Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia

  • Richardson Garcia

Sempre o Melhor Amigo - Segunda Temporada - Capitulo 1

O tempo estava frio e para  completar uma chuvinha fraca do lado de fora perfeito para dormir até tarde, até ouvir minha mãe bater na porta do meu quarto;

- Luan, meu filho preciso que você faz um favor! Me mexi na cama respondendo a ela.

- Já vou. Levantei coloquei um short de futebol velho, fui ao banheiro lavei o rosto e sentei na mesa da cozinha.

- Luan preciso que pague a fatura do cartão pra mim, estou atrasada.

- Tudo bem, onde se paga isso?

- Na Lotérica meu filho.

- Ai que ótimo!

Eu troquei de roupa e fui levá-la até o serviço depois fui para a lotérica, havia uns dez na minha frente, eu estava jogando no meu IPhone quando sinto duas batidas na minhas costas;

- Luan? Olhei para trás meio que assustado,

- Thiago?

- Quanto tempo cara!

- E ai morando de novo na cidade?

- Sim, voltamos a um mês.

Thiago era uma amigo de longa data antes mesmo de Caio eu arrumava garotas pra ele e vice-versa, o cara era bonito tinha cara de novinho estilo mala, mas era fascinado em futebol, foi com ele que aprendi muitas coisas, sua família era igual a ciganos mudavam bastante.

- Ainda é apaixonado pela Amanda?

- Não cara, a gente namorou durante um bom tempo, mas não rolou, estou solteiro, e você ?

- Minha nova vizinha é muito gostosa cara, baixinha muito top.

- E o futebol? Ainda joga?

- Claro pô, quando puder me liga pra eu te ensinar uns truques.

Trocamos os números, e conversamos muito o momento que esperávamos na fila, eu havia acabado de sair e entrar no carro meu celular chama, era Caio;

- E ai Gato!? Falou ele gritando.

- Fala...

- Vem almoçar comigo?

- Beleza To no centro e passo ai falou!

- Ja é.

Bem galera Caio já morava em seu próprio apartamento a esta altura, mas ainda trabalhava no escritório da família junto com sua irmã Larissa, ele estava no último ano da faculdade e eu havia terminado um ano antes, estava me preparando para um concurso Federal.

Chegando lá comprimento o porteiro que já me conhecia, era meu vizinho aliás, subi sem bater entrei e lá estava aquele monumento de homem na cozinha, ele estava sentado de óculos olhando uma notícia no jornal;

- Que foi que hoje você está tão intelectual?

- Lendo a manchete do caso que foi fechado pelo escritório.

- Ainda bem que chegou acabei de terminar. Falou ele vindo e me abraçando.

- Acabou de terminar a mesa né Caio? Você não cozinha! Hahaha'

- Não, mas quando você vir Morar comigo vai me ensinar.

- Já conversamos sobre isso.

- E o concurso?

- Caralho, nunca estudei tanto na vida.

- Espero que se saia bem!

- Eu vou sair bem, é assim que tenho que pensar.

- Ta certo. No meio da conversa com Ele recebo uma mensagem no WhatsApp do Thiago, "Foi bom te ver de novo mano", pensei "olha o trem querendo".

- Que foi? Caio parou de comer e perguntou.

- Um antigo amigo meu, encontrei ele a pouco e já está me mandando mensagem.

- Nem preciso falar nada não é? Eu te bato na cara rapaz!

- Hahahahah' Vo nem te responder, já não basta o Allan que deu um mero trabalho.

- Por falar nele, ligou pra minha mãe ontem quando eu estava lá, disse que está ótimo em Brasília e Tals.

- Bom pra ele... De repente o telefone da casa de Caio chama, ele atende e tem que sair urgente, como sempre atrasado, me deu um beijo e saiu gritando;

- Luan lava as loucas pra mim, Bjo te amo.

- Olha aqui seu filho da mãe... Nem deixou eu terminar de falar saiu pela porta acho que era uma audiência ou algo do tipo, eu estava lavando as loucas como ele havia pedido e minha mãe liga,

- Meu filho pagou o cartão como pedi!

- Sim, estou no Caio e já vou pra casa estudar... Ouço a campainha tocar. Mãe tenho que desligar a gente se fala.

Peguei um pano e fui secando minhas mãos quando cheguei na porta, eu estava sem camisa, sem pensar abri a porta.

- Oi vizinho! Falou um carinha pouco mais baixo que eu, cabelo liso corpo legal, olhos pretos e gay, esse eu tinha certeza. Eu não falei nada só o encarei.

- Desculpe o Caio está?

- Não.

- Ata, entrega pra ele por favor, o porteiro confundiu novamente. Disse ele me entregando umas correspondências.

- Tudo bem.

- Sou Leonardo, e você?

- Meu nome é, "Nao te interessa", ah e valeu pelas cartas. Falei fechando a porta, agora eu vi, tinha que ficar de olho no vizinho safado do Caio, Aff.


#Caio


Cheguei no Fórum mega atrasado, mais ainda consegui pegar a audiência no começo, o juiz Acho que era dos Meus, também atrasou, depois de algumas horas fui pro escritório e estava pouco estressado com o trabalhado resolvi ir pra academia, esfriar a cabeça, malhei um pouco e no vestiário tomei uma ducha e vem o Personal Daniel falar comigo,

- Se continuar assim vão me demitir e correr atras de você Caio, seu corpo ta foda em mano.

- Haha valeu, mas pode ficar tranquilo, gosto do que faco.

- Então vamos bater uma bola esse fim de semana? Seu time contra o da academia?

- Já é, vou avisar geral, me liga na Sexta a noite beleza?

- Tranquilo. Passei na casa de minha mãe, não havia ninguém fui até o jardim e Larissa estava de papo com alguém nos arbustos do vizinho. Coçei a garganta fazendo para ela ver que eu estava ali.

- Caio!

- Atrapalho?

- Não, esse é o Thiago nosso novo vizinho.

- Eai? Perguntei ele fez que sim com a cabeça, peguei na cintura dela e levei-a pra dentro.

- Ciúmes?

- Eu não tenho ciúmes de você, só quero que se cuide.

- Ta sei!

- Cadê a Mãe?

- Na casa do Luan, acho que foi ver a mãe dele.

- Beleza vou vaza.

- Tchau! Peguei uma maçã beijei sua bochecha e sai, cheguei na casa de Luan, estavam na sala minha mãe e a mãe dele, Luan no quarto estudando,

- Luan são 20:30, e você ainda nos livros?

- Pois é, nossa ainda bem que chegou, vou dar uma pausa. Deitei na cama dele peguei o celular dele e tinha uma mensagem do tal Thiago!

- Seu antigo amigo está te chamando. Falei ironizando.

- Vou dar pro meu Antigo amigo o endereço do seu vizinho.

- Hahahahah' Leonardo? Já conheceu ele?

- "Leonardo já conheceu ele", já sim e Caio se cuida que eu te jogo do décimo segundo andar daquele prédio.

- Ta com ciúmes? Ele gritou me agarrando,

- Não To não, e você para.

- Você é fofo quando está bravo, mas E ai vamos dormir lá em casa?

- Sei não cara, tenho que estudar!

- Ah vamos Luan, olha tem dois dias que a gente não transa, quer que eu peça açúcar no vizinho? Ele pegou uns CDs do lado dele e me jogou com força, gritou pra eu esperar ele que iria tomar um banho, Enquanto isso chamei a galera pro futebol no sábado contra o pessoal da academia, Luan saio do banho todo gostoso e avisou sua mãe que iria sair comigo talvez não dormisse em casa. Já no meu prédio fui tomar um banho e Luan foi a cozinha preparar algo para comermos, o Viado fez um arroz branco e passou uns filés de peito de frango com legumes que ficou divino, depois ligamos a TV e assistimos uns filmes e logo pegamos no sono, quando ele me acorda 23:30 e fomos pro quarto tirei a roupa e ele veio mordendo minhas costas, minha nuca, os braços, descendo até cintura, minha bunda até chegar às minhas coxas (meu ponto fraco), me virei e deixei minha virilha livre pra ele junto com meu cassete é claro, não estava depilado havia poucos pelos que o deixava "charmoso", kkkk', desde a nossa primeira vez sempre que Luan me chupava eu ia ao céu e voltava, dava uma vontade de subir pelas paredes, ele deitou do meu lado como um 69 mas eu fui no cuzinho ele, passei bastante a língua e brincava com os dedos ali, deixei bem lubrificado, coloquei ele de frango assado e enfiei devagar ele gemia, nossa eu ficava louco com aquilo, tirava todo meu cassete e enfiava novamente eu já estava louco, coloquei dois dedos enquanto metia nele que começou a gemer mais alto, ele se punhetava quando anunciei que iria gozar ele já tinha o feito, foram algumas esticadas e gozei mega gostoso dentro dele que me olhou e disse;

- A cada transa você está mais safado Caio!

- A gente transa a muito tempo temos que ser criativos.

Entramos no banheiro dei um banho de beijos nele, deitamos e acordei no dia seguinte acordei com aquele cheiro de café da manhã, tipo acordei sorrindo pras paredes, passei pela cozinha e falei alto;

- Você é perfeito sabia?

- Sabia, me fala uma novidade! O tempo estava frio do lado de fora todo nublado, sentamos ele só com uma xícara de café, falei rindo dele;

- Sabia que você fica lindo todo amarrotado? Ele olhou me encarou e deu um sorriso tímido.


#Luan


Estudei o dia todo, me preparando para o concurso que iria fazer, seria o Concurso Federal para Perito Criminal, seria complemento para minha faculdade de Engenharia Ambiental e fiz pós-graduação para Civil, cursos que me colocariam como um Investigador Florence.

Meu irmão chega em casa do nada, todo folgado;

- Ei não era pra você estar no trampo?

- Sim, mas não fui.

- E está tranquilo assim cara.

- Não de boa,  não

- Ei vai ficar louco estudando tanto sabia? Te falar vamos na inauguração da nova Boate? Disse ele vindo atrás de mim.

- To sabendo, mas sei não cara tá vendo minha situação aqui. Disse eu na cozinha preparando meu Wey Protein.

- Vou chamar o Caio, daí você terá que ir.

- Vou pensar no seu caso.

- Beleza vou pegar umas roupas e To indo.

Ele pegou algumas coisas e saiu. A semana percorreu normalmente eu dormi quase todos os dias com Caio, estava muito focado com os estudos, no dia da inauguração da tal Boate Caio me convenceu de ir, no dia Meu irmão estava lá em casa, nós arrumamos coloquei uma camisa preta com gola V calça jeans escura, um sapatênis de cano longo e um colar com um pingente tipo chave, relógio e Tals, meu irmão também estava bem arrumado logo liguei para Caio;

- Está pronto, já posso passar ai?

- Luan me atrasei um pouco, pode ir nos encontramos lá.

- Mas vai de moto?

- Não eu e Larissa vamos no carro do meu pai.

- Beleza te espero lá.

Eu e meu irmão saímos e demoramos chegar pois havia pouco de trânsito até o local, que estava perfeito e só tinha gente da alta Sociedade, eu e meu irmão éramos os mais "humildes" lá presentes, deixei meu irmão na porta e fui estacionar o carro, quando voltei ele já havia sumido, encontrei vários amigos e olhei de longe vejo Thiago com alguns garotos;

- E ai mano?

- Luan, E ai cara!

Cumprimentei todos que estavam com ele, conhecia só por vista mesmo e de repente eles começam a comentar;

- Que merda, olha quem tá colando ai! Disse um cara para Thiago se referindo a Caio, que sem saber perguntou;

- Caio Barreto, um advogado metido que se acha. Quando olhei o Viado estava na BMW de seu pai, com um som mega alto tocando "ostentação", e pra completar ele pára em frente à boate, para afugentar ainda mais os garotos, enquanto eles falavam eu só calado, com um sorriso irônico;

- Eu é minha vizinha! Gritou Thiago se referindo a Larissa que estava perfeita, com um short jeans com suspensórios para baixo;

- Esquece mano, com aquele irmão ela vai morrer virgem. Larissa desceu e veio me abraçar toda feliz, os garotos do olhavam sem dizer nada, Caio me comprimento e meu irmão veio ao nosso encontro, Larissa viu e cumprimentou Thiago;

- Oi vizinho!

- Olá gata, tudo bem com você?

- Eu lembro de você, era o cara que estava no murro? Não é? Caio falou puxando Larissa todo ignorante!

- Caio este é o Thiago que havia te falado!

- Se não fosse estranho acharia que é gay!

- Que falou?

- Você mandou tantas mensagens pro Luan, que sei não viu.

- Beleza vamos entrar já chega. Sai empurrando Caio e Larissa resmungou no ouvido dele "porque é tão sem educação?". Concordei com ela dizendo;

- Mano eles te odeiam!

- Que bom, pelo menos mantém o respeito. Entramos no camarote e começamos os "trabalhos", foram alguns combos de cerveja, uísque, até tequila, chegou um cara loiro de moletom falando com o Caio pelo o jeito dele acho que era do trabalho, Larissa logo pegou a garrafa de cerveja dele para não causar má impressão;

- Caio vou no banheiro beleza.

- Vou contigo. Se afastou do cara e falou no meu ouvido.

- Caralho ainda bem pois eu odeio aquele puxa saco. Eu fiz que não com a cabeça pra ele, de repente sinto alguém me abraçar;

- Mano eu estava com saudades suas, te fala tem que me arrumar sua amiga. Thiago bêbado ou melhor louco, falou caindo em cima de mim, não me contive e fui pro chão junto a ele,

- Cara você tá muito ruim. Falei rindo, Caio estava um pouco atrás porque as pessoas se ajuntaram em cima da gente pensando que ele estava passando mal, com a ajuda de um amigo dele eu coloquei ele em pé e estávamos levando para um sofá perto dali, ele estava com o braço em meu pescoço e me beijou no canto da boca;

- Eu te amo cara! Thiago falou gritando, eu ri pois sabia que era brincadeira, Quando senti um mão nos separando, Caio-me empurrou e iria pra cima dele, com o susto pulei na frente dele peito a peito;

- Você ficou maluco porra? Ele olhou no meu olho. Crise de ciúmes no meio de todo mundo aqui?

Enquanto eu falava isso os amigos de Thiago já estavam preparando pra partir pra cima de Caio, logo Larissa se aproximou e tiramos ele de lá, em algumas horas decidimos ir embora, fui com ela procurar meu irmão e ela se vira e fala pra mim;

- Gato se não conhecesse você é Caio, acharia que ele estava com ciúmes de você Luan.

-  Larissa seu irmão tem ciúmes de tudo. Disfarcei ela sorriu é pra completar meu irmão estava em um sofá com uma garota aparentemente bem, só que não, colocamos ele no meu carro, fui a Larissa despedi e de Caio, que não gostou da ideia, logo foram embora ele catando pneus entrei no carro e fomos pra casa.


#Caio


Luan estava furioso comigo por causa do que fiz com seu amiguinho na festa, Larissa veio todo o percurso falando na minha cabeça, deixei ela logo em

Casa e fui pro meu apartamento.

Quando acionei o alarme do carro no estacionamento ouvindo barulho no carro atrás que estava com a porta meio aberta, quando me aproximei era Leonardo, estava bêbado com dificuldade para sair, acho que ele pegou no sono lá mesmo, ajudei ele a subir na porta do seu apartamento eu não encontrei as chaves na sua roupa, deixei ele no meu apartamento e fui até o carro dele e nada, pensei em deixar na minha casa até amanhã, subi coloquei ele debaixo do chuveiro frio, enquanto isso arrumei o quarto de hóspedes, levei ele que estava fazendo poucos movimentos de secou agradeceu e quando eu fui ajudar ele a deitar ele me beijou, o cara estava bêbado mais tinha força, eu sem querer me deixei levar pelo beijo até sentir sua não dentro da minha cueca apertando meu cassete, eu passei a mão atrás de seu cabelo segurando bem forte, afastei olhando bem fundo em seu olhar...

0 visualização