• @richardsongaarcia

Laços - Capitulo 8

#Artur

Dia seguinte, depois de colocar o lixo para fora, iria ajudar o Daniel com o dever de casa, que me esperava na cozinha. Passo ao lado da garagem ouvindo Wilker e Hugo conversando;

- (...) Ela quis assim, e eu não me importo cara.

- Bola para a frente cara, relaxa.

Ao entrar o Marcos envia mensagens, isso a cada cinco minutos do dia, perguntando de Nicole;

- “Do mesmo jeito que perguntou nos últimos cinco minutos, no quarto assistindo filme”.

- E aí, respondeu? – Falo sentando do lado de Daniel na mesa.

- Não consegui essas duas, pai.

- Do you want’o. Aqui Daniel a leitura é continua, então é uma pergunta como as outras, a tradução segue...

Eu estava explicando e os meninos entram, pegando agua na geladeira.

O Hugo mais próximo de mim, diz alto;

- Caramba, Wilker abre seu Instagram.

Eu e o Daniel olhamos, pois ele fala meio que escandaloso. Wilker pega o celular;

- Filha da Puta!

- Ei, que boca é essa, garoto?

- Não acredito, nisso, eu vou matar ela. – Ele fala sentando.

- Que houve? – Pergunto.

Hugo mostra um status do Instagram da Isabela, onde tinha um MEME, subjugando o Ex dela ter pau pequeno, e o atual ter um membro maior.

- Beleza, não entendi. – Falo olhando.

- Ela terminou com ele, e está pegando um cara do time. – Hugo responde.

- Uh, meu Deus. – Falo adorando a fofoca, mas claro, triste pelo Wilker.

Ele estava possesso de raiva, saiu para a sala, ligando para ela;

- (...) Apaga isso agora, ficou maluca... Que verdade o que Isabela, você é um buraco negro se dezenove não dá pra você, está dando pra um cavalo...

- Daniel sobe para o seu quarto, por favor filho, quando seu pai chegar terminamos de fazer o dever de casa. – Falo fechando seu caderno.

- Posso jogar? – Ele pega meu celular.

- Pode.

- (...) Você não me conhece, vou acabar com você garota... Escuta... Ela desligou. – Ele fala até vermelho.

- Relaxa mano.

- Como Hugo? A escola inteira segue ela, como vou relaxar?

- Se é mentira não tem o que se preocupar. – Me intrometo na conversa.

- É mentira. Fala para ele cara. – Wilker diz a Hugo.

Que? Como assim?

Eu olhei estranho para eles, e Hugo ficou mega sem graça;

- Eu não sei não Wilker, está maluco!

- Você já viu, não é pequeno! Ela está fazendo isso pelo que falei. – Ele se aproxima.

- Que você falou Wilker?

- Chamei ela de Maria Chuteira.

Ai, cheguei a coçar a cabeça;

- Você ofendeu ela, agora a garota só está se vingando.

- Está do lado de quem pai?

- Foi mal, não está mais aqui quem falou! – Falo saindo.

Ajudei o Daniel a terminar o dever de casa, e foi o tempo de Marcos chegar do trabalho.

Entrei em nosso quarto, ele estava tirando a farda;

- Ela chegou? – Ele fala.

- Não, mas não se preocupe ela não vai faltar. – Falo sentando do seu lado.

- Espero que não.

Ele troca de roupa, e vai no quarto de Nicole, então a campainha toca, era a Viviane.

Fui ao quart o chama-lo, e ela pergunta;

- Cadê o Wilker?

- Está treinando com o Hugo.

- Ele já viu? – Ela levanta o celular.

- Sim, está doido de raiva.

- Depois fala com ele, a escola inteira está falando. E culpando ele pelo time perder hoje.

- O de basquete? – Marcos pergunta.

- Sim.

Até eu fiquei com uma pulga atrás da orelha;

- Estranho ele sempre fica se gabando do time, que sempre ganham, que isso, que aquilo. Depois vou falar com ele. Marcos vamos!

- Sim, já volto filha.

Descemos, e a Viviane estava na sala com sua mãe, agradecemos e sentamos com ela;

- Não estamos falando com ela sobre o que aconteceu. Vamos dar um tempo, e até os exames ficarem prontos também. – Falo sentando no braço do sofá ao lado do Marcos.

- Eu sei tio.

- Viviane que aconteceu antes de ela ficar daquele jeito? – Ele pergunta.

- Depois do jogo, ela estava muito feliz por ter conversado com o João, e estarem bem! Mas Nicole estava ansiosa por causa do trabalho de hoje, o que é normal. A gente comeu como sempre no mesmo lugar no refeitório, então a Rafaela chegou com as outras meninas da classe, fazendo piadas...

- Que tipo de piadas? – Pergunto.

- Elas dizem que eu e a Nicole somos um casal assim como vocês (...).

A sinceridade e dor no tom de voz que ela falou, eu levei a mão no ombro de Marcos, segurando firme.

- (...) estamos acostumadas com isso, esses comentários, mas ela fala porque João é ex de Rafaela, e não fala mais com ela, então era desconta na Nicole.

- Não tenho certeza se isso desencadeou essa crise nela. – Marcos comenta.

- No caminho para a sala, ela comentou de vocês tio! O quão era importante que vocês perdoassem o que ela disse, e que... – Viviane olha para sua mãe, e volta a olhar Marcos. – Ela ainda estava mal por fazer vocês sofrerem. Estávamos conversando quando ela disse que queria vomitar, entramos no banheiro, e ela começou a ficar com dificuldade para respirar, achei que estava engasgada, então gritei ajuda. Ícaro entrou e eu fui atrás de um professor, mas vi o Wilker primeiro. Foi isso, tudo que aconteceu.

- Obrigado filha.

- Posso ver ela tio?

- Sim, vem, vou te levar. – Pego em sua mão, subindo as escadas.

A mãe dela também acompanha e fica com as duas, como eram de “casa”, eu fiquei com o Marcos.

Ele estava péssimo!

Voltei ao quarto e ele estava deitado, chorando. Subi deitando do seu lado e abraçando ele, deixando ele colocar para fora.

Ficamos uns minutos ali, confesso que também chorei, compartilho de sua dor, ver ele sofrendo, me faz sofrer, dói em mim;

- Desculpa amor. – Ele enxuga as lagrimas.

- Não se desculpe. – Beijo sua testa.

Abraçado com um travesseiro, cabelo bagunçado, olhos inchados, nariz soando, e rosto molhado;

- Eu tento de tudo, tudo. Dar amor, carinho, atenção, ser bravo quando precisa, ser calmo quando precisa. Os presentes que deseja, celular, show, roupas.... Tudo que está no meu alcance Artur. Eu daria minha vida se ela precisasse. Mas não é o suficiente, mesmo eu me dedicando ela ainda é obrigada a passar por isso.

- Crescer dói amor.

- Me perdoe pelo que irei falar, mas... “Me culpo pela vida difícil que eles levam por nossa causa. ” – Ele se refere aos meninos.

- Eu não, porque eles são fortes, os três!

- Amor, acredita que Nicole esteja passando por isso por causa de bullying?

- Marcos se lembre o que o médico dela disse, pode ser um bom dia que não responderam ela. Quanto pode ser uma desilusão amorosa, briga de amigos, problemas em casa. Ou tudo de uma vez só. “O copo dela encheu”.

Ele se senta na cama, passa a mão no rosto, no cabelo;

- Que a gente faz?

- Segue à risca as recomendações do psicólogo, no momento se ela quiser, que venha falar conosco.

- Tudo bem.... Aí eu precisava chorar. – Ele abre um sorriso. – Escuta, precisa falar com o Wilker.

- Não sei se ele gostava dessa garota tanto assim amor.

- Artur, ele terminou um relacionamento, perdeu um jogo do colégio, e passou por tudo isso com a irmã, fala com ele.

- Tudo bem! - Eu me levanto, indo no espelho, olhar a feição.

- Será que Daniel é o único perfeito dessa casa? – Marcos comenta.

- Respeita os pais, ótimo com os irmãos, bom aluno, poucos amigos, péssimo no inglês.

- Você também não é lá essas coisas no inglês.

- Sou ótimo com línguas e você sabe muito bem disso. Estou brincando, todos temos nossos problemas, mas os dele agora somos nós.

- Sim.

- Vou falar com a minha rocha.

- Não fala assim, dele.

- Logo ele me expulsa do seu quarto.

Fui bater então na porta do quarto de Wilker;

- Que foi? – Ele grita.

- Quero falar com você.

- Calma aí, já te ligo. – Ele tira os fones. – Que foi?

- Falando com a Isabela?

- Não, com Hugo.

- De novo, vocês dois ficam muito juntos... – Falo fechando a porta.

- Não se preocupe pai, para sua infelicidade eu não sou gay.

- Olha como fala.

- Diga.

- Essa família anda com muitos problemas, e mais chegando, eu acabei deixando de falar com você...

- Eu estou bem.

- Você ficava a mais de um ano com aquela garota, é obvio não estar bem Wilker.

- Igual a ela tem mil, pai. Consigo outra estralando os dedos.

- Mesmo depois do rumor?

- Vai começar?

- Tudo bem... E o jogo em? Que aconteceu?

Ele gesticula com o olhar, meio que procurando resposta;

- Na verdade nem eu sei.

- Você sempre disse que eram ótimos, que jogavam muito, e eu já fui a jogos do time, Wilker é verdade, são uma excelente equipe.

- É sim... Ícaro disse ser Hugo, ele quem errou passes e jogadas.

- Falou com ele?

- Não.

- Às vezes devemos olhar para as pessoas perto de nós Wilker.

- Ele me conta tudo pai, somos melhores amigos, se estivesse acontecendo algo, eu saberia.

- Tudo bem. Relaxa, ei, eu estou aqui caso queira conversar.

- Ok.

Beijo sua testa, deixando-o em paz.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia