• Richardson Garcia

INFAME - Capitulo 21

Ficamos conversando um bom tempo sabe, mesmo com o cair da noite.

Eu fui para casa pouco tarde, fui tomar um banho por causa da areia e deitar, sabia que o dia seguinte não seria dos mais fáceis.

Ao deitar fiquei pensando, de como estes últimos meses estavam mexendo comigo, em todo o sentido, que mudança de crenças e da minha vida, sinceramente, não sabia onde isso me levaria, mas até então eu estava tentando sobreviver a cada “pedra no caminho”.

Na manhã seguinte eu acordo e coloco o uniforme do Santa Catarina, quando eu desço as escadas o Henrique e a Geralda ficam me olhando.

Os dois calados, eu como algo e meu pai desce;

- Estão prontos? – Fala ele olhando para mim. – Vamos.

Sem expressão alguma, ele sai com sua pasta, meu irmão pega a mochila e vai na frente;

- Tchau Geralda. – Digo saindo.

- Vai com Deus filho. – Diz ela recolhendo a mesa.

Ao sair pela porta da frente, dois carros, e dois caras ao lado de fora, vestidos de terno e gravata;

- Pai quem é eles? – Pergunta Henrique.

- São o Carlos e o Pietro, eles são seguranças, o Carlos vai acompanhar seu irmão, e o Pietro irá te acompanhar Henrique.

Henrique entra no carro atrás e eu acompanho meu pai no outro veículo;

- Sabe que um uniforme não vai te impedir de nada né Henry.

Eu não respondi, fiquei quieto.

Galera ele me levou até o Objetivo, descemos do carro, eu, ele e o tal cara, seguimos até a direção.

E eu com o uniforme do Santa Catarina, todo mundo me olhando, mesmo conhecendo a roupa estava chamando mais a atenção;

- Olá, como falamos hoje, aqui está ele. – Fala o meu pai, para a diretora.

- Oi Henry, e essa roupa em?

- Pode conseguir um uniforme para ele? – Diz ele.

- Sim, claro.

- O Carlos irá acompanhar ele de agora em diante, ok.

- Desculpe Elias, mas o único aluno com segurança no colégio é o filho do prefeito.

- Algum problema?

Ela retira os óculos e responde;

- Não, nenhum. Aqui Henry me acompanhe por favor.

Fomos até o vestiário, eu me troquei, e ela me levou até a sala de aula.

Galera sala essa, que tinha, Martin, Kaique, Heloise, e Samuel, todo mundo parou e me olhou, assustados, entrei a única mesa livre era atrás de Martin.

Ao me aproximar o Kaique coloca o pé dizendo;

- Está ocupada. – Diz ele me olhando.

Eu o chutei tirando e me sentei;

- Está folgado assim por causa do guardinha é? Medo de apanhar? – Diz ele rindo.

- A última vez não foi eu quem apanhou. – Falo olhando para eles.

Os meninos riram, eu sentei, coloquei os Fones de ouvido por dentro da blusa e fiquei, por vários e vários momentos a Heloisa me olhava, ah tinha me esquecido a merda do segurança ficou na porta da sala, para variar.

Na troca de sala, da primeira aula, eu entrei no laboratório e um pessoal do time de vôlei do colégio estava reunidos, ao me ver deixando a mochila me chamam;

- Ei Henry, chega ai. – Fala um deles.

- Fala mano.

- Me explica como o deputado foi parar em sua festa? Rsrsrs. – Fala ele rindo com os amigos.

- O deputado foi de menos, tinha quer o tamanho do cavalo que estava na sala da minha casa, mano, eu fiquei desesperado de como ele havia entrado no condomínio. Rsrsrs.

Falo tirando risadas de todos;

- Cavalo? Como assim? – Pergunta o professor abrindo o livro.

- Nem eu sei, quando eu subi para ajudar um amigo, esse deputado estava na sacada jogando dinheiro para todo mundo, sério foi uma loucura. – Respondo sentando com os meninos.

#Gael

- (...) O jogo é no sábado, como mudou de colégio? – Grita o Raul.

- Foi um problema com o pai dele, Henry foi obrigado, eu não sei direito.

- Está zoando com a gente Gael? – Pergunta o Iago.

- Não, o Henry disse que vai jogar, e nada impede disso.

- Liga aí para ele. – Fala o Raul.

Peguei meu celular e envio uma mensagem, dizendo “Os meninos estão muito bravos”, e depois de ele visualizar, eu ligo, Raul pega o celular a vai para fora da sala como Iago;

- É verdade Gael? – Pergunta a Milena.

- Sim, foi uma treta lá. Mas vai dar certo.

- Vocês estão muito amigos né?

- Mais ou menos.

- Gael não está com um Crush no Henry não né?

- Ta maluca Milena, ele está gostando de outra pessoa.

- Hum sei.

Ninguém entendeu nada, desde professores até os meninos. Iago e Raul falaram com ele e ao retornar na sala, me entrega o celular;

- Vamos jogar, o jogo vai rolar, vamos acabar com aquele bando de filhos da mãe. – Fala Iago se sentando.

Nesta terça-feira, eu havia marcado algo com o Henry, ele que marcou na verdade, e como seria após a aula, quando a sirene tocou, no portão a Milena já começa a me encher;

- (...) Qual é Gael? Não vai comigo? Seu pai vem te buscar? – Pergunta ela, segurando na mão de Iago.

- Não, vou com o Henry, ele está chegando, vamos para minha casa.

- Fazer o que? – Ela fala com voz de deboche.

Nesse momento até o Iago olha, rindo;

- Ah que isso em Gael, pegando o playboy, é ele o seu Crush que vive postando no Instagram? – Pergunta ele me cutucando.

- Ah eu mereço mesmo, vamos surfar, quer dizer, ele vai me ensinar a surfar. E não é o Henry, pode ficar com ele. Mas vamos para a praia com a gente?

- Não rola, tenho uma namorada, e uma entrevista hoje e não posso faltar. Mas vou esperar ele, para trocar uma ideia, por causa do jogo... Ei Raul chega aí, Henry está colando aí. - Fala Iago alto para Raul que estava saindo.

Ficamos falando do jogo a Milena chamando para ir embora até o Henry chegar, com um motorista, o cara chegou a abrir a porta do carro para ele, de uniforme todo formal, Henry foi se aproximando e os meninos se olhando;

- Qual é? – Fala Henry cumprimentando o Raul.

Galera a gente começou a rir, mas muito mesmo, mais por causa da cena;

- Qual é, cada matricula vem com um segurança mano? – Iago fala começando a rir.

- Que isso mano, você tem aula com o juiz para estar vestido assim? – Completa Raul.

- Calem a boca vocês duas. E ai Gael! – Henry pega na minha mão.

- Quando vão assumir o namoro? – Milena brinca, e os meninos voltam a rir.

- Não decidimos ainda né amor. – Henry me puxa e abraça, com o braço entre meu pescoço. – Que ta olhando Iago, com ciúmes? – Ele completa com um beijo na bochecha.

- Não estou de boa. Ei mano, vamos treinar amanhã beleza, depois da aula, acha que rola para você?

- Sim Iago, rola sim, mas cara, não era para você estar na entrevista? Olha a hora. - Henry diz pegando seu celular.

- Eita porra, deixa eu ir. Falou para vocês, até mais Henry.

Ele saiu louco com a Milena;

- Vamos cara? – Diz Henry entrando no carro.

4 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia