• @rgpatrickoficial

Eles e Eu - Capitulo 13


~THEO CASTRO



- Para Theo. – Ele me segura.

- Quer ir La em casa hoje? Minha mãe vai estar fora. – Disfarço o volume da calça.

- Hoje não rola cara. Vou jantar na casa da Stella.

- Ah Stella. – Falo transparecendo desinteresse.

- Theo, escuta, não está certo isso.

- Eu sei, mas... – Escutamos um barulho perto, e ele fala.

- Não dá discutir isso agora.

Cheguei atrasado na sala, então fui para a direção pegar uma autorização.

Voltei para a sala, aula de bioquímica, sempre sentávamos em dupla, ao chegar o Junior estava com um amigo dele, e só havia lugar ao lado de uma garota, ela estava abaixada copiando algo, usava unhas cor rosa neon.

Ao levantar o olhar, fiquei hipnotizado no olho grande azul dela, as bochechas rosadas a sobrancelha desenhada, a garota era muito linda. Juro a vocês fiquei intimidado.

Ela mordeu o lábio eu a sorri e cumprimentei;

- Oi.

- Oi.

Ela voltou a copiar o que estava fazendo, e eu a interrompi;

- Sou Theo, e você é?

- Ashley, prazer.

- É nova aqui no TAG?

- Agora é a hora de entrevistar a novata? Ou vai me deixar terminar. – Ela diz sendo bem esnobe.

- Desculpe, me avise quando será a hora de ser educada.

Ela sorri, e deixa a caneta;

- Ta me desculpe, é que minha cota de idiotas já se esgotou por hoje.

- Ah, foi você que estacionou na vaga do Dylan. – Me recordo da manhã.

- O Loirinho?

- Sim.

- É amigo dele?

- Na verdade, amigo, não, conheço ele.

- Talvez o senhor Theo e Ashley queiram compartilhar conosco o assunto, que garanto estar muito interessante. - Disse o professor com o livro em mãos colocando em nossa mesa e deixando a gente sem graça

Algumas semanas haviam se passado, eu e Dylan estávamos ficando às escuras, e era adrenalina em todas as vezes, claro que houve algumas em que quase fomos pegos, mas nada demais.

Havia feito uma nova amiga, Ashley era das minhas e curtia zoar o "normal", infelizmente Dylan ainda estava com Stella, na última semana foi quando nos vimos menos pois, ele havia dado uma entrevista a um site teen, que foi gravado no colégio e ela havia participado, então já viram né. Stella nem curtia um status.

O time de basquete havia ganhado no último jogo, com o Dylan em quadra o colégio inteiro assistiu, foi como uma volta dele, e havia a pressão do time adversário que era o campeão do ano passado.

O time de basquete realmente surpreendeu.

O que não era bom para mim e para o time de futebol, eles haviam ganhado, o que gera mais pressão para a gente, este seria nosso segundo jogo da temporada, o adversário era bem forte, nós estávamos treinando pesado todos os dias, os treinos mais pesados.


Manhã de quarta-feira,

Estava treinando antes da aula, eu estava sozinho no campo quando vejo Ashley chegar, deixou sua mochila no chão e veio em minha direção;

- Vai chuta. – Ela amarra a blusa na cintura.

- Você joga futebol?

- Chuta logo.

Toquei devagar para ela que parou a bola, deus uns passos para trás pegou uma distância, não entendi o porquê, e chutou, só que foi muito forte, eu protegi a bola que veio em direção ao meu rosto, levei as mãos defendendo, e jogando ela no chão, mas ela voltou direto em minhas bolas.

Eu caí no chão com a dor.

- Ai meu Deus, tudo bem Theo? – Ela diz assustada.

- Chega de treino por hoje. – Foi a única coisa que consigo dizer.

- Engraçadinho, vem comigo. – Ashley me ajuda a levantar.

- Você é muito forte.

- Você que é muito fraco.

A saída do campo era ao lado da entrada para a quadra e os vestiários dos times, Dylan estava na porta me olhando, quando eu saia abraçado com a Ashley, ele me olhou nos fundos dos olhos, quando o zelador se aproxima;

- Mr. Duncan, o diretor quer vê-lo na sala dele. Você também Castro. – É como ele me chamava aqui.

Ele falou muito estranho, nós fomos juntos e antes de chegar Dylan diz;

- Estavam se divertindo em. – Sai sim em um tom diferente, e eu perco o amigo, mas não perco a amizade.

- Ouhn' ele está com ciúmes.

- Cala a boca Theo.

- Acha que estamos encrencados?

- Só se haver câmeras onde ficamos. – Ele sorri.

Ele me olhou e a secretaria abriu a porta entramos se sentando, Dylan soava frio;

- Vejo mais vocês dois do que minha própria família. Bem vou ser breve e direto. Quero parabenizar vocês pelos times do colégio estarem com uma ótima visibilidade.

- Bem diretor, não conseguiríamos sem o treinador e tem os outros jogadores, não é mesmo Dylan. – Completo, dando o mérito não só a nós.

- Não terminei ainda. No jogo de amanhã o prefeito estará em nosso colégio, Theo, pelo amor de Deus faça esse time ganhar, vocês estão deixando os times da cidade com medo de jogar contra vocês. O time de basquete do TAG, é primeiro da tabela, queremos isso para o futebol também. Está atraindo mais fundos, e isso me deixa bem feliz se é que me entende, afasta e muito a corregedoria, e aproxima da minha aposentadoria.

- Vamos fazer o impossível diretor.

- Que bom, se conseguirem, vamos dar as jaquetas do time.

- Uau! Vou passar as meninas.

Na noite daquele dia, fui ao shopping com a Ashley, eu achava que ela estava afim de mim, por sempre estarmos juntos, até me distanciei do Junior neste período.

Estávamos na praça de alimentação sentados um do lado do outro, postando fotos no Instagram, comprei um Milk Shake para ela e eu estava comendo batata frita e tomando um refrigerante;

- Devia maneirar, afinal amanhã tem jogo. – Ela limpa a boca.

- Relaxa, isso aqui é energia para amanhã.

- Aham sei.

Fomos interrompidos por uma mensagem no meu celular, era o Dylan, peguei rapidamente para olhar e ela disse;

- Que isso, o namorado?

- Não.

Eu estava respondendo quando Ashley disse;

- Theo você é gay?

Juro. Confesso que foi a primeira vez que ouvi essa pergunta, eu engasguei com o refrigerante, foi tenso que saiu até pelo nariz, ela me olhou;

- Theo você é gay! – Ela ficou de olhos arregalados.

- Cala a boca.

- Eu sabia, dificilmente eu erro.

- De onde tirou isso?

- Porque eu também sou.

Ah, fiquei com cara de lua para ela, não sabia o que dizer, foi meio sem graça ouvir aquilo;

- Está zoando com a minha cara? – Fixo os olhos nos dela.

- Não, olhe.

Ela pegou o celular e me mostrou umas fotos do álbum dela e outra garota, se beijando e fazendo carinhos;

- Isso não quer dizer nada.

- Ela se chama Lily, terminamos, pois, tive que mudar com minha mãe.

- Hum sinto muito.

- Mas e você?

- Eu o que?

- Não se faça de idiota, está pegando quem?

- Pegando?

- Você é virgem? – Ela me bombardeou com perguntas.

- Não Ashley.

- Então fala.

Cara eu estava puta sem graça já com ela, meu coração estava feliz, e mesmo assim com medo, mas disse em voz baixa;

- Dylan.

- Quem?

- O Dylan.

- Espera o loiro? O nojento?

- Sim.

- Ah Theo, tem tantos mais legais que ele naquele colégio. Por favor, tem um cara no time de Basquete já que gosta de caras praticam esportes, que eu tenho quase certeza de gostar da fruta. Mas Dylan não, por favor.

- Você escolheu ficar com a Lyli?

Perguntei encarando ela, para ver se entendia o contexto da pergunta;

- Já entendi, foi mal. – Ela ergue as mãos rindo. - Há quanto tempo?

- Desde o ano novo.

- Ei, mas ele não namora aquela vaca interesseira.

- Não fala assim da Stella, ela é legal.

- Sim, se você tem status ela é legal, aquilo é uma puxa saco de famosinhos. Mas me conta tudo, adoro essas histórias.

Sim tive que abrir detalhes para ela, conversamos muito, e neste dia nos aproximamos muito mais.

18 visualizações1 comentário
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia