• @rgpatrickoficial

Laços - Capitulo 46

#Nicole

Quando sabem que você tem o “psicológico” fraco, ou simplesmente é mais emocional, digo mais sensível. As pessoas que te amam, fazem o possível para lhe esconder, problemas e situações embaraçosas, com medo de sua reação. Ou só para não te fazer sofrer mesmo. Porque te amam.

Hoje não foi o caso, não havia essa opção.

Meu irmão me levou para o hospital, calado, serio, e de feição estranha.

Ao estacionar, pediu para eu esperar antes de entrar.

Wilker entrou comigo no hospital, a entrada era direta para a sala de espera, foi entrar e me assustei sim.

Meu pai com o Daniel no colo, e os pais do Luigi chorando, sem parar Wilker segurou minha mão com força.

Pensei que o amigo de meu irmão havia falecido. Me aproximamos juntos e abaixei já emocionada passando a mão no rosto de Daniel.

- Oi pequeno, como você está?

Ele me abraça, e sinto aquele pedaço de gente e o quanto ele estava sofrendo;

- A Ana, Nicole! Ela se foi.

Eu não estava preparada, segurei ele que estava chorando, meu pai passa a mão no meu cabelo;

- É verdade? – Olho para ele.

- Amor, sim, ela não resistiu a cirurgia.

Respirei fundo, uma, duas vezes. As lagrimas estavam prontas, e a garganta queimando.

- E o Luigi? – Wilker pergunta.

- Recebeu um coração novo, hoje. Acredita. – Meu pai responde.

- Desculpem, são os familiares da Ana? – Uma enfermeira chega em nós.

Meu pai aponta para dois homens do lado, que se levantam;

- Podem me acompanhar por favor?

Eles vem passando e dizem;

- Obrigado. – Um deles diz ao meu pai.

- Não agradeça a mim, e sim a ele. Vocês tiveram à vida toda para estarem ao lado dela, mas foram ignorantes a ponto de abandonar uma mãe. Não há o que agradecer.

Os dois escutam calados e saem, Wilker se ajoelha do meu lado, e coloca a mão em Daniel;

- Ei! Você sabe o quanto ela te amava? – Ele diz olhando nos olhos de Daniel.

- Sim, você também... Nicole, todo mundo. – Daniel responde.

- Claro, agora você precisa ser forte, sabe o porquê?

- Não.

- Papai está lá dentro salvando seu melhor amigo, Luigi vai sair bem. Ana não iria querer ver você sofrendo.

Ele fica olhando, passa a mão no rosto, e diz;

- Ela disse que não iria estar aqui quando a gente voltar, disse para a gente cuidar do papai Marcos e Artur, eu você e você. – Ele aponta para mim.

Meu pai começa a chorar e pergunta;

- Quando ela disse isso Daniel?

- No quarto, antes de sairmos.

Fiquei com o Daniel no colo, sentada no banco, meu irmão de um lado e meu pai de outro.

Essa cirurgia demorou muito, tanto que meu pai e Daniel dormiram sentados.

Já a noite, as portas se abrem, Artur aparece, com uma roupa diferente, todo mundo se levantou, ele chegou nos pais de Luigi ao lado;

- Ele está bem, ocorreu tudo bem, logo poderão ver Luigi.

De olheiras, feição exausta, marca de máscara e óculos no rosto, e rosto inchado, ele se aproxima de nós.

Meu pai acorda olhando;

- E ai? – Ele se levanta rápido.

- Tudo bem, ele está indo para o quarto.

Meu pai respirou fundo, agradecendo;

- Obrigado.

Daniel acorda olhando para os lados;

- Ei, deu tudo certo, ele está bem. Luigi está bem. – Falo para ele.

Meu pai pega ele no colo abraçando, e acho que nem tínhamos mais lagrimas. Ou melhor Artur tinha.

Não sei explicar o porquê, mas quando Artur abraçou o Wilker, ambos começaram a chorar;

- Eu não consegui meu filho. Não consegui. – Ele dizia chorando.

- Calma pai.

Eu comecei a chorar mesmo, quando vi os dois juntos, segurando firme, um ao outro, Artur e Wilker caíram nos prantos.

21 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia