• @richardsongaarcia

Um Recomeço - Capitulo 22

#Jade


- Cauã não existe não é mesmo?(Jade).

- Pois é o garoto é muito esperto para sua idade. (Danilo).

- Danilo vamos que quero chegar em casa e ajudar Thiago com o jantar.(Jade).

- Vamos sim. (Danilo).

Danilo me deixou na porta do prédio e quando subi eu ouvia os gritos de Cauã do lado de fora do apartamento;

- Gente o que é isso?(Jade).

- Tiaa! ( Cauã).

- Marcelo onde está Thiago? (Jade).

- Foi comprar algo para a gente comer. (Marcelo).

- Gente e essa bagunça de almofadas, olha isso.(Jade).

- Foi o Cauã. (Marcelo).

Disse Marcelo provocando Cauã, que olhou bravo pra ele;

- Você que jogou em mim. (Cauã).

- Mas você jogou de volta. (Marcelo).

Nessa briga Thiago abre a porta com algumas sacolas na mão, e Cauã sai louco correndo no corredor;

- Que foi com esse menino? (Thiago).

- Medo de você! (Marcelo).

- Cauã, vem aqui. (Thiago).

- senhor?(Cauã).

- E essa cara de manhã rapaz, você e Marcelo arrumem essa sala. (Thiago).

Os dois sobre resmungos arrumara, quando Cauã estava junto com Marcelo eram duas crianças, de 5 anos, faziam bagunça, quebravam coisas, jogavam tudo junto, e Thiago era a imagem de autoridade para eles. Depois do banho, eles já estavam jantando e me sentei na mesa para acompanha-los.

- Nossa eu sou o bendito fruto da casa.(Jade).

- O que é isso tia? (Cauã).

- Sou a única mulher da casa meu filho.(Jade).

- um. (Cauã).

- Ei já estão preparando o casamento?(Jade).

- Não (Thiago).

- E marcaram?

- Não. (Thiago).

- Mas não iriam se casa?

- Sim, mas não temos tempo pra tudo isso. (Thiago).

- Thiago, teriam que organizar isso tudo já. Onde querem fazer a cerimônia?

- No campo. (Marcelo).

- Em uma capela grande de preferência. Marcelo, não quero casar no mato.(Thiago).

- Não é mato Thiago, e sim em um lugar calmo e tranquilo só para os mais íntimos. (Marcelo).

-  Não Marcelo eu quero, em uma capela bem grande para o mundo me ver casado, se eu pudesse iria ser transmitido ao vivo. (Thiago).

- Nossa nem falo nada. (Marcelo).

- Pai quem vai ser a noiva?(Cauã).

As gargalhadas soaram alto ao fim daquela noite, briga entre, Marcelo e Thiago discutindo sobre a festa, e Cauã me interrogando, eu tive que explicar que eles iriam de terno os dois, e nenhum de noiva, gente esse menino tinha cada pergunta.


#Marcelo


Depois de fazer minha corrida matinal, quando voltei para casa minha mãe acabara de chegar.

- Mãe? (Marcelo).

- Marcelo! (Mãe de Marcelo).

Depois de abraços e caricias,

Sai do quarto de Kened, uma garota, nos olhamos meio que sem graça ele saiu em seguida apresentou ela que logo se despediu e ficamos enchendo ele de perguntas,

- Alô. (Marcelo).

- amor pode ir no escritório hoje? (Thiago).

- sim, vou descer agora tudo bem. (Marcelo).

- Ok te espero. (Thiago).

- Mãe vou ir pra revista com Kened, Thiago me chamou, a senhora vai ficar aqui, ou vi sair?(Marcelo).

- Nossa está assim é? Só chamar que vai com o rabo entre as pernas?(Mãe de Marcelo).

- Mãe. (Marcelo).

- eu vou com você Marcelo.(Mãe de Marcelo).

Assim que chegamos na revista, eu subi na sala de Thiago e só estava o Cauã.

- Você não estuda mais rapaz?

- Não agora vou ganhar dinheiro com meu pai. (Cauã).

- e onde ele está?

- Disse que iria pisar no pescoço de alguém e saiu. (Cauã).

Quando minha mãe entrou ele gritou e pulou no meu colo;

- Que foi Cauã? (Marcelo).

- Não gosto dela. (Cauã).

- ela é minha mãe Cauã. (Marcelo).

- Ela não se parece com você. (Cauã).

- Mas... (Marcelo).

- É este, Marcelo Liriato! (Thiago).

Quando olhei Thiago se aproximando com uma senhora, cumprimentei ela e ele cumprimento minha mãe, entramos e sentamos foi quase uma reunião. Ela era cerimonialista,  e cuidaria do que eu e Thiago não conseguíssemos.


#Thiago


Depois de decidirmos alguns detalhes a bruxa da mãe de Marcelo foi embora, eu terminei uns relatórios e Cauã com Kened, quando terminei estava saindo da sala, Cauã vem correndo pelo corredor gritando;

- PAIIIIIII. (Cauã).

- Mas gente, o que eu te falei de gritar aqui dentro? (Thiago).

- kened está te chamando disse que é importante. (Cauã).

- Eu vou é sumir com vocês dois viu. (Thiago).

Quando cheguei ele estava folheando umas revistas;

- Você conseguiu capas e paginas principais das revistas do pais inteiro, como conseguiu?

- Ai caramba, olha isso, chama Danilo e Jade rápido. (Thiago).

- Chamou?

- Olhem isso! (Thiago).

- Thiago isso é bom?

- Gente por favor, vamos aproveitar que levando meu nome tem a “Baldin”, a revista aproveita essa exposição, nos apresentamos a campanha a Calvin Klein em cima desse patamar, estão entendendo? (Thiago).

- Sim. (Cauã).

- Meu filho. Então? (Thiago).

- é claro, mas falta muita coisa.

- Vamos terminar isso e hoje, vão quero todo o material que precisaremos e utilizaremos no estúdio de Jade. (Thiago).

Descemos e foram horas, pela primeira vez eu treinei uma apresentação, dentre fotos para campanha,

- Está pronto? (Jade).

- Pronto? Pra que? (Thiago).

- Para deixar a Baldin? (Jade).

- Sinceramente, não! Isso aqui é minha vida eu respiro essas paredes, elas passam por minhas veias, mas será por uma boa causa, e vou me empenhar. (Thiago).

- Você está lindo. (Jade).

- Obrigado. (Thiago).

- Vamos nessa, está tudo pronto para apresentação(...), (Jade).

#Thiago


Fim da apresentação que durou 35 minutos, e pela primeira vez ouvi um Não. Todos estavam reunidos na sala, até mesmo Cauã. Quando pronunciei o fim a apresentação o gerente deles me disse o seguinte;

- É somente isso meu caros! (Thiago).

- Bem Thiago, te prometo que toda a campanha é persuasiva e arriscada.

- Arriscada? desculpe mas para uma empresa de tamanho publico uma aceitação desta forma é esperada.

- Risco não faz parte do nosso momento agora, para entrar no marketing desta forma em um pais como o Brasil.

- Desculpe, se isso fosse comunicado ao nos apresentar orçamento já iriamos informar a nossa insatisfação.

- Insatisfação?

- Sim, a Revista Baldin, trabalha com as maiores grifes, e eu pensei isso de vocês, desculpe pensei errado, com licença.

Sai da sala e Jade me acompanhou, quando entrei e sentei na minha cadeira Danilo e Kened entraram.

- Thiago quer uma água com açúcar?

- Não obrigado.

- Tudo bem com você?

- Sim. Cauã pegue suas coisas para já vai.

Eles ficaram brancos com minha atitude, eu peguei Cauã e saímos, da mesma forma Cauã agia com se estivesse com medo, cheguei em casa e tomei um banho para esfriar a cabeça, Marcelo logo chegou;

- Amor, tudo bem com você? (Marcelo).

- Acho que sim.(Thiago).

- Vem aqui. (Marcelo).

Ele me abraçou e meu mundo caiu, foi das nuvens ao inferno em segundos. (Thiago).

- Calma Thiago. (Marcelo).

- Para algumas pessoas isso é somente um não, mas pra mim Marcelo é bem mais que isso, é um não para mim, um não para meu trabalho, um não que influencia para mim, a revista é importante, eu estou fazendo o possível Marcelo, mas está difícil, muito difícil. (Thiago).

- Amor escuta, Amor! Thiago aconteça o que acontecer eu vou estar com você, e sabe disso, Cauã então nem se fale, mas isso é aprendizado, quando você recebe um não tem que correr atrás de um Sim. (Marcelo).

- Vou escutar seu conselho, mas agora preciso de um analgésico. (Thiago).

- Vou tomar um banho e dar um banho em Cauã. (Marcelo).

Tomei um remédio e Jade havia chegado e nem percebi, mas também desfarcei para Cauã não me ver chorando, tomei um remédio e deitei na minha cama.

- Pai você está triste? (Cauã).

- Eu estou pensando meu filho. (Thiago).

- Pensando em que? (Cauã).

- Na vida Cauã, na vida... (Thiago).

- Eu vou pensar com o senhor, pode? (Cauã).

- Vem aqui mas fica quietinho viu. (Thiago).


(Marcelo – Jade)


Cauã e Thiago estavam deitados eu fui a cozinha pegar uma agua e me aproxima Jade do mesmo jeito que Thiago.

- Jade, foi tão ruim assim?

- Bem foi somente um não, mas ele não aceita, e é ruim pra revista né Marcelo.

- Ruim como assim?

- Thiago deu carta branca para investimos nessa campanha, e fizemos como mandado, agora temos que recuperar o prejuízo o mais rápido possível.

- Ai caramba, o que acha?

- Ele consegue, é só esfriar a cabeça.


#Thiago


Acordei mais cedo que todo mundo e fui para a revista, deixei um bilhete para Marcelo levar Cauã para o colégio e eu que abri a revista, havia somente um rapaz que trabalhava durante a noite, ele era o auditor;

- Ei você como se chama? (Thiago).

- Me chamo Lucas senhor. (Lucas).

- Me acompanha. (Thiago).

- Claro. (Lucas).

Fomos para o deposito onde estava todas as edições da revista, ele era quase uma enciclopédia tudo que eu perguntava ele me respondia.

- O que acha de uma campanha para um grife famosa? (Thiago).

- É só jogar mais lenha em uma fogueira que está acesa. (Lucas).

- O que disse? (Thiago).

- Sr. Monteleoni ela já é famosa e as pessoas conhecem, isso é bom mas, acender uma fogueira com proposito, novidade, conseguimos muito mais lucro digo financeiro e pessoalmente para a revista. (Lucas).

Olhei para aquele garoto e não sabia nem o que dizer, abrindo e olhando revistas vejo uma nota sobre uma marca.

- O que é isso? (Thiago).

- JAM Underwear, é uma pequena grife de roupas de praia masculinas e femininas, tudo que envolva praia e verão. (Lucas).

- Quem escreveu isso? (Thiago).

- O Senhor. (Lucas).

- Lucas pegue todo o arquivo que tem e sabe sobre essa marca e traga até a minha sala.

Ele pegou o que tínhamos e eu estava olhando o que foi gastado na campanha anterior, fiquei duas horas trabalhando com o tal Lucas, até a hora dos meninos chegarem, os três foram para a minha sala assim que chegaram.

- Acordei e Marcelo disse que você havia saído. (Jade).

- Cheguei mais cedo. (Thiago).

- Pra quê? ( Kened).

- Para isso, mostre a eles Lucas! (Thiago).

- Quem é ele? (Jade).

- O auditor. (Thiago).

- Thiago vai deixar o auditor em uma reunião secreta? (Danilo).

- Respeito Danilo por favor. Lucas é com você. (Thiago).

Da mesma forma que foi apresentada para mim, Lucas explicou para eles que não gostaram da ideia;

- Eu não gostei. (Kened).

- Thiago é um tiro no escuro, ir atrás de uma grife chinfrina dessas. (Danilo).

- Thiago, a os produtos são excelentes mas temos que trabalhar em algo seguro agora você sabe o porque. (Jade).

- Do que estão falando. (Danilo).

- Na ultima campanha eu dei carta branca para abusarem, e vocês obedeceram, e agora a Revista tem para suas contas, e se não receber investimento o mais rápido possível, eu não sei como proceder a não ser fechar as portas. (Thiago).

- Promover uma nova marca, seria uma forma rápida de Marketing e entrada de valores, poderiam entrar como sócios, dos investidores. (Lucas).

- Você ta maluco garoto, colocar um rio de dinheiro em uma “Forma”? (Danilo).

- Jade contrate uma equipe para fotografar no Rio de Janeiro, as fotos serão rusticas, e Danilo, prepare a divulgação em todos os meios que existirem, quero que os ratos comentem sobre isso, até vacas em seus estábulos, Kened, quero que crie um golpe de Marketing, algo que grude nas pessoas como essas musicas sertaneja, quero que se espalhe mais que a Aids. (Thiago).

- Thiago. (Kened).

- Lucas você acaba de ser promovido, vamos galera mãos a obra quero viajar amanha. (Thiago).

- E quem será o modelo? (Jade).

- Não podemos marcar um, então vou ser eu. Lucas procure essa grife e consiga esse contrato, não será difícil, e depois traga toda a coleção deles. (Thiago).

Conseguimos o contrato com a tal JAM Underwear, como na época era uma pequena grife nos prontificamos a expandir ela no mundo, começando com uma campanha  no Rio de Janeiro, na mais bela praia é claro eu fui o garoto propaganda de toda a coleção do ano, mobilizamos toda uma equipe e passamos o dias em trocas de roupas em vários pontos turísticos.


#Marcelo


A nova campanha de Thiago fez tanto sucesso que até eu fiquei difícil de ver ele,  sim pessoal ele havia conseguido, colocou a revista nas nuvens por mais ou menos uns 10 anos, ele fez o que queria que era deixar a Baldin para Cauã assim como estava administrando, sem contar que o garoto é tão esperto e sem duvidas irá continuar os negócios de sua família, por falar em família nosso casamento estava se aproximando, mas eles lançaram uma festa para lançamento da tal marca promovida por eles, Jade, Danilo e até Kened ficando até tarde na revista,

- E ai campeão.(Marcelo).

- Oi Marcelo. (Cauã).

- Que foi Cauã?(Marcelo).

- Um amigo me deu um murro. (Cauã).

- E você não fez nada?(Marcelo).

- Não, minha professora fala que não podemos bater em ninguém. (Cauã).

- Olha aqui, se ele te bater de novo você devolve com a mesma moeda.(Marcelo).

- Mas Marcelo. (Cauã).

- Cauã se você não pode porque ele pode, quero que faça o que falei. Estamos conversados?(Marcelo).

- Sim. Marcelo cadê meu pai? (Cauã).

- Aquele lá com essa nova campanha está 120% de atenção pra revista.(Marcelo).

- Mas é importante pra ele. (Cauã).

- O que disse?(Marcelo).

- Minha mãe disse que a revista é importante pro meu pai. (Cauã).

- Ela está certa campeão, ele trabalha daquele jeito pra você.(Marcelo).

- Eu queria ele em casa, brincando comigo e com o fubá. (Cauã).

- Olha não sei o porque está tão emocionado hoje, que isso em , TPM?(Marcelo).

Fomos para casa e compramos algo para comer porque eu não sabia cozinhar mesmo, Thiago e Jade chegaram cansados jantaram tomaram um banho e deitaram, foi assim por alguns dias.


#Thiago


Tive que me desculpar com Cauã e Marcelo, esta nova campanha nos colocou de uma forma que não esperávamos, a revista estava a mil, e preparados para a festa de lançamento detalhe, depois da festa em poucos dias era meu casamento, dormir nem pensar eu não conseguia de tanta ansiedade.

- Thiago?(Diretora).

- Sim é ele quem fala?(Thiago).

- A diretora do colégio de Cauã, por favor precisamos do senhor aqui.(Diretora).

- Aconteceu alguma coisa?(Thiago).

- Sim, Cauã brigou com um coleguinha.(Diretora).

Nunca tive raiva de Cauã, muito pelo contrário mas naquele dia eu estava soltando fogo, era o dia do evento e ter que ir em escola por causa de briga, quando cheguei o carro de Marcelo estava na porta;

- Oque esta fazendo aqui?

- Acabei de chegar, me ligaram também.

Quando entramos na sala da direção ele estava no canto de cabeça baixa, quando me viu começou a chorar, Marcelo foi chegar perto eu disse que não, primeiro queria ouvir a diretora.

- Boa Tarde.(Diretora).

- Boa Tarde, espero que vale a pena a senhora me fazer deslocar do centro até aqui.(Thiago).

- Garanto que sim senhor Monteleoni.(Diretora).

- Então diz logo o que houve? (Marcelo).

- Cauã deu um murro em um amigo de sala dele.(Diretora).

- Este Cauã? Você tem certeza?(Thiago).

- Sim senhor.(Diretora).

- Cauã Alves você fez isso?(Thiago).

- Sim. (Cauã).

- Porque? (Marcelo).

- Ele me deu um murro primeiro. (Cauã).

- Ele te bateu Cauã? (Thiago).

- Sim, senhor. (Cauã).

- Isso foi verdade? (Thiago).

- Sim. (Diretora).

- E cadê os pais do tal garoto, melhor cadê o garoto? Ele bate em Cauã , que revida e meu filho que está na direção por levar um murro? Cauã a próxima vez você bate de volta ta me ouvindo? (Thiago).

Ele fez que sim com a cabeça, e Marcelo riu, e pegou  na mão dele saindo da sala.

- Senhor Monteleoni está errado em falar isso para uma criança. (Diretora).

- Eu não acredito que estou ouvindo isso, olha aqui o filho de um estranho bate em Cauã e eu estou errado, acha que filho meu será saco de pancada de qualquer um? Está enganada, quando os pais do tal garoto estiverem aqui me chame. (Thiago).

Sai e ele estava no corredor;

- Meu filho, ele te machucou? (Thiago).

- Não. (Cauã).

- Vem aqui. (Thiago).

Abracei ele e levei para a revista, que fechou mais cedo depois Marcelo deixou ele na casa de Clara, pois nos encontraríamos na festa a noite.

- Mesmo depois da saída de Thiago Monteleoni  da segunda maior revista de são Paulo ,ele continua crescendo e dessa vez com sua própria revista a Baldin depois de ser dispensada pela maior grife do mundo, apelou para uma nova grife, pequena mas com futuro promissor, as fontes indicam que o auditor da revista Lucas Moreira, apresentou a ideia para Thiago, hoje estamos ao vivo aqui do evento do lançamento oficial da marca no Rio de Janeiro, depois de ser lançada em todo o pais. (Repórter).

De camisa gola V, e um terço no pescoço, para chegar no local e para as fotos,

Lá dentro eu trocaria de roupas, fui o segundo a chegar, da direção, Jade e Danilo já estavam lá dentro, Kened chegou em seguida, veio me cumprimentar e disfarçadamente perguntei;

- Está ali, aquele de boné.

- Boné?

Acreditem ou não, Marcelo estava de social e de boné na cabeça, os fotógrafos ficaram loucos com ele daquele jeito, quando ele entrou eu peguei no braço dele e trouxe comigo.

- Pelo amor de Deus tem uma equipe de maquiadores e estilistas mas tira esse boné.

- Porque?

- Marcelo, você está em um desfile de moda, e me vem de boné? Quer me matar?

- Vou trocar tudo bem, acalme-se.

Ele saiu e quando vi Jade me acalmei, estava como uma princesa linda perfeita.

- Aquele era Marcelo de Boné?

- Olha a foto (...) Nossa Jade finge que não conhece, eu joguei ele no ninho de cabeleireiros para ver se ajudam.

- Ele está lindo Thiago! E chamou mais ainda a atenção.

- Com boné até eu chamava aquela atenção.

- Está com ciúmes?

- Não, agora vamos que dessa vez o discurso é seu!

Danilo, Kened e Jade fizeram uma pequena apresentação para mim tipo uma homenagem, depois fomos para o happy hour e me aparece Marcelo, trocou de camisa e arrumou o cabelo, nem parecia o cara que havia chegado de boné antes;

- Está perfeito amor!

- Obrigado, nossa só esta calça que esta apertada demais.

Rindo abracei e beijei ele,  na frente de todos, quando me toquei algumas palmas soaram ao fundo seguidos de gritos e assovios, eu não fico muito sem graça, mas dessa vez foi inevitável.


0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia