• Richardson Garcia

Pecado do Interior - Capitulo 05

- Pois né. Falei indo me apoiar na sacada.

- Eu vim me desculpar, acho que não fui educado com você ontem.

- E não fui, eu aceito suas desculpas, mas vir até aqui essas horas, não acha tarde?

- Sim, mas eu precisava te falar isso.

- Já falou!

- Valeu. Ele disse pulando a sacada e andando pelo muro até sua casa, entrei novamente fui ao banheiro molhei o rosto fiquei olhando para o espelho e pensando “será o que se passa na cabeça de Adrian? Porque vir aqui estas horas? Isso tudo me deixava muito confuso”, desci tomei um copo de leite quando voltei ao meu quarto apaguei as luzes e passei olhando na janela que dava para casa dele, Adrian estava subindo as escadas parou em um momento olhou em direção ao meu quarto, como não me viu eu fiquei olhando em sua direção em algum momento foi como eu sentisse um aperto no coração, ele e virou e prosseguiu deitei com a cena na mente, aquilo me deixava de tal forma.


#Adrian


Fui à casa do Gabriel pois precisava vê-lo, a intenção não era acorda-lo, mas infelizmente durou muito pouco, seu orgulho acaba comigo, eu não transmito isso mas me corrói por dentro seu silêncio, depois que conversamos ele mudou comigo de uma forma que eu fosse somente seu amigo, e que nunca houve nada entre a gente. Depois que nos falamos fui para casa com tristeza no coração gostaria de ter dormido com ele ou até mesmo um abraço já valeria a pena, subi para o meu quarto a luz já estava apagada, meu irmão estava dormindo a porta de seu quarto estava aberta, passei lentamente ouvindo sua respiração, tirei a roupa e deite, pois, é somente deitei, foi mais uma noite mal dormida. Na manhã seguinte Wesley (meu irmão) bate na porta do meu quarto;

- Mano levanta vou te levar mais cedo para o colégio, tenho que ir a São Paulo hoje. Ele estava com a toalha no ombro de shorts muito bonito, claro né irmão de quem, kkkkk’.

- Falo. Levantei tomei um banho e saímos ele parou em uma padaria para tomarmos café quando fiz meu pedido, recebo uma mensagem de novo grupo no Whatsapp, era o Grupo que Gabriel havia criado para os convidados de seu aniversário, o nome do grupo era “Vip’s” e ele tinha adicionado o Guilherme, Aff, o grupo era para ele e nós discutirmos quem seria convidado, ele tinha essas paranoias.

- Olha aquele casalzinho entrando ali! Falou Wesley apontando para entrada da padaria, quando olhei eram dois caras de mãos dadas entrando, tinham boa aparência, logicamente era um casal gay.

- O que tem? Perguntei eu fazendo de desentendido.

- O que tem você Adrian, o pai falava antes de você nascer, “Se for menina que venha com saúde, se for menino que não seja gay”. Ele disse rindo.

- Ele dizia isso? Perguntei Wesley confirmou com a cabeça pois estava concentrado no celular. Ao chegar no colégio como cheguei antes de nossa turma, olhei e vi somente Juliana a amiga de Bruna;

- Bom dia, os meninos não chegaram? Perguntou ela.

- Olha eu aqui. Falei sorrindo!

- Deve que estão se arrumando, Gabriel mesmo é 1 hora só com o cabelo. Ela disse zuando os garotos.

- Concordo, ainda bem que eu visto a roupa que está limpa, e molho o cabelo, Pronto.

- kkkkkkkk’ duvido, você está sempre bem vestido e gato, Adrian o que seus pais fazem da vida?

- Juliana sabe aquela família que trabalha para seus filhos estudarem, pois é eles têm uma fazenda no Triangulo Mineiro.

- Bom Dia Galera. Disse Gabriel passando por nós com o novato e também Jorge, ele estava com uns curativos no rosto, não entendemos e ninguém sabia de nada, com o horário eu e Juliana fomos para a sala de Aula, ele não estava lá.


#Gabriel


Com sorte encontrei o Guilherme na porta do PH, entramos para conversar com o diretor, na sala a secretaria pediu para esperarmos;

- Podem entrar. Clarisse a secretaria apontou a sala, lá Guilherme contou tudo e eu também falei muito, kkkk’.

- Bem vou tomar as providências e peço que vocês fiquem calados em relação ao acontecido, e não cassem encrenca com os Igor e nem com Junior, estamos entendidos Gabriel?

- Sim, mas não acha que eles devem uma desculpa para o Guilherme.

- Isso vai ser pouco mais difícil Gabriel, mas vão ser suspensos por isso.

Saímos da sala dele já tínhamos perdido a primeira aula,

- Ei Gabriel valeu mesmo, não sei como vou fazer para te agradecer! Ele disse no caminho do laboratório onde a sala estava.

- Eu sei, você vai ter que ir na minha festa na próxima semana.

- Tudo bem, disse ele rindo.

- Coloquem suas armaduras querido! Disse a professora de Zoologia se referindo aos Jalecos,

- Gabriel lá atrás com Adrian e Guilherme comigo! Pensei claro né tinha que ser.

- Oi. Falei para ele que estava com máscara no rosto, óculos luvas ele somente tentou falar algo eu não entendi muito bem. Prosseguimos na aula iriamos dissecar um sapo ou rã sei lá, galera falar e escrever é a parte fácil, nossa foi horrível pior coisa que já fiz eu acho, no almoço ninguém da nossa turma comeu somente besteiras mesmo, os meninos estavam pegando algo para comer e chamei Bruna, Juliana Eduardo e Lucas para uma foto; já no almoço;

- Como estão os preparativos para seu niver Gabriel? Perguntou Eduardo.

- Mano meus pais estão muito ocupados, então eu que vou preparar tudo, mas não fiz quase nada, kkkkkk’.

- Aiaiai já comprei meu look, vai querer ajuda? Bruna falou se levantando toda sexy.

- Bem deixa ver.... Preciso de um DJ, se conhecer algum aceito!

- Bem se quiser eu sou DJ, faço uns sons. Falou Adrian dessa vez com uma cara muito safada, e com as bochechas avermelhadas.

- Ótimo, hoje tu me mostra oque sabe. Falei para ele, mas sabe quando você fala sem pensar, pois, é meu orgulho estava ausente na hora.

- Gabriel, Adrian, Eduardo e Lucas na minha sala! O técnico Thiago falou para gente, pensamos Putz Fudeu. Ao entrar na sala dele, sentamos e ele começou a falar e falar, foi tipo uma lição de moral, vou resumir para vocês;

- Em três semanas teremos o último jogo do semestre contra o nosso maior rival o Colégio Veiga de Almeida, a nossa vitória em cima deles trará o troféu para o PH e a classificação para o final do ano para disputarmos o estadual, bem eu to sabendo da festa do Gabriel, tem os acontecimentos do PH, não sei por que mais todas as encrencas vocês estão envolvidos pelo menos um de vocês né Gabriel, peço Atenção e dedicação de vocês com o PH, e com o time. É somente isso podem ir.

Quando sai da sala passei na porta da biblioteca indo em direção ao campo e vejo Guilherme e Jorge conversando, achei demais, pois Jorge era muito enturmado e auxiliária Guilherme, no vestiário convidei a todos do time para meu aniversário até mesmo Jeferson, o treino foi muito show, mas fui chama da atenção em relação a meu desempenho teria que correr mais.

Na saída do colégio Guilherme recusou minha carona, mas Jorge chamou Adrian que claro aceitou, no caminho todo ele falando com a Bruna no telefone e nos calados quando chegamos em casa, Adrian disse para eu ir na casa dele depois até mesmo porque seu irmão havia viajado, confirmei e entramos.

- Vocês têm que se acertar logo e para de ti ti ti. Jorge disse rindo.


#Adrian


Em casa comi algo minha mãe ligou e fiquei quase 1 hora no telefone, tomei um banho desci de toalha até a cozinha fazer algo para comer olhei, olhei e decidi tomar um sorvete mesmo, por lembrar-se da aula de hoje, quando me virei com a taça vejo Gabriel vindo ao jardim, pensei em correr e me trocar, mas para provocar o seu “orgulho” fui até a porta dos fundos e abri, estava escurecendo na hora;

- Quer que eu venha em outra hora? Ele perguntou disfarçando.

- Entra! Sorvete?

- Quero sim, onde seu irmão está? Perguntou ele puxando assunto enquanto eu preparava uma taça para ele.

- São Paulo resolvendo negócios da família.

- Negócios, mas que tipo de negócios?

- Se eu fosse te explicar iria ter que te matar, é melhor assim. Falei deixando um suspense, o chamei para subir, até meu quarto e tirei a toalha ficando nu de proposito na sua frente, coloquei um short de futebol, descemos até uma sala que tenho somente para o som, temos espaços como sabem é somente eu e meu irmão, liguei o mixer coloquei o fone de ouvido, e ele apoiado próximo aos aparelhos, quando comecei remixando uma música já existente ele ficou loco de curiosidade, realmente era muito show, aumentei gradativamente e fiz um som legal,

- Vem, quer apreender?

- Claro. Gabriel se aproximou e mudei a música com uma batida muito show, ele estava atrás da mesa e eu atrás do seu lado, não me contive foi como no automático eu não respondia por mim, me aproximei sentindo seu perfume e beijei seu pescoço, ele se contorceu todo.

- Adrian... Dei uma pegada em sua cintura e o beijei, puta que pariu o gosto daquela boca não tem como esquecer quente, macia, e um beijo firme inesquecível, fui conduzindo ele até um sofá que tinha na saleta, eu o beijava com vontade tinha momento que ele me segurava para pegar folego, peguei uma almofada deitamos no chão subi sua camisa e fui com a língua em seu peitoral, abri sua bermuda com os dentes, acho que eu estava na seca, coloquei seu cassete na boca sem a ajuda das mãos, ele segurava e fodia forte até minha garganta eu engasgava, mas estava muito gostoso, tirei minha bermuda Gabriel punhetava a si mesmo e eu coloquei meu cassete em sua boca, com uma mão em seu cassete e outra na minha bunda forçava fazendo ele até a virar o rosto para pegar folego, quase gozei em sua boca de tanto excitação, tirei sua roupa dizendo “essa noite você é meu”, ele estava deitado com a bundinha empinada, galera era enorme mesmo e redonda fiquei loco, coloquei dois dedos na boca dele para lubrificar e fui enfiando de um por um, devagar para ir se acostumando, virei ele ficando de frango assado e com os movimentos em seu cuzinho, o virei de lado peguei em uma perna cuspi em meu cassete pincelei em seu cuzinho para lubrificar e fui penetrando lentamente, pois ele gemia muito, esperei um pouco com a mão em seu rosto colocando os dedos em sua boca, eu voltei a rebolar devagar com calma depois que ele havia acostumado, coloquei ele de quarto e transamos loucamente, pois eu puxava seu cabelo ele com a mão na bunda me deixavam louco, quando fui gozar me abaixei chupando sua língua, morrendo de tesão foram jatos e mais jatos de porra dentro dele,

- E aí curtiu?

- Se isso for uma reconciliação eu quero outra briga! Rimos e fomos abraçados para o banheiro passamos uma agua no corpo, ele confirmou que eu tocaria na festa, fomos para cozinha estávamos com fome, eu fiz um strogonoff de frango, e um arroz branco, e ensinei a ele que não sabia como ferver uma agua na cozinha, ri muito disso, jantamos e ele disse que tinha que ir embora;

- Adrian não me fala mais aquilo beleza, doeu muito viu. Ele disse já do lado de fora.

- Foi coisa de momento, já te pedi desculpas, você vai me entender.

- Eu espero que sim. Ele foi embora eu ainda fiquei na TV até tarde depois fui para cama.


#Gabriel


Acordei durante a noite e fui para o quarto de meus pais, aleguei estar com pesadelos e me deixaram dormir na cama com ele esse último dia aqui em casa, na manhã seguinte com as malas no carro nós fomos para o aeroporto e minha mãe chorou durante todo o percurso, no aeroporto a última chamada para o voo deles eu despedi não me contive e comecei a chorar, mesmo brigando, mesmo sendo da forma que eram meus pais iriam fazer falta, doía muito os ver indo mesmo eu sabendo que iria ser uma viagem somente, ele voltariam. Tive que conter o meu mundo com um abraço de Abadia e Jorge que de agora em diante seria minha “família”...

Chegando em casa, Abadia foi a cozinha preparar algo eu e Jorge ficamos na sala vendo TV;

- Você está bem. Perguntou ele me vendo enxugar as lágrimas,

- Vou ficar, preciso ocupar minha cabeça agora.

- kkkkk' mais? Gabriel já tem tantas coisas para se preocupar não sei como não ficou louco ainda.

- Pois é!

- Quer um conselho, treine para os jogos, vou te ajudar com os preparativos do seu aniversário e você faz sua parte!

- É uma boa ideia. Contei para o Jorge que havia ficado com Adrian noite passada, ele me falou de Guilherme, Abadia nos chamou para almoçar depois deitei no quarto de meus país e peguei no sono na cama deles mesmo. Pessoal a semana percorreu normalmente com um pouco de ansiedade por causa da festa no sábado, falei 3 vezes com meus país pela internet foi revigorante, no sábado de manhã estava uma correria na minha casa o pessoal da decoração e esquematização estavam trabalhando. Sai e fui até a piscina e tinha um rapaz de minha idade limpando a piscina para colocar as lanternas;

- Bom Dia! Disse eu sendo simpático.

- Gabriel... Bom dia. Ele falou tipo assustado.

- Me conhece? Perguntei meio "ahm"?

- Estudamos na mesma sala!

- Denner?

- Sim.

- Foi mal! Disse eu cumprimentando com um aperto de mão.

- Denner? Fala cara blz? Disse Adrian entrando pelo jardim.

- E aí cara tudo bem? Denner falou abraçando ele é eu tipo com uma cara meio idiota, sabe, por fora da conversa, eles trocaram rápidas ideias eu fiquei na minha.

- Gabriel vim para gente decidir onde vai colocar os meus Mixes?

- Cara o pessoal deixou um mini palco logo ali. Ele me seguiu mostrei e expliquei a ele, logo falei;

- Adrian eu não reconheci o cara da minha sala mano.

- Eu o Jorge já te falamos isso, mas isso é com você gato. Ele disse me dando um selinho rápido,

- Vocês brigam sozinhos, e se beijam em público? Perguntou Jorge falando com um pouco de ironia.

- Viado! Não faz mais isso cara. Falei bravo com ele.

- Digo o mesmo. Falou ele, estava estranho.

- Gabriel o pessoal da luz está meio perdido lá atrás. Sai correndo e deixei os dois a sós.


#Adrian


Fui conferir o som com Gabriel e deu um selinho nele, Jorge chegou de uma forma estranha e ríspido.

- Que foi? Perguntei a ele.

- Nada, de boa. Ele respondeu muito estranho fui em casa pegar uns cabos e preparar o som,

- Depois pergunte seu amigo se posso ir? Disse Wesley me ajudando a pegar o som, confirmei a ele que iria falar.

À noite, pessoal tinha um canhão de luz na porta da casa de Gabriel, o pessoal começou a chegar entre 21:00 da noite, fui logo por causa do som, fique próximo ao palco com Lucas que estava com uma camisa toda listrada, depois Eduardo e um cara que eu não conhecia, estávamos zoando ele com aquela camisa até Gabriel vir, estava de camisa jeans, calça de "cós" baixo, óculos e um copo de refrigerante, se sentou do meu lado e eu perguntei a ele.

- Ei tem gente aqui que não convidado pelo o grupo? Percebeu?

- Sim, depois de hoje de manhã decidi convidar todo o PH. Foi uma postagem no facebook marquei todos.

- Legal, olha quem chegou seu amiguinho. Falei me referindo a Guilherme.

- Boa noite! Cumprimentamos Guilherme, ele estava bem arrumado chamava a atenção mais que Gabriel que era o aniversariante, logo saíram.


#Gabriel


De repente veio Bruna gritando junto com todos traziam um bolo enorme, este eu não sabia, fiquei tipo, "como assim?", cantaram os parabéns fizeram muita bagunça, Jorge veio com um quadro de nossas fotos muito top, até as que ele tirou no dia que saímos eu meus país, ele é Abadia, as lágrimas estavam quase saindo, de repente o telão que estava atrás de Adrian foi acionado, o primeiro vídeo foi o que gravei com Jorge, ele mostrava até mesmo os erros e as idiotices, mostrou a galera do futebol, não consegui às lágrimas desceram chorei muito foi um momento maravilhoso ver aquelas lembranças. Adrian prosseguiu com as músicas dessa vez mais dançante ocorria tudo ótimo não teria como melhorar, fui até a cozinha para ver se estava tudo ok com os comes e bebes;

- Achei você, Gabriel onde tem um banheiro por perto, o da festa está daquele jeito. Falou Guilherme todo apressado.

- Aqui vem comigo! Ele me seguiu e subimos as escapadas mostrei onde era a suíte de meus país ele entrou eu fui ao meu quarto pegar o carregador do meu celular, voltei até o corredor ele estava encostado na parede tipo me esperando;

- Pronto?

- É eu tenho que te falar uma coisa!

- Aff' os garotos te encheram de novo?

- Não, não, Gabriel eu acho que estou gostando de você!

- Hahahah' Desculpe Guilherme então pare de gostar porque comigo você não vai... Ele me beijou, olha se eu não gostasse do Adrian da forma que gosto aquele beijo poderia acabar com tudo que existia entre nós, que boça era aquela o garoto sabia o que estava fazendo, não o empurrei, não o reprendi, somente fiquei parado.

- Está de brincadeira, Gabriel! Jorge disse descendo as escadas, sem pensar fui loco atrás dele o alcancei próximo ao seu quarto, empurrei ele para dentro com força.

- Olha não é nada oque está pensando cara.

- Já ouvi muito isso!

-Jorge!

- Gabriel cria vergonha nessa cara sua! O Idiota do Adrian não está nem aproveitando a festa para te ver feliz, e você se pegando com outro aí pelos corredores.

- Não fui eu caralho, ele me beijou.

- Mas você estava gostando.

- Jorge você melhor que ninguém sabe o que eu sinto pelo Adrian, promete que não vai falar nada?

- Se você não contar conto eu, sabe que está errado, então se vira. Ele saiu do quarto e Guilherme entrou,

- Eu fiz alguma coisa de errado?

- Sim, mas esquece, só não faça aquilo de novo.

- Gabriel querem entrar na piscina podemos tirar as lanternas. Perguntou Adrian entrando no quarto olhando para o Guilherme.

- Sim vamos lá.

A festa foi até as 06h00min da manhã, Bruna e Lucas dormiram em minha casa no dia seguinte foi dormindo por estar cansado e no domingo à noite quando deitei ouço chamarem meu nome bem baixo, quando olhei era Adrian na janela, ele dormiu aquela noite comigo.

Durante a semana nos treinamentos damos nosso sangue, eu mesmo quando chegava em casa ou treinava no campo do condomínio ou corria na praia, para melhor preparação física.

20 de junho de 2013, a grande final entre os colégio iríamos jogar na casa deles, então era mais pressão e responsabilidade, no vestiário o pessoal se vestia e concentrava, eu estava pronto olhando para o nada, pensando no beijo de Guilherme e como iria contar para o Adrian, o Técnico Thiago me chama até uma sala para conversar.

- Eu lutei um pouco e consegui tem dois olheiros hoje de olho em você, Gabriel se você fazer o que sabe, vai conseguir uma vaga na categoria de base mais desejada do mundo no "AC Milan".

Eu não falei nada somente o abracei, me tremia todo era bom demais para ser verdade, depois que agradeci a ela, fiz um breve discurso para o time, quando entramos no campo fomos vaiados é claro pois a maioria era do time da casa, aquecemos e quando o time adversário entrou foi uma bagunça e gritaria,

- Vamos fazer o que com eles? Perguntei a Adrian, Lucas e Eduardo que estavam aquecendo próximo a mim.

-Vamos esmagar eles deixá-los sem rumo, sem pensar sem poder agir. Falou Lucas.

Fizemos uma roda e pedi para que Lucas repetisse suas palavras, Com o Apito do juiz, começou o jogo, nos primeiros minutos já marcamos um gol foi um silêncio da torcida é uma vibração nossa. Jogávamos freneticamente deixamos eles perdidos, nossa velocidade e jogadas eles desconheciam, mais um gol, dessa vez meu, no intervalo massagens e muita água, tínhamos que estar ótimos para manter o ritmo. Já no segundo tempo foi fácil só eu marquei mais dois gols e Lucas mais um, nos últimos momentos ficamos com a posse de bola para o apito final. Pronto acabou, estávamos na final, o PH estava classificado em meio comemorações, chega dois caras de boné no canto do campo e o Técnico Thiago me chama, fui ao encontro deles o cumprimentei,

- Gabriel Borges.

- Sim. Disse eu com os olhos brilhando.

- Eu sou Pedro, e Gabriel Gostamos bastante de sua performance no jogo de hoje, caso aja interesse ligue para gente, com certeza tem uma vaga para você no "AC Milan".

- Obrigado! De coração, Obrigado! Abracei eles e depois o técnico, eu chorava muito o pessoal do time vibrava com a vitória e a entrega das medalhas foi tudo perfeito.

Fomos para casa eu Abadia, Jorge e Adrian, contei para eles que ficaram muito felizes assim como eu, ao chegar em casa tomei um banho e quando sai Jorge estava sentado na minha cama.

- Eai! Disse eu indo para o closet.

- Gabriel já falou com Adrian?

- Não, Cara eu to com muito medo dele ficar com raiva de mim.

- Tenho que te contar uma coisa, no dia do seu aniversário Guilherme veio com umas perguntas sobre você.

- Que tipo de perguntas? Falei sentando ao lado dele.

- Se você namora? Se você gosta de alguém?

- O que você disse?

- Na hora já havia percebido que ele estava gostando de você! Dei umas ideias nele para esquecer é para deixar para lá.

- Não adiantou muito, você poderia ter me falado não acha?

- Eu tentei, mas você é o Adrian não se desgrudavam.

- Valeu! Jorge porque minha vida é tão conturbada cara? Eu queria poder responder essa pergunta!

- Hahahaha' É simples Gabriel, pense Nessa frase e reflita "Se fosse fácil não teria graça".

- Queria ser inteligente assim como você!

- Não se pode ter as duas coisas, ou você é bonito ou é inteligente. Olhei para ele que começou a rir e correu para fora do quarto, peguei um tênis e joguei em sua direção não acertei, mas quando ele estava descendo as escadas eu o acertei bem nas costa, Abadia veio correndo;

- O que é isso?

- Ele começou. Falei para ela apontando para o Jorge.

- Agora eu tenho dois garotos de 3 anos em casa é? Rimos e ouvimos num latido de cachorro vindo de um cachorro no quintal, Abadia pegou uma vassoura e fomos os três juntos, quando chegamos lá era um Labrador claro, maravilhoso apaixonei nele assim que vi, eu e Jorge nos aproximamos devagar, mas logo estávamos brincando com ele, foi uma bagunça, logo estávamos na piscina.

- Tiro de canhão! Jorge pulou na piscina, o cachorro já tinha um nome, chamados de Fulano, ele estava com Abadia e estávamos brincando na piscina de "saltos ornamentais" no meio da brincadeira cai perto dele é como estávamos muito perto estranhei, Adrian vem pelo jardim falando;

- Pode falar, esse Gabriel é muito bonito não é não Jorge?

- Tenho que confessar que sim, pouco burro, mas bonito.

Joguei água em sua cara ele me abraçou literalmente.

- Adrian não tem ciúmes não? Jorge perguntou com os braços no meu ombro.

- De você não, tenho do "novatinho". Jorge olhou para mim, uma troca de olhares rápida eu me aproximei da piscina coloquei os braços de apoiando com o queixo.

- Do Guilherme? Perguntei.

- Porque? Jorge disse.

- Ele não presta, vi isso quando olhei para ele a primeira vez, esse tipo de pessoa que se faz de coitadinho, conheço ele tipo.

- Vou discordar de você, o cara perdeu os pais, mora só, estuda com bolsa no PH. Acho que está enganado Adrian! Falei discordando dele.

- Ele pode enganar você, mas eu não.

- Vamos mudar de assunto! Falou Jorge. Adrian entra a água está ótima.

- Vou em casa pegar uma sunga.

- A branca! Gritei eu de longe, ele somente apontou o dedo do meio pelas costas.

- Olha vou sair para arrumar um namorado e o jantar de vocês está no forno, vou voltar pouco tarde. Juízo.

Disse Abadia saindo com as amigas dela.

- Mãe que seja rico e more em Miami Está bom?

Ela riu e mandou ele respeitar ela.

Jorge foi pegando o celular e ligando para Bruna, Adrian trouxe uma Tequila, peguei os copos na cozinha e estávamos já bebendo quando Bruna chegou, ela participou da brincadeira, no fim eu estava na piscina Adrian deitado do lado de fora Jorge e Bruna no quarto dele, estavam fazendo sexo pessoal.

- Gabriel você está bêbado?

- Muito e você.

- Não, bem não consigo ficar muito tempo em pé, mas não estou.

Rimos e ele se virou para mim e me beijou.

- Que foi? Perguntei.

- Hum quero transar com você!

- Fazer amor não pode?

- Quer dizer que me ama?

- Vai vir ou nada?

Ele caiu na água, e estava a noite por volta da oito da noite, o céu fechado com cara que iria chover, as luzes da piscina apagadas somente do segundo andar da casa, estava uma penumbra, a piscina não era tão funda onde estávamos, ele se aproximou me beijando eu cruzei uma perna nele, abaixei sua sunga com o pé,

- Você quer bem gostoso dessa vez?

- Me surpreenda!

Ele riu e me mordia por todo o pescoço, boca, de repente caiu a chuva com pingos bem finos, ele afastou minha sunga e forçava lentamente seu cassete contra minha entrada, como uma perna minha estava mais alta que a outra não foi difícil de sentir ele me invadindo, Adrian foi lentamente e rebolava com as duas mãos na minha cintura,

- Vira para mim vira!

Ele pediu eu me virei me segurando na piscina ele colocou de uma vez seu cassete em mim, que media uns 19 cm,

- aí Caralho.

Ele metia a ponto de eu sentir suas bolas em mim, com o clima da chuva à noite em uma piscina o tesão era tanto acho que estava em êxtase, ele tirou seu cassete de mim começou a se punhetar e colocou dois dedos na minha bunda e estava me fudendo com os dedos freneticamente, ele gozou muito foram jatos de porra, sentei na beira da piscina e ele começou a me chupar sua boca quente e lábios grandes gozei em seu rosto não suportei ele me chupando e punhetando ao mesmo tempo, peguei uma toalha se limpou e foi para ducha, liguei a válvula de escape da piscina, fui para a ducha junto a ele, depois subimos para o meu quarto ao passar em frente ao quarto de Jorge ouvimos uns gemidos, subimos e com a chuva estava ótima para dormir, deitamos eu enconchando Adrian, que só de mexer me atiçou, abaixei seu short e fiquei provocando com o cassete em sua bunda até ele ceder, em fiquei um bom tempo rebolando com meu cassete em seu cu quente, estava abraçado a ele e gozei novamente, dessa vez dentro dele, tomamos outro banho, ele se punhetando falou.

- Vem agora é sua vez. Me ajoelhei no banheiro debaixo do chuveiro e voltei a chupa-lo até gozar, deitamos juntos dessa vez um de frente para o outro trocando beijos.

- Promete que sempre vai estar aqui? Adrian disse colocando minha mãe em seu coração.

- Prometo. Falei eu com a voz baixa e rouca, pegamos no sono abraçados mesmo, no dia seguinte acordei e ele não estava mais ao meu lado. Desci e ninguém havia acordado, abri a porta do quarto de Abadia para ver se estava tudo bem, ela estava dormindo com uma carinha muito fofa, no quarto de Jorge ele estava morto na cama, peguei um saque de chá coloquei no micro-ondas, fui ao meu quarto procurar o cartão do Pedro pois queria ligar o quanto antes, liguei e falamos por quase uma hora, eu teria que fazer teste com os convocados por eles e escolheriam alguns de nós, fiquei bastante animado.


#Adrian


Gabriel me ligou contando sobre o cara do Milan, fiquei super alegre por ele, meu irmão ligou em seguida falando que iríamos almoçar fora, tomei um banho e fui peguei o Notbook e estava na sala quando vi uma postagem na página do colégio, estava escrito assim " Quem será o mais novo casal gay do PH, sim pessoal temos estrelas neste meio, querem uma dica ele se acha a última Coca-Cola do deserto, o outro um mineirinho burro". Eu tremi na hora, pensei que iria explodir de raiva liguei para o Gabriel abrir a página ele não falou nada somente perguntava quem poderia ser? Eu abri abril página era um Fake não tinha amigos nem fotos, somente curtido a página do colégio e postado isso na linha do tempo. Fiquei processo fui à casa de Gabriel ele estava na sala com o Jorge;

- Tem como saberem quem é? Perguntei logo que vi eles que nem me olharam.

- Adrian o Jorge está vendo de quem foi, a postagem. Disse Gabriel.

- Vai ser difícil, mas eu consigo, em uns 3 dias. Ele disse tirando os óculos e nos olhando completou,

- Da para perceber de quem estão falando? Olhei para Gabriel ele fez que sim com a cabeça.

- Só faltou estar meu nome escrito aí, já devem estar falando, amanhã no colégio todos já vão saber. Falou ele todo irritado.

- Escutem aqui eu desconfio de alguém se for ele eu juro que mato. Falei sentando.

- Mas como? Somente nós sabíamos e ninguém, mas.

- Guilherme te beijou e depois estava próximo ao quarto quando você falou comigo, eu sai ele estava na porta. Jorge disse incriminando Guilherme.

- Vocês parem com essa implicância, mas voltando será que para nisso? Falei o defendendo.

- Espero que sim. Falei eu com um pouco de esperança.


#Gabriel


Não comi direito durante o dia, fiquei inquieto, Jorge ficou horas e não tinha muita coisa, eu pensava como seria o dia seguinte, última semana de aula e todos sabendo disso, não era para ser assim, eu pensava em milhões de pessoas mais a culpa sempre voltava para o Jeferson, não desconfiava de Guilherme nem um pouco, deitei meio que tarde e fiquei na cama no dia seguinte não sabia como me comportar, eu não eatava preparado.

Tomei o café eu e Jorge fomos para o colégio, olhei na casa de Adrian estava toda fechada deveria já ter ido, quando chegamos nossa turma estava junta, se aproximando Bruna veio e me abraçou todo mundo nos olharam, pensei FUDEU, depois ela beijou Jorge,

- Já sabem da mais nova fofoca? Perguntou Juliana,

- Sim vimos ontem. Completei.

- Estão falando que Adrian é Jorge são Gays.

- Como assim? Falamos eu e Jorge quase ao mesmo tempo.

- Sim um mineiro no caso o Adrian, e um cara que se acha todos estão falando que é o Jorge. Juliana terminou, a nossa galera os apoiaram , Adrian estava encostado na parede chamei Jorge fomos à biblioteca onde cuidavam da página, Eles não entenderam muito bem, mas retiraram a marcação, fomos para aula eu estava se sentindo um lixo por estarem espalhando sobre o Jorge e Adrian, eu estava no banheiro quando sai denúncia dos boxes Guilherme.

- Oi! Disse ele timidamente.

- E aí beleza?

- Queria pedir desculpas, pelo que aconteceu no seu niver.

- Tranquilo só não faz aquilo novamente porra se não vou ser obrigado a te dar uma porrada. Falei indo bravo ao seu rumo que ficou assustado.

- Brincadeira, foi mal, hahahaha.

- Que paia o que estão falando dos garotos em.

- Pois é, mas é somente uma fofoca isso se esvai logo.

- Sim. Disse ele saindo, mais uma vez eu pensava, como desconfiar dele? Caramba os meninos estavam alucinados.


#Adrian


Eu estava na segunda aula e meu professor e interrompido pelo secretário,

- Por Favor o Adrian. Ele entrou e disse.

- Adrian por favor pegue suas coisas. Não entendi nada, olhei estranhamente para Gabriel que também não entendia nada. Quando sai da sala, ele me disse.

- Seu Irmão, Wesley está te aguardando na secretaria. Fui meio que assustado, ele estava sentado quando me viu somente passou por envolvendo seu braço no meu pescoço e falando.

- Vamos!

- Para onde? Para que a pressa.

- Sem discutir Adrian, eu to com problemas, e vamos para casa do papai ainda hoje!

- Para Uberlândia?

- É, por acaso sabe de outra?

1 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia