia conversado sobre seu passado com ele. Fui descendo para ir embora saindo do estacionamento vejo Junior, encostei abri o vidro e gritei; - O que faz aqui ainda? - Esperando Ônibus! - Entra ai eu te levo em casa. Chegamos em frente sua casa eu desci do carro, - Caramba até que para um Secretário você vive bem! - A casa é de Meus país! Vamos entrar, você toma uma água um suco antes de ir. Para não fazer de "nojento" entrei, a casa era linda aquele tipo americana sofisticada, entramos e veio um gatinho passar no meu pé, "odeio animais", - Mãe... Falou Júnior alto, e chega uma senhora, - Boa tarde! - Boa Tarde meu filho - Mãe esse é o Thiago! - Ah eu vi você na TV, você é mais bonito pessoalmente. - Obrigado, agradeço pelo elogio. - Vem comigo acabei de fazer um bolo de fubá. - Não precisa. - Você veio até aqui, e não vai provar eu insisto. Quando entrei na cozinha não queria mais sair, era magnífica grande com um balcão enorme do jeito que eu sempre quis, o pai dele estava lá, senhor alto aparentemente Alemão. - Boa Tarde tudo bem com o senhor? - Eu conheço você, Thiago? - Sim. - Leio semanalmente o que escreve garoto está de parabéns. - Agradeço o carinho. Não me aquentei e perguntei do decorador e o assunto, quando vi eu já estava cozinhando e dando dicas e pegando. - Que isso em, vou perder meus país para você?

Falou Junior entrando na cozinha. - Vou demitir você é contratar sua mãe, o café e mil vezes melhor. - Eu não faço café, e aquela máquina que você mesmo comprou. Galera jantei e fiquei até tarde lá, conversando bebendo, todos eram simpáticos e simples, pessoas sem medos, pessoas sem falsidade, pessoas como "pessoas".

Sábado bem cedinho acordo com o soar a companhia;

- Paiiiiiiiiiii!

- Meu Deus que susto garoto, entra.

- Segunda e Terça ele não tem aula!

- Tudo bem, vou ver o que consigo...

Cauã vem correndo gritando assustado.

- Pai tem um cachorro morto no sofá da sua casa.

- (risos)  é o Bruce meu filho, ele não ta morto, só ta dormindo,.

- Bruce?

- Sim.

- Que nome mais feio Bruce.

Eu cai na risada, despedi de Clara e Cauã também, entramos e ele só tinha olhos pro cachorro;

- Pai onde conseguiu ele?

- Foi o Marcelo que me deu.

- Mas você não gosta de cachorro!

- Pois é, e começo a odiar o Marcelo.

- Eu gosto do Marcelo, gosto do Tio Junior, eles são legal...

- Cauã já tomou café?

- Sim.

Tomei uma banho e estava na cozinha ajeitando a casa quando Cauã grita do quarto dele.

- O pai!

- Fala Cauã!

- Sou eu nesta foto?

- Não meu filho, é o papai.

- Você era eu?

- (risos) não é que você é muito parecido com o papai quando era pequeno.

Fomos foleando um álbum de fotos que ele achou estavam no fundo de um baú onde colocava os brinquedos antigos dele, estávamos brincando com o Bruce, fazendo bagunça pra mim arrumar,

Meu celular chamou, era o Marcelo;

- Adivinha quem está me fazendo companhia?

- Cauã?

- Sim, quer falar com ele? Cauã o Marcelo no telefone.

Eles se falaram entre uns 10 minutos;

- Não meu papai estava sozinho quando eu cheguei, sim, sozinho. Gostei ele é bonitinho mais o nome dele é feio. Como eu quero que ele se chame? Quero que ele se chame Fubá!

E eles ficaram depois de um tempo me entregou o celular.

- Estava perguntando pro meu filho se eu estava só?

- Garantia, olha mudança de planos o cão agora chama Fubá!

- Nossa isso que é puxar saco em. O que esta fazendo? Está em um estádio?

- Sim, assistindo Baseball.

- Nossa que seminário em.

- Não enche, e você vai passar o feriado com Cauã?

- Sim.

- Poderiam vir passar aqui.

- Marcelo você está em outro pais, e não no bairro vizinho .

- Amor vou desligar.

- Amor?

Marcelo desligou sem mais nem menos, fiquei tipo “O que?”. Minha mãe me liga e pede para irmos passar o feriado na casa dela, eu e Cauã, era uma possibilidade para eu sair da rotina dessa cidade grande, ficar tranquilo curtindo a família, bem distante do trabalho e de todos.

- O que acha de visitarmos a vovó esse fim de semana?

- Obaaaaa, mas vamos de avião né?

- Sim, vou ligar pra sua mãe.

- Clara, onde está o Passaporte de Cauã?

- Está com você Thiago!

- Vamos pra casa da minha mãe, tudo bem?

Ela falou muito na minha cabeça sobre os cuidados com o Cauã, porque ela sabia que lá eu deixava ele a vontade.

Arrumamos as malas, e fomos pro aeroporto, minha mãe morava no interior de são Paulo perto de minas,

- Pai deixa eu tirar uma foto sua!

- Uma foto minha? Pega mas cuidado aquela moça lá de uniforme pega menino com celular em.

- Ela é bonita.

Eu ri alto quando ele disse isso, não me aguentei, algumas pessoas olharam, dois bobos rindo a toa.

Chegamos e meus primos já aguardavam no aeroporto com uma faixa enorme escrita Cauã Monteleoni, Cauã ficou louco com aquilo, entramos no carro e fomos mais uns quilômetro até a casa de meus pais, nossa como era voltar as raízes, lá eu era só mais um filho, mais um primo ou só mais um familiar, Cauã ficava doido com tantos elogios e carinhos, iriamos passar três dias com eles e havia alguns tios e tias, meu primos e minha irmã estavam todos lá.

Jantamos e nossa como é bom comida de mãe, hehe’, no meio da bagunça com primos e minha irmã;

fiquei bebendo com meus primos até tarde, Cauã dormiu com uma tia nossa, e eu deitei tarde, mas fui acordado bem cedo para tomar café e uma corridinha pela floresta com meus primos;

Pescamos e banhos no rio, realmente para espairecer e esfriar a cabeça de problemas de tudo, a noite fomos pra um sushi da cidade, bem não era mais um da cidade e sim o sushi pois tinha muita historia naqueles bancos,

Terça-feira  quando retornamos havia uma pessoa nos aguardando na recepção do prédio onde eu morava, o primeiro a ver e sair correndo... Cauã...

- Marcelooooooo!


11 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia