• @richardsongaarcia

Perfeitos Imortais - Com certeza você não é daqui

Depois de dirigir um pouco dentro da cidade ela para em um local afastado desce do carro e se aproxima de um caixa eletrônico na rua, como mágica ela saca um valor em dinheiro e volta para o carro;

- Para que serve isso?

- Precisamos de algum lugar para dormir, amanhã continuamos!

- Não vamos parar, agora que estamos perto.

- Precisamos descansar.

- É verdade Lucas, estou exausto.

Trina parou em um hotel quilômetros a frente e pegaram dois quartos, eles comeram algo e depois deitaram, Lucas ficou acordado na cama e decidiu sair, andando pelas ruas escuras próximo ao hotel, ele passa em um beco onde havia um homem fumando um cigarro, quando Lucas passa diante dele, vem em sua mente uma pessoa falando, "Playboy essas horas, está pedindo pra ser roubado", ele para e olha para o homem encarando, "E Esse anel é uma isca".

- Não deveria desfilar com um anel desse aqui garoto.

- O que tem o anel?

- Pode ser roubado. Esconda ele.

Lucas colocou a mão no bolso, o homem fumando o cigarro como se fosse algo muito prazeroso, ele viu que Lucas o encarava e ofereceu;

- Pegue, não é maconha, mas vai gostar.

Ele pegou o cigarro e sugou se engasgando com a fumaça, rindo olhou para trás onde passou uma garota de programa, ele logo se interessa, tirou uma moeda de ouro do bolso e jogou na mão do homem;

- Obrigado.

Disse ele agradecendo do cigarro e saindo para a direção que a moça foi. Virou a esquina e a viu parada em um carro, ele na direção dela, o carro saiu e Lucas ainda com o cigarro, na direção da moça, ela se virou olhou ele de cima em baixo;

- O que quer nesse fim de mundo gatinho?

- O que puder me oferecer senhorita.

Disse com uma cara lerda. Ela sorriu e chamou ele para seu apartamento que era na mesma pensão onde Damian e Trina estavam dormindo. Eles entraram ela trancou a porta e pegou na bunda dele;

- Não sei se vai dar conta gatinho.

A garota falou abrindo sua calça e beijando ele na boca, com o toque da boca dela Lucas caiu na cama, como se tivesse levado um susto, desejo de transar com ela aumentou instantaneamente. Ele tirou a camisa ela fez um strip rápido e veio chupar Lucas que finalizou o cigarro curtindo a garota, ele puxou o cabelo dela beijando-a na boca. Aquele toque era como um orgasmo pra ele, ele virou ela colocando a de quatro, a garota sorriu pois ele fez uns movimentos muito rápido como se fosse já ter o orgasmo.

De quatro começou a penetrar nela que já estava gemendo, Lucas segurou em seu cabelo puxando forte até demais para trás ao seu encontro, ele fazia movimentos fortes e rápidos, ela estava gemendo muito alto, ele só caiu por cima dela beijando sua boca quente, segurando suas mãos. Lucas vira ela de frente, e beijando seus peitos e pescoço volta a penetrar, só que desta vez mais forte, a garota as vezes gemia e as vezes gritava entre os beijos, pouco antes de ter o orgasmo até tapas na cara dela Lucas deu, por fim a garota ficou quase sem fôlego, sua cama estava afastada da parede, ela deitou em cima do peito soado de Lucas dizendo;

- Com certeza você não é daqui.

- Não. Você tem...

- Cigarro, ai na gaveta!

Perguntou Lucas olhando para o cinzeiro ela logo respondeu, acendeu o cigarro e pelado foi até a janela olhando entre a cortina, ele se vestiu e a garota pegou no sono enquanto ele fumava.

Na manhã seguinte Leah estava passando pelo beco atrás de seu serviço onde entraria, mas de uma vala sai um homem com capuz no rosto aponta uma faca para a moça inocente;

- Passa tudo, passa tudo.

Prontamente Leah entrega a bolsa, ele olhou o brilhante anel;

- O anel, e as pulseiras, rápido vadia.

Ela entrega e ele sai correndo, na mesma velocidade ela entra na loja e chama a polícia, fica perplexa pela violência ali tão próxima. Na mesma manhã, ela se aproxima de uma mesa onde estava sentado, Lucas e Damian, ouvi uma conversa incomum entre eles;

- Não entendo o porquê se alimentam tantas vezes ao dia.

Ela chega à mesa e Damian prende se ao olhar da bela jovem, Lucas olha mas volta o olhar para fora onde a Trina estava na rua;

- Bom dia, vão querer fazer o pedido agora?

Pergunta ela com um belo sorriso acompanhada do bloco de papel e caneta, Damian a olhava sem palavra e sem reação, Lucas volta seu olhar e com sua mão chama a atenção de Damian;

- Ei!

- É... É desculpe estamos esperando mais uma pessoa.

- Eu vou querer cigarro.

Disse Lucas olhando fixamente pra ela.

- Aqui é uma lanchonete, não temos cigarros senhor. Chamem-me qualquer coisa, com licença.

Damian olha repreendendo Lucas e pergunta;

- O que é cigarro?

Um senhor passa na mesa, entrega quatro cigarros a Lucas e ascende um, o homem se afasta como se estivesse hipnotizado.

- Isso é cigarro.

Disse Lucas soltando a fumaça de canto de boca, rapidamente Leah se aproxima;

- Senhor não pode fumar aqui dentro.

Ele fixa o olhar nos olhos dela, suas pupilas se dilatam, uma gota de sangue cai na mesa, Damian se assusta imaginando que Lucas iria atacar a moça ali mesmo, mas ele se levanta e sai da lanchonete, Damian corre atrás dele.

Lucas chega a Trina, com sangue escorrendo do nariz;

- Você brigou?

- Ele tentou hipnotizar a atendente, mas não conseguiu. Pensei que atacaria ela.

- Eu falei que nossos poderes não são controlados neste mundo, como são teimosos.

Falou ela entregando um lenço para ele se limpar e jogando o cigarro no chão, Trina pisa e faz um movimento circular com seu sapato velho preto de bico fino apagando o cigarro. Lucas se apoia em Damian respira fundo e como um golpe na barriga uma visão extremamente forte se passa diante de seus olhos.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia