• @rgpatrickoficial

Eles e Eu - Capitulo 16

~THEO CASTRO


No dia seguinte ao chegar ao colégio Dylan estava no seu armário, me aproximei puxando assunto;

- Chegou cedo hoje! - Paro ao seu lado.

- É cheguei. - Ele bate a porta do armário. - Foi para ficar com minha vaga.

- Ela te odeia tanto assim?

- Theo, outro dia tinha um bilhete escrito, "Atrasou Babaca", no meu armário. - Ele aponta.

- Haha' ela é demais. - Falo rindo.

- Esse idiota está te enchendo Dylan? - Ethan chega junto, tipo ficando em cima mesmo.

Pensei comigo se ele vir mais para cima vai levar na cara, cansado desses caras já. Ethan provocou novamente;

- Vaza garoto, ta surdo. - Ele grita tentando me assustar.

Eu fico parado, no mesmo lugar, olhando nos olhos dele.

- Qual é viado. - Disse ele me empurrando no ombro, tirei a sua mão rapidamente.

- Me encosta de novo que quebrou sua cara.

Ele me empurrou fazendo eu bater as costas com força nos armários, isso foi um barulho alto. Eu parte para cima dele, quando ele se virou rindo.

Meio que empurrei Ethan caindo com ele no chão, no susto consegui acertar um murro de direita em seu rosto.

O movimento foi tão rápido, que Ryan me segura pelos braços puxando, e Ethan levanta sem jeito. Nesse momento que ele estava levantando para me socar, com o covarde do seu amigo me segurando, eu olhei para o Dylan, eu o encarei na verdade;

- Larga ele mano. - Dylan fala ao Ryan.

- Foda-se Dylan. - Ele diz apertando mais ainda.

Nesse momento, Dylan puxa seu braço, meio que torcendo, ele me solta. Eu afasto ficando em alerta, ele meio que coloca Ryan de joelhos, só forçando seu braço.

Ethan de pé, estava armado com sua "base", eu fiz o mesmo, mas sua atenção estava voltada para Dylan;

- Os quatro na minha sala, agora.- Grita o diretor.

Toda a escolha estava nos corredores nesse momento. Peguei minha mochila e saímos, eu na frente e os três atrás;

- Mano você viu o que fez? - Ethan fala.

- Fica na sua. - Dylan responde.

- Que porra é essa? Está defendendo ele?

- Calem a boca, sentem os quatro. - O Diretor diz na porta da sala.

- Os pais dos quatro estão a caminho, foram todos avisados. Dylan no seu caso é bem pior, com o julgamento do caso que se envolveu chegando isso só agrava para o seu lado. Agora me respondam, tenho que suspender todos os quatro, como faço isso com jogos nesta e na semana que vem? - Todo mundo calado, de cabeça baixa. - Estou falando com vocês. - Ele grita.

- É simples diretor, só esses panacas me deixarem em paz. Não posso nem ir ao banheiro sem me perseguirem. - Falo olhando eles, que queriam me matar.

- Espere lá fora Theo. - O Diretor passa a mão na cabeça.

Eu sai e fiquei pouco tempo sentado, esperando, os meninos saíram em seguida, sem me olhar, eu retornei a frente do diretor;

- Falei com os garotos, é o seguinte não irão nem chegar perto do senhor, caso aconteça venha até a mim, caso aconteça o contrário está expulso do time de futebol, ou pior do colégio.

- Sim, senhor.

Na aula a Ashley estava preocupada, quando cheguei e sentei do lado dela, ela veio me apalpando e dizendo;

- Fiquei sabendo da briga, está tudo bem com você?

- Sim, o Ethan que saiu mais machucado. - Abro um leve sorriso sarcástico.

- Ah, e o Dylan?

Eu só faço que não com a cabeça, por não querer falar dele, em seguida, levantei a mão pedindo para ir no banheiro, por não estar me sentindo bem, por saber de tudo, como a escola inteira, ele deixou sem problema.

Entrei no banheiro, de frente a pia, liguei a torneira lavando o rosto, porra estava de cabeça cheia. A porta se abre e Ashley entra;

- Isso aqui é o banheiro masculino. - Eu falo.

- Eu perguntei do Dylan e você me deixa no vácuo saindo da sala? - Ela sobe as mãos.

- Não houve nada, ele me defendeu dos amigos.

Ela faz uma cara indiferente, e se apoia na pia;

- Mas isso não é bom? - Ashley cruza os braços.

- Dylan está acabando com minha cabeça, cara eu não sei o que pensar. As vezes é fofo, as vezes é um filho da puta, to cansado já. Ele não decide o que quer da vida. E quando tem alguma ação como hoje, eu desconfio.

No reflexo do espelho, a porta de um dos reservados atrás de mim se move. Ela revela o Dylan que estava ouvindo tudo, desde o inicio;

- Porque não fala na minha cara? - Ele me olha pelo reflexo.

Eu me viro, ficando de frente a ele;

- Porque? Porque você não sabe o que quer da vida.

- Não é fácil manter isso Theo. - Ele gesticula, se referindo a nós. - Também estou cansado disso tudo.

- Está cansado de mim Theo, eu sei.

Ele me olha no fundos dos olhos, passa a mão no nariz dizendo;

- Não vou terminar com a Stella, não vou deixar o meu time de basquete e amigos, se você quiser alguma...

- Eu Não quero. - Interrompo ele.

Ele fica branco me olhando, foram alguns segundos. Dylan chega na porta do banheiro para sair, e se vira, tendo a coragem de me falar;

- Você não é a pessoa que d ficou comigo no natal.

- Essa pessoa. - Eu aponto no meu peito. - Não coloca a felicidade dele, nas mãos de outras pessoas.

Ele não falou nada, só saiu.

Eu estava tão puto nesse momento que só sentia raiva, era o unico sentimento que estava em mim.

De volta a sala de aula, Ashley, de sua mesa, manda mensagem de texto dizendo:

"- Tem certeza do que disse a ele? Estava de cabeça quente."

Eu escrevi olhando para ela;

"- Dele quem?"

~DYLAN DUNCAN


Desde de que conheci o Theo esse foi o período mais longo que fiquei sem falar com ele. A briga acabou em dor de cabeça para mim, discuti por dias com Ryan, meu pai então nem se fale.

Ainda por cima a Stella brigando com a Ashley e sobrava para eu escutar os motivos e discussões que tiveram.

Em uma quinta-feira (dia de jogo), estava no refeitório, eu sentado na mesa das meninas, abraçado com Stella, ela fazia carinho em meu topete.

E então o time de futebol chega, eles sempre andam muito unidos, meninas e meninos.

Por falar em meninos, pensei ter visto o Theo de mãos dadas com o Joey, o goleiro. Com isso eu fiquei trocando olhares com a mesa deles, e sim, houve umas risadas soltas, sorrisos e brincadeiras entre os dois.

- Dylan, Dylan... Ta olhando o que? - Stella me puxa.

- Ah, nada, cabeça nas nuvens.

- Me escuta, vou te esperar as oito...

Stella começou a tagarelar quando o Theo olha para mim, foram segundos e ele desviou o olhar, meu celular chamou em seguida era minha mãe, ao falar com ela, Stella pega o aparelho antes de eu guardar;

- Ah mais que proteção de tela mais estranha.

Ela pegou o celular, e como estava na mesa com as meninas, mostrou para elas zoando de mim;

- Olhem isso meninas, homens são tão sem noção.

- Me dá isso Stella.

- Aí, era só falar, não precisa ser mal educado.

Mal sabia ela foto de que era aquela, e quem tirou.

- Dylan vou com as líderes preparar para o jogo, boa sorte. Boa sorte meninos. - Stella beija minha bochecha saindo.

- Vou indo também, tenho que falar com o treinador. - Me levanto.

Segui-as e fiquei no vestiário, as meninas foram para a quadra passar a coreografia.

Me troquei para o jogo e fui a quadra, pois o som estava muito alto, fui conferir o que estavam fazendo;

- Não Dylan, só pode ver no jogo.

Disse Stella que estava de frente para eles, o que me chamou a atenção foram alguns passos.

Era o tal do funk que o Theo havia me ensinado no natal. Tipo dentro da coreografia tinha uns passos que eu conhecia.

- No jogo eu danço com vocês. - Falo rindo.

- Anda, sai, sai, sai.

~THEO CASTRO


Estava saindo da aula e pegando meus materiais, quando Ashley chega à porta da sala e entra enquanto os meninos saiam;

- Quero te ver no jogo hoje em.

- Não Ashley, sabe que não entendo nada de Basquete. - Coloco minhas coisas na mochila. - E Não assisto aos jogos, nem preciso explicar o porquê.

- Ah Theo, pelo menos a minha apresentação, tem passos novos que a Barbie me deixou adicionar.

- Ela deixou? Mas Ela não te odeia?

- Odeia, mas quando mostrei a ela não teve escolha. Diz que sim?

- Certo, pode deixar.

Ela foi para a quadra junto com todo mundo, eu guardei minhas coisas no armário, se sigo para o jogo, no caminho Susan chega em mim;

- Então vamos?

- Ah caramba Susan, esqueci total de você. Me desculpe. - Levo a mão na testa.

- Não tudo bem, treinamos aqueles tiros de meta depois.

- Não, vamos sim. Ashley quer que eu veja a apresentação das líderes, vamos comigo.

- Não, obrigada, rsrs.

- Depois vamos para a quadra. - Tento convencer ela para não precisar fazer isso sozinho.

- Certo.

As arquibancadas estavam cheias, o time já em quadra, como não iria ficar muito, eu e Susan ficamos de pé mesmo. A beira da quadra perto da entrada.

O som entra em uma batida bem dançante, tipo a batida do funk, mas incorporada à música eletrônica, as líderes começam a apresentação, e realmente estavam muito mais energéticas, e com mais saltos e pulos.

E logo na segunda parte Ashley vem dançando e rebolando como eu havia ensinado, ela, a Stella, e o Dylan.

Ele entrou no meio da apresentação, meio que sem planejamento, os outros jogadores rindo e gravando, as arquibancadas gritando muito é obvio.

Eu fiquei meio que surpreso. Todos aplaudiram, e as meninas muito felizes, e Ashley correu para o meu lado, gritando;

- Você viu o que fizemos, foi minha homenagem para você...

- Sua louca, não sabia que iriam dançar funk.

- Que achou?

- Muito massa, parabéns.

- Vão ficar para o jogo Susan? - Ashley olha.

- Não vamos treinar. - Susan responde.

Eu meio que troco olhares com o Dylan, os meninos estavam todos ao redor dele, zoando e brincando. Então falo com Ashley e vou com a Susan para o campo.

Treinei com a Susan só ouvindo os gritos da torcida, mas depois de um tempo eles se calaram, e a tarde saíram do ginásio sem festa, o que foi muito estranho;

- Será que perdemos? - Ela pergunta.

- Não pode ser. - Pego as coisas incrédulo.

E sim era verdade, Junior veio para o campo cabisbaixo, e Susan perguntou;

- O que aconteceu?

- O Dylan, perdeu um monte de cestas importantes, teve que ser substituído, acreditam nisso, o capitão do time não conseguiu jogar. - Ele estava bravo.

É a segunda vez que o time de basquete perde, isso era péssimo pra todos, afinal éramos os melhores, bem agora sem esse título.

Eu e Susan ficamos até tarde, até quando o zelador veio fechando a escola, me despedi dela pegando minha bike, e fui para casa do Dylan, ia com minha mãe comprar umas coisas para casa.

Logo que cheguei com cuidado para não ver Dylan, segui para a cozinha;

- Oi, Benção. E aí está pronta?

- Sim, leva essa bandeja para o Dylan na piscina que vou no pegar minhas coisas e já vamos.

"Ah, mãe sacanagem", pensei comigo, olhei para bandeja havia 4 copos, e uns sanduíches, era certeza que os meninos estavam com ele, peguei a bandeja, ao abrir a porta de vidro estava Dylan, Ryan e Ethan na piscina e Stella tomando um sol da tarde, os meninos me viram de longe e já me encheram o saco, deixei a bandeja ao lado dela, e Ethan gritou;

- Espero que não colocou açúcar no meu...

- Não relaxa, cuspi só em 3. - Disse eu pegando um copo e entregando para Stella.

Beijei o rosto dela, enquanto ela comenta sorrindo;

- Você é mal.

- Sua mãe não te deu educação não Theozinho? - Dylan tenta puxar assunto, e fazer graça na frente dos meninos.

- E a sua não ensinou a fazer cestas de três pontos?

Os meninos ficaram rindo e zoando com ele, eu voltei para a cozinha, minha mãe estava pronta, mas antes de sairmos ela diz;

- Theo depois quero conversar com você. Quando chegarmos em casa.

Fiquei de cabeça quente já, chegou a subir um calafrio nas costas, será que ela sabia de mim e do Dylan?

17 visualizações0 comentário
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia