• @richardsongaarcia

Love is Love - Capitulo 16 - Encontro com Rafael

#Beto


- Que sabor vai querer?

- Chocolate!

- Por favor 2 casquinhas de chocolate!

Peguei o sorvete pra Ayla e continuamos andando no parque, como já estava na hora de deixar ela com Henrique já íamos caminhando para o prédio, em poucos metros chegamos e subimos, toquei a campainha e Henrique demorou abrir, acho que estava no banho;

- Boa Noite.

- Oi! Pai!

- Oi minha rainha, o papai estava no banho!

- Você está todo molhado!

Ayla se despediu de mim, e entrou, Henrique ficou me olhando e poxa, ele sempre foi lindo e perfeito, mas a cada dia que eu ficava longe eu o achava mais e mais lindo, me virei saindo e ele demorou alguns segundos ainda para fechar a porta.

No dia seguinte eu estava na praia fui pegar umas ondas, eu estava me sentindo do mesmo jeito quando conheci Henrique eu pensava só nele, a todo momento e tudo que fazia.

Nem a praia nem a piscina do prédio conseguiu acabar ou amenizar tais sentimentos na minha cabeça, a água era a única coisa que me acalmava, agora nem isso, eu não iria correr atrás ou intrometer mais na vida do Henrique.


#Henrique


- Estou até hoje ouvindo sobre aquele tombo Henrique, já me mandaram até um vídeo, acredita nisso... Henrique... Ou está me ouvindo!

- Ah desculpa Thiago, estava pensando alto aqui.

- Alto? Sei bem a altura que está Henrique.

- Ontem eu vi ele, foi deixar Ayla em casa, estava com uma cara, um olhar, um sorriso tímido, não disse nada, só deixou a pequena e foi embora.

- Olha nunca passei por isso, e não sei como se sente, mas saiba que estou aqui sempre que precisar.

- Agradeço, e sim eu não desejo isso nem para meu pior inimigo.

- Olha vamos sair um pouco desse escritório? Vamos na revista, estou com saudades e você será uma boa companhia.

- Sim, vamos sim.

Eu e Thiago fomos para a revista, e ele gosta muito de aparecer, sempre, como não trabalhava mais no local não estava credenciado para entrar, quando chegou na entrada havia uns seguranças com as catracas onde as pessoas do prédio passavam as identificações para entrar;

- Bom Dia, Identificação por favor!

- Aquela é minha identificação.

O segurança perguntou e Thiago apontou para um retrato dele que havia na parede, ele me olhou e eu fiquei serio, assim que entramos fui para o estúdio cumprimentar Jade, que trabalhei um tempo com ela, Leonardo estava com ela conversamos um pouco e fui atrás de Thiago, quando cheguei no andar eu fui a sala de Cauã, mas ele não estava;

- Sabe onde está o Cauã?

- Ele está na sala de reuniões senhor, com o Thiago!

Eu fui até o fim do corredor, quando abri a porta, Thiago estava no canto conversando com Cauã, e sentados na mesa assinando papeis estava um senhor, provavelmente um empresário e Rafael;

- Você? Até aqui! (Henrique).

- Henrique tudo bem? (Cauã).

- Thiago te espero no carro, não vou ficar no mesmo lugar que esse cara. (Henrique).

- Como se chama garoto? (Thiago).

- Rafael! (Rafael).

- Ai caramba, Henrique espera! (Thiago).

Eu sai e chamei o elevador, e Thiago veio atrás de mim;

- Henrique me escuta, me perdoa eu não sabia, não sabia de nada! (Thiago).

- Tudo bem Thiago, eu sei, fique tranqüilo. (Henrique).

Eu estava abrindo a gravata para poder respirar e olhei para cima vendo que o elevador ainda demoraria, quando ouvi;

- Henrique espera, quero falar com você. (Rafael).

- Como ousa garoto? (Henrique).

- Me escuta preciso falar com você. (Rafael).

Não chega perto de mim, não respondo por mim. (Henrique).

Thiago colocou a mão no meu peito, para não ir em cima do garoto, e Cauã, segurou Rafael para não se aproximar;

- O Alberto te ama, e a razão da vida dele é Ayla. (Rafael).

Em um impulso, eu fui pra cima de Rafael e dei um murro na sua cara, doeu muito em mim, ele caiu no chão, Cauã e Thiago me seguraram, Rafael se sentou limpando o sangue de seu nariz  e boca ainda falando;

- Eu que fui atrás, eu que procurei ele, até conseguir o que queria, mas Alberto estava bêbado quando aconteceu, e ele acordou me contou que estava com você, me contou que estava com Ayla, quando você viu a gente juntos, eu me encontrei com ele para pedir perdão e me desculpas, e acabei piorando as coisas, pois ele nunca ficaria comigo, Alberto prefere morrer sozinho ao ter que ficar com outra pessoa a não ser com você Henrique. (Rafael).

O elevador se abriu e Thiago foi me conduzindo para dentro, a porta fechou, e ele só repetia;

- Tudo bem? Henrique olha pra mim, tudo bem?

Eu fiz que sim com a cabeça, e segurava minha mãe que estava doendo bastante;

- Acho que não nasci pra bater em ninguém.

Ele riu e passamos na enfermaria do prédio, eu passei umas faixas e Cauã veio até nos;

- Henrique, escute eu não sabia de nada, por favor desculpe. (Cauã).

- Eu que tenho que me desculpas Cauã, fiz uma confusão e desrespeitei sua empresa. (Henrique).

- Acontece essas coisas só quando meu pai vem a revista. (Cauã).

- Ou! Dessa vez eu não fiz nada, estou quieto! (Thiago).

- Você que me trouxe Thiago. (Henrique).

Começamos a rir, e fomos para o carro voltamos para a construtora, antes que arrumássemos mais outra confusão.


#Thiago


- Ah me desculpa Henrique mas tenho que perguntar, acha o que Rafael disse foi verdade?

- Não sei Thiago, não sei o que pensar, sinceramente não sei.

- Eu gosto muito de você, e não conheço Beto, mas pensa bem Henrique, pensa em sua filha, olha não é fácil criar uma criança com os pais separados, eu sei o que estou falando.

Henrique balançou a cabeça concordando e dizendo estar ciente, e naquele dia encerramos mais cedo, quando cheguei em casa Marcelo estava estudando, tomei um banho e preparando algo pra comer;

- Amor essas comidas são saudáveis?

- Sim Marcelo, acha que para manter esse corpo gostoso é fácil.

- Depois quero ver isso ai.

- Fui a revista hoje!

- E ai como foi?

- Henrique deu um murro no cara que traiu ele, e saímos quase escoltados de lá.

- Haha’ Thiago, me explica porque onde você está sempre tem confusão?

- Marcelo eu me pergunto isso a vários anos.

- Henrique está bem?

- Sim, amor ele está sofrendo muito, sendo forte por causa de sua filha, mas está sofrendo bastante, tenho muita pena dele.

- Eles se amam, acho que precisam passar por isso para fortalecer ainda mais, são jovens.

- Marcelo já pensou em me trair?

Ele me deu uma olhada e uma risada, meio que sem graça;

- Sinceramente?

- Marcelo Liriato, a gente mora no 23° andar, cuidado com sua resposta, você é um anjo mas não tem asas.

- Não Thiago, quando você sente vontade de trair, é porque não existe amor, e se existir é você que não tem decência. Nosso meio é complicado...

- “Nosso meio”?

- O “Universo gay” é recriminado porque a maioria não se valoriza, sexo não é tudo na vida, você encontrar alguém não é o propósito da vida de ninguém, porque nunca te trai? Porque em você tenho tudo que preciso.

- Nossa, e eu por ter você e Cauã na minha via! Acho que fiquei sem graça agora.

- Você sem graça Thiago? Conta outra. Ah! Tenho que te mostrar um vídeo que me mandaram hoje.

Comecei a rir e disse;

- Se for do meu tombo não quero nem saber apague isso ai.

- Como sabe?

- Me mandaram hoje. (risos).

Acho que por estar perto de Henrique e vendo tudo que ele está passando, isso me faz ver meu relacionamento diferente do que eu vinha observando por todo esse tempo, Marcelo era realmente um anjo que Deus colocou em minha vida, para quando o Cauã tomar um rumo na vida eu não ficar sozinho, ou não enlouquecer sozinho.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia