• @richardsongaarcia

INFAME - Capitulo 9

#Iago

Dia do Jogo, Quartas de Finais, Copa das Interclasses de Florianópolis.

O jogo iria acontecer no estádio da cidade, nós abriríamos essa fase de grupos da Interclasse.

O ônibus do colégio chegou pouco cedo, nós ficamos reunidos ao lado de fora, pois, algumas pessoas viriam de condução própria, como Gael, Raul e Henry.

Mas claro que não poderia faltar o time de FDP. Chegaram sem olhar para o lado, nem ligando com nossa presença, desceram e entraram.

Em seguida, Raul e Gael;

- E ai mano! – Falo cumprimentando eles.

- Joia, chegaram todos? – Pergunta Gael.

- Faltava vocês e o Henry. – Respondo olhando para Raul.

- Acabei de falar com ele, está chegando. Vamos vou trocar ideia com o time. – Fala ele puxando o Gael.

Entramos, e já trocamos de roupa, entramos e aquecemos, lembro de ouvir repetidamente a música da “Dua Lipa” no estádio, acho que estava mega ansioso.

Quando retornamos do aquecimento o Henry havia acabado de chegar;

- Demorou mano, troca de roupa aí, tu aquece lá dentro. – Fala o Raul.

- Meu irmão atrasou. – Fala ele tirando a roupa no banco.

- Vamos voltar Iago?

- Vamos sim.

#Henry

Coloquei o short, e sentei para amarrar a chuteira quando o Gael entra no vestiário;

- Henry está lotado! Nunca vi esse estádio assim. – Comenta ele.

Eu não respondi, ele então me chama;

- Henry! – Chama novamente me tocando no ombro. – Henry, está tudo bem? – Fala já próximo.

- Tira a mão de mim cara. – Falo tocando em seu braço.

Ao virar o Gael estava com duas “faixas” da cor do nosso uniforme desenhadas na bochecha;

- Que isso? Aconteceu algo? – Ele pergunta confuso.

- Não, estou ótimo, só não chega perto beleza.

Levanto para colocar a camisa;

- Eu fiz alguma coisa que não gostou Henry? Se foi, desculpa, eu não tive a intenção.

- Você joga bola para ficar mais perto dos meninos? Já pegou algum Hetero?

- Está falando assim, por que me viu beijando o Rafa aquele dia não é mesmo? Você tem alguma coisa contra?

- Eu não, contando que não fique perto de mim, tranquilo.

- Henry, espera. – Ele fala tentando me segurar.

- Se eu soubesse antes não teria nem falado com você.

Falo saindo do vestiário, PUTO. Que raiva.

Para completar minha vida, eu trombo com o Martim, e adivinhem, quando ele me vê com o uniforme, fica louco;

- Mano do céu, que porra é essa cara? Não brinca comigo. – Fala ele até branco.

- Relaxa não vou entrar naquela quadra.

- Henry se o Kaique te vê com esse uniforme ele surta.

- Relaxa Martin, já falei, relaxa!

Meu celular chama, era a Geralda.

#Iago

- Vamos começar, os times em quadra. – Grita o Juiz.

O som para, e vejo o Gael saindo do vestiário sozinho;

- Cadê o Henry? – Pergunto segurando ele.

- Não sei.

Eu vou correndo, mas o Treinador segura meu braço;

- Vai aonde?

- Chamar o Henry.

- Ele não está no vestiário, volta, vou colocar alguém no lugar dele.

Entro na quadra, olhando para o Raul;

- Quando eu pegar aquele filho da mãe, eu vou matar ele. – Falo bravo.

- Vai ter que entrar na fila. – Fala o Raul.

O juiz apitou e aquela merda de jogo começou, de início o Gael estava todo estranho, e errando lances e o Objetivo vindo para cima da gente como um rolo compressor.

Resultado? Primeiro gol nos dezessete minutos. Sinceramente! Olhei várias vezes com esperança do Henry entrar nos últimos minutos fazendo graça e aparecendo como ele gosta.

Mas não entrou, eu não sei responder como, mas marcamos um gol, com nossa comemoração e empolgação veio o segundo deles, dois a um para o Objetivo, faltando alguns minutos para o fim do primeiro tempo, acontece o inimaginável.

A polícia entrando, no estádio, era igual em filme, eles marcaram um gol, mas o cara não havia percebido. Pois todo mundo já estava parado e olhando.

Galera eles entraram armados, subindo na arquibancada, coisa mais louca, rsrs.

Um cara de boné, se levanta e sai correndo, ele desce e entra no campo, com a correria, derruba o Raul que se machuca, mas nada demais, os policiais pegaram ele, e ficou uma bagunça, todo mundo saindo do estádio, e a polícia pedindo calma.

Mano era o pai do Kaique, ele deixou a quadra e saiu também, a polícia demorou sair, o treinador junto com o policial e o Raul, cara coisa de filme mesmo;

- Vai querer ir para o hospital, te levamos. – Pergunta o policial ao Raul.

- Não eu estou bem, foi só um esbarrão. – Responde ele.

Como estávamos com ele, em tipo uma rodinha, chega um senhor e fala com o Treinador;

- Cleiton o jogo está suspenso. – Fala ele com uma prancheta nas mãos.

- Que foi?

- A polícia está cumprindo todos os mandatos de prisão agora, até o dono da Montalvan foi preso. O treinador do Objetivo falou que não continuar, olha lá, estão indo embora.

- Ah, beleza então. Para o vestiário TODO MUNDO. – Grita o treinador.

- Pai do Henry foi preso Raul. – Falo entrando com ele.

- Eita porra.

Gente resumo do dia, não teve jogo, a polícia literalmente acabou com a nossa festa. O resto do dia ficamos aguardando se ele falaria alguma coisa no grupo, mas o cara sumiu.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia