• @richardsongaarcia

Um Recomeço - Capitulo 12

Acordei com o despertador do Celular, era o dia da viagem, eu nem havia sentado na cama e a campainha tocou;

- Me disse para estar aqui ás 07:00 horas.

- Kened pra você acordar ás sete e não me acordar.

- Thiago é Miami cara, tudo bem que você já foi umas trezentas vezes mas eu não.

- Aproveita essa empolgação e faz um café que logo Danilo chega também.

Fui para o banho e ouvi a campainha, era o Danilo, eles agiram como duas passivas todos os dois animadas com a viagem, eu de toalha mesmo fui a cozinha.

- Bom Dia Danilo!

- Bom dia... Desculpe complicado te chamar de senhor assim!

- E Kened fala pra ele.

- Meu irmão é ciumento em, e faz luta livre.

- Não assusta o garoto e que historia é essa de luta livre?

- Marcelo prática luta livre.

- Eu não sei disso, ele nunca me contou.

- E então eu não disse nada.

- Cortando vocês, Thiago eu falei por causa do respeito, eu namoro uma garota beleza Kened.

- Vai deixar o novato falar assim comigo Thiago?

- Vou é deixar vocês dois no Brasil se continuarem essa briga, bem vou me vestir.

Troquei de roupa como minhas malas já estavam prontas fui para a cozinha escutar as besteiras dos dois,

- Thiago onde vamos ficar?

- Danilo que fez as reservas.

- Foram 14 reservas em nome e para a revista, no Hotel Ocean, na Miami Beach.

- Ah ta brincando comigo?

- Não mesmo, no Hotel Ocean.

- Thiago você é demais.

- Mas foi eu que fiz as reservas.

- Mas é Thiago que leva o crédito.

- (risos) isso mesmo Danilo.

Em meio risadas o interfone chama, era o porteiro avisando do carro nos esperando, o motorista subiu e nos auxiliou com as bagagens e em 30 minutos estávamos em Congonhas para embarcar.

- Aló.

- Posso falar com Cauã?

- Ah é você, só um momento.

- Alô, papai? Esta no avião?

- Calma, não meu filho, acabei de chegar no aeroporto.

- Hum ta.

- Ei eu te amo viu, deseja ótima viagem pro papai.

- Boa viagem pai.

- Quer um presente de lá?

- Quero.

- O que você quer?

- Um pau de selfie!

- Cauã já disse pra não falar palavrão.

- Mas, mas... Mas Mãe meu pai deixa.

Disse ele brigando com ela e eu rindo do outro lado.

- Pode deixar meu filho eu trago um bem fera pra você, e papai pode pedir uma coisa?

- Pode.

- Cuida do Marcelo e do Fubá pra mim tudo bem?

- Ta, mas pai quem vai cuidar de mim?

- Você já é um homem, quando papai ta fora você que manda em tudo Monteleoni.

- Tabom.

- Meu filho papai tem que desligar, e papai te ama viu, fique com Deus.

- Vai com ele pai, te amo.

- Thiago vamos, é a ultima chamada.

- Meu Deus vocês estão com um fogo no rabo por causa disso, não vão voltar em, aff.

Mandei uma foto no aeroporto para Marcelo com a legenda que amava ele.

Que demorou um pouco pra responder, mas mandou um pequeno vídeo com a legenda, “Já estamos com Saudade”.

Embarcamos e fui de fones de ouvido porque aqueles dois não poderiam falar menos, chegamos pegando um táxi direto Pará o hotel, os dois eram como criança estavam boquiabertos com cada detalhe, após o Check-in, subimos e colocamos as malas nos quartos e algumas pessoas da revista já haviam chegado.

- Chama Kened vou esperar vocês na recepção.

- Já vamos pro evento?

- Não, vou levar vocês em um lugar.

Desci peguei um coquetel e os dois desceram me aguardando na recepção Danilo estava com uma câmera profissional eu rachei de rir quando vi.

- Que foi? É pra guardar de recordação pra minha família.

- Seu pobre.

Disse Kened.

- Vocês são iguais a crianças.

- Vamos onde?

- A praia, onde mais!

- Partiu Miami Beach, quero pegar muitas gringas.

- Sei rapaz.

Fomos para a praia e caramba quis coisas maravilhosas, digo dos caras, Kened e Danilo ficaram fascinados com tudo, eu estava sujo com a calça dobrada cheia de areia e camisa na mão, Danilo tirou a camisa e eu não suportei tive que fazer um comentário.

- Que isso cara!

- O que?

- Até os meus funcionários são gatos Olha isso.

- Vou mandar essa foto pro Marcelo.

- Você, fica calado.

Voltamos pro hotel para descansar um pouco até a noite teria a festa de abertura.

- Você vão vestir iss

- Sim porque?

- Nossa eu peguei minha melhor roupa.

- Danilo serão  7 dias de festa espero que tenha trajes para todos os dias.

- Vou ter que comprar. Não entendi seu estilo?

- Danilo festa de abertura, Happy Hour, tenho que ser despojado e do mesmo jeito chamar a atenção.

- Agora entendo o porque de você ser o Editor chefe.

- Estamos em uma semana da moda, uma das mais importantes do mundo.

- Estou pronto vamos?

- Sim.

Chegamos no tapete vermelho e todo aquele glamour eu me perdia com tantos Flash, os meninos deram entrevistas tiraram fotos entramos e todos da mais alta linha da sociedade quando o assunto era moda, nossa revista estava junto com toda a equipe do Brasil. Olhei ao fundo e fui cumprimentar nosso anfitrião ele me olhou e fui me aproximando, quando Danilo me puxou com força eu quase cai, até minha bebida derramou.

- Ficou maluco, tira a mão de mim.

- Thiago desculpa mas...

- Cala a boca, sai de perto de mim, depois vamos conversar.

- César foi demitido.

Parei virei para trás e eu puxei Danilo pro canto.

- Contínua...

- Ele foi demitido hoje de manhã, colocaram um outro cara mais Novo no lugar dele Eles vão te apresentar. Thiago não abaixa o tom com ele, depois a gente conversa estão se aproximando.

- Boa noite senhores!

- Que bom que nos encontramos queria te apresentar Kleber Biachini nosso mais Novo diretor, com certeza já ouviu falar dele.

- Desculpe não, sou (...).

- Thiago Monteleoni conheco seu método de trabalho, e suas polêmicas.

- Thiago Monteleoni é um dos nomes mais fortes no Brasil quando se trata de Marketing empresarial, os últimos contratos milionários fechados foram todos vindo através dele.

- Obrigado senhor.

- Espero que não se importe em ser subordinado de uma Pessoa mais Nova que você.

- Sei diferenciar hierarquia de meus subordinados. Bem senhores preciso falar com meu assistente com licença.

Cumprimentei novamente e sai dali fui para o bar Danilo veio e se sentou do meu lado.

- Então?

- Estou fervendo de raiva, acredita que ele me chamou de subordinado.

- Nossa, precisa de alguma coisa?

- Pesquise a vida desse Kleber, quero que saiba quando nasceu onde nasceu e até quando vai morrer, verifique se eu é que vou matar ele.

- Ele está se aproximando, tchau.

- Danilo.

Olhei ele já estava se encostando do meu lado...

- Será um prazer trabalhar com você, acompanho seu trabalho e vem me inspirando por muito tempo.

- Obrigado.

- Não deveria beber isso.

- E porque não?

- É um vidro de Pimenta.

Olhei e estava segurando um vidro de Pimenta, peguei ela e sai do balcão, com uma cara de idiota.

- Tenho que ir.

Sai e Danilo veio me acompanhado, Kened de longue veio já percebendo que eu não estava bem, entramos no carro em minha mente estava a 1000 por segundo nossa eu queria realmente sumir com aquele cara, chegamos no hotel e eles vieram pro meu quarto, Danilo sentou no computador e Kened pegou água pra gente.

- Ai caralho!

- Fala logo Danilo.

- Ele vai dar trabalho.

- Danilo!

- Kleber Bianchini é formado em Administração, pós graduado em Marketing empresarial, e Doutor em Artes.

- O cara estudou mais que minha vida de trabalho.

- Pertencente da Família Bianchini, é um exemplo de adolescentes sempre namorou sério e usa o anel de castidade.

- Que porra é essa?

- Um anel para fazer sexo somente após o casamento.

- Anel de cú é rola. Thiago você sabe que é o melhor, o garoto tem só teoria e você a prática, surpreenda agora e mostre que a revista não precisa dele.

- Essa vai ser a pior semana que vou ter.

- Ele se parece com você.

- Como assim?

- Se me permite, ele é arrogante e autoritário, Kleber vai bater de frente com você a todo momento.

- Ele não conhece do que eu sou capaz.

- Cuidado para não machucar ninguém Thiago, vá com calma.

Naquele quarto de hotel deitei e meios travesseiros e eu não esquecia de Kleber, poxa e César, assim como eu a revista era a vida dele, eu ainda não sabia qual seria o foco dos administradores, só sabia que deveria estar preparado para qualquer coisa, e eu já havia percebido Kleber seria um pé no meu saco, iria fazer o possível pra me prejudicar, infelizmente não pode tramar logo uma jogada, teria que ficar na defensiva até voltar ao Brasil, pois me preparei para essa semana teria que ocorrer tudo as mil maravilhas.

- Bom Dia.

- Bom Dia, vai aonde?

- Nós vamos, fazer umas compras.

- E o Kened?

- Acho que está dormindo, você está de ressaca?

- Não é sono mesmo, fiquei até tarde jogando, sabia que tem vídeo game no quarto.

- Danilo vai se arruma e vamos descer.

Danilo se parecia com Marcelo, só que é mais um pouco humilde, ele era alegre e extrovertido e o melhor faz o que eu mando sem discutir, era o que eu precisava, eu o tratava como um irmão mais novo, nos já tinham os uma intimidade que eu apreciava. Levei ele a um shopping muito famoso aqui em Miami, e compramos muitas coisas, nossa eu para comprar era uma maquina, porque vai gastar assim lá longe, montamos um look para cada dia de Danilo, voltamos pro hotel na hora do almoço, eu passei a tarde trabalhando mandei mensagem para Marcelo mas estava trabalhando, editei alguns relatórios e postagens e Danilo veio ao fim da tarde nos juntos com Kened escrevemos sobre a festa de abertura, isso ocorreria durante todos os dias, durante a noite o primeiro dia de desfiles e tudo maravilhoso eu até havia esquecido de Kleber, a semana percorreu com muito trabalho e fotos e muito glamour.

- Thiago amanhã quero você no cassino do hotel, para jantarmos toda a diretoria junta para falarmos de mulheres e carros.

- No caso de Thiago de homens não é mesmo.

- Haha’ que piada engraçada Kleber, Vou estar lá senhor.

No dia seguinte os meninos já estavam com as malas prontas, embarcaríamos na madrugada eu nem pude descansar me vesti e fui para tal, jantar. Eu era o patinho feio da mesa em meios risadas de valores absurdos e mulheres e carros e futebol, não via a hora de ir embora daquele purgatório, eram rios e rios de risadas falsas para tudo quanto é lado.

- Vão me dar licença tenho que ir meu voo sai em 2 horas.

- Que isso fica mais, afinal é domingo!

- Tenho uma edição para amanhã Kleber da revista que você é diretor.

- Deixe na minha mesa, que vou verificar antes de publicar.

- Ok, Boa Noite senhores.

(Filho da puta) Meu serviço nunca foi verificado, por ninguém, nossa essa mania dele querer mostrar serviço me deixaria maluco. Cheguei no hotel tomei um banho e fomos pro aeroporto, em algumas horas finalmente o Brasil, minha casa, minha cama, minha família, minha vida. Cheguei cedo na revista e Danilo não havia chegado ainda, eu peguei a edição que havia feito e fui até a sala de Kleber,

- Onde está Kleber?

- No RH, Thiago, estão reformando a sala dele.

- Nem esperou César sair e faz isso.

Deixei a edição com a secretaria dele e voltei para minha sala e Danilo estava esvaziado a gaveta, chorando.

- Que foi? A viagem não foi boa, ou esqueceu sua câmera fotográfica?

- Fui demitido Thiago.

- Danilo como assim?

- Kleber me viu chegando atrasado e não gostou quando eu fui no RH me justificar.

- Ta falando sério?

- Sim.

- Chama Kened e atualiza minha agenda dessa semana, vou falar com ele.

Onde eu pisava saia faíscas do chão, mexer comigo tudo bem agora meus funcionários ele não sabia onde estava se metendo.

- Reunião geral ás 15 horas, com todos da revista, marque e avise todos, pode ir.

Dizia ele pra secretaria, havia algumas pessoas na sala tirando quadro e carregando sofá, ela saiu e eu entrei e não me preocupava com nada que estava na minha frente.

- Você acha que pode ir demitindo qualquer funcionário de qualquer setor, sem me comunicar?

- Acho que posso sou diretor desta revista. Acho que posso tomar tais decisões.

- Não no meu setor, e não com meus funcionários.

- Você é subalterno meu Thiago, responde diretamente a mim, não tenho que discutir com você.

- Você pode ser o papa, eu não me importo, seja descente e profissional e não um garoto que acabou de sair da faculdade. Me consulte antes de interferir em meu setor.

- Você está me desafiando?

- Não meça forças comigo Kleber, se continuarmos assim um de nós irá sair perdendo e te garanto que não sou eu.

Sai daquela sala até flutuando, acho que estava escorrendo veneno de minha boca, a secretaria ficou pálida, quando cheguei a minha sala entrei e batendo a porta, Danilo trouxe uma água com açúcar pra mim;

- Filho da mãe! Cadê o Kened.

- Estou aqui!

- Danilo por favor!

Danilo saiu da sala e Kened estava sentado, eu até suando, apoiei na cadeira dele;

- Preciso de uma carta na manga contra esse Kleber, pra ontem Kened, me ajuda só posso confiar em você.

- Vou tentar mas sabe que não será fácil.

- Ele vai bater de frente comigo até eu pular em seu pescoço.

Ai que vontade eu to de matar alguém.

- Nunca te vi assim Thiago, se acalme tem que estar de cabeça fria pra pensar em uma estratégia.

- Desculpe, Thiago, Kened temos uma reunião com Kleber agora, convocaram todos.

- Eu vou sair, depois me digam o que aconteceu, e Danilo cuidado porque ele vai procurar qualquer fiasco para me atingir.

- Tudo bem. Sai e fui até o escritório do advogado para assinar a papelada do processo, e dar iniciação em tudo, coversamos um pouco e quando sai como estava perto do prédio de Marcelo passei lá.

- Boa tarde gato!

- Que cara é essa Thiago?

- Está aparente assim?

– Demais, aconteceu algo?

- Um novo gerente ele esta me deixando louco.

- Nem eu mando em você quem dera um cara desconhecido, quero até ver.

- Ai caramba esqueci meu celular no escritório.

- Peço a Kened pra trazer.

- Não dá o advogado vai ligar, tenho que ir lá.

- Espera vou com você.

Chegamos e o pessoal estava já trabalhando normalmente, Marcelo olhou de rabo de olho em Danilo e veio;

- Novato?

- Sim.

- Qual o requisito pra trabalhar pra você?

- Porque?

- Ele é muito bonito Thiago, o que acha que eu vou pensar?

- Mão na sua cara Marcelo, lindo sou eu. Agora vamos porque quero ver Cauã.

Quando peguei meu celular e Marcelo se aproximou da porta Kleber entra;

- Marcelo?

- Kleber?

- Cara quanto tempo, hahaha’.

Marcelo pulou e cima dele como uma moça, olhei , passei a mão no rosto e pensando. (Deus eu estou sendo zoando ai em cima? Isso só pode ser piada pro meu lado). Na boa pessoal minha atitude foi rir na hora se não eu iria explodir, Danilo saiu rindo do lado de fora da sala, eu estava com a mão na cintura olhando aquela alegria;

- Olha Se eu não estivesse aqui iriam se beijar!

- Amor esse é Kleber...

- Bianchini o novo diretor da revista.

Marcelo fechou a cara arrumou a camisa e roçou a garganta. Ele havia percebido minha situação.

- Marcelo? A não, como não me atentei vocês dois, nossa como esse mundo e pequeno, se deu bem em Thiago.

- É...

- E coitado de Marcelo, porque pra te suportar ã e qualquer um.

Abaixei a cabeça resmungando,

“- Meu Deus paciência, se me der forças eu mato ele.”

E Marcelo pegou em minha mão pra me acalmar.

- Kleber bom te ver cara, desculpe agora temos que ir.

- Tudo bem, mas vamos marcar algo qualquer dia desses, temos que terminar aquela noite em.

- Vocês estão de brincadeira com minha cara, só pode.

- Calma Thiago, foi só uma partida de sinuca tudo bem, acalma.

Sai na frente e Marcelo veio atrás, ele se despediu de longe de Kleber entrei no elevador e Marcelo me alcançou.

- Thiago.

Ele encostou em mim eu ma afastei tirando sua mão;

- Tira a mão de mim.

- Olha aqui.

- Marcelo na boa, agora não por favor, só quero ver meu filho.

Ele foi dirigindo até o colégio de Cauã, ele olhou por trás do portão como se estivesse olhando e procurando alguém vir pegar ele;

Que veio até mim, maravilhosamente com um sorriso e alegria, um abraço e um grito que me fez chorar de saudade, ele veio com uma vontade e sua felicidade era contagiante, o abracei e esqueci de tudo, foi como uma lavagem cerebral.

- Papai minha mãe não me levou pra andar de skate.

- Ou meu filho.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia