• @rgpatrickoficial

Eles e Eu - Capítulo 7 - Jogo Teste

Todos me olharam, por um momento pensei que seria lixado ali. Graças à lideres de torcida fui poupado, as novatas entraram com roupas mais curtas que estavam e subiram na mesa para fazer uma dança sensual, eu até queria ficar, mas decidi ir para casa, antes que as coisas piorem.

Fui caminhando mesmo, caramba as ruas estavam desertas, como em filmes de terror, (tenho medo de filmes de terror), quando finalmente cheguei na rua de casa vejo o carro de Dylan vir na direção contraria, ele passou sem parar somente me olhando, pensei que iria passar é em cima de mim, mesmo estando na calçada, mas entende que aquilo foi uma ameaça.

Na segunda feira eu estava saindo pouco mais cedo que de costume de casa, minha mãe estava ainda de camisola na cozinha colocando água na cafeteira, quando eu sai;

- Mas já vai meu filho?

- Sim tenho treino essa manhã, vou chegar mais tarde tudo bem.

- Tabom, vem para o jantar?

- Sim.

- Vai com Deus Theo.

No domingo havíamos marcado no facebook um treino nesta manhã com o time de futebol do TAG.

Cheguei ao colégio e as meninas não haviam chegado ainda, ao entrar o zelador ainda limpava os corredores, fui pra a quadra de futebol preparei-a para os treinos e as meninas chegaram na hora, todas juntas, cheguei a me assustar. Elas estavam se alongando ao lado de fora da quadra;

- Então como será?

- Vamos aquecer e vou passar umas jogadas para vocês, depois separar em dois times para jogarem uma partida.

Nesta segunda as aulas começariam pouco mais tarde porque havia treino do time de basquete, e reunião dos professores, e como de costume os alunos deveriam estar no colégio nos horários, eles aproveitavam para treinar, como o time de basquete e quem não jogava ficava nos corredores, ou no refeitório, porem a maioria participava do treino na arquibancada.

Neste dia não foi diferente. Ou melhor, minto. Estávamos-nos com as portas da quadra abertas, ao passarem para o ginásio eles entravam e viam a gente jogando, ou melhor as meninas eu estava de juiz, até Dylan apareceu para ver o que estava acontecendo, pela quantidade de pessoas.

No fim do primeiro tempo elas foram beber água, e Junior se aproximou de mim mais três caras;

- Theo será que rola deixar a gente jogar?

- Rola, Você joga Junior?

- Não, mas eles sim.

Cumprimentei-os e questionei, em seguida;

- Olha até deixo, mas um de vocês terá que ficar fora, se não um time ficara desigual.

- Eu apito e você joga em um dos times Theo.

- Beleza... Então Junior.

Estávamos treinando e eu estava no jogo, se ele fizer alguma coisa errada não teria nada demais. Aproximei-me de cada time que estava se preparando para jogar e dei umas idéias em precisavam melhorar.

No segundo tempo havia até as lideres de torcida assistindo, sentadas na arquibancada.

O segundo tempo foi demais, os meninos eram mais ou menos, e na "balança" com as meninas o jogo ficou divertido. 

Mas acabei perdendo junto com meu time, por fim fomos para os vestiários e nos preparamos para começos das aulas, durante minha aula de inglês fiquei com a cabeça borbulhando de idéias, para o time. Como melhorá-lo e como ajudar as meninas.


#Dylan


Já no refeitório, estava sentado com Ethan e Ryan, eles estavam conversando sobre a festa do sábado, enquanto conversavam as mesas iriam se enchendo com o horário do almoço chegando.

- Eu e o Ryan podemos cuidar dele você sabe, e nem vão desconfiar.

- Como não Ethan, todos sabem que sou afim da Stella, e de repente ele aparece cheio de hematomas, vão culpar quem. Deixa que com ele eu me entendo.

- Fiquei sabendo que houve treino oficial do time de futebol, ele e as meninas.

Disse Ethan rindo junto a Ryan, não me agüentei e soltei um sorriso, os caras novatos do time chegaram para se sentar, eu logo disse;

- Ah o que estão fazendo?

- Sentando para almoçar.

- E cadê meu almoço?

- Desculpe.

Levantaram-se e saíram para servir para a gente, Ryan então questionou;

- Mano esquece a Stella, ela só quer status, sabe disso, alem do mais a Stephane é bem mais gostosa.

- Não fale assim dela, e vou pegar a Stella, é só questão de tempo, o dela está guardado, vou ir me divertindo com a Stephane.

Ao acabar de falar ela se aproxima beijando meu pescoço, me virei e ela se sentou no meu colo beijando minha boca. Estava sentado na mesa, Stephane de pé na minha frente, o que me deixava de frente para a mesa das lideres de torcida, o que me deixava bem de frente para Stella.

Neste mesmo momento os meninos olham no celular, como uma notificação compartilhada, Ethan disse me entregando o celular dele;

- Dylan, da uma olhada.

Era um banner chamando e divulgando para todos do colégio na pagina no Facebook, que no sábado iria ocorrer um "Lava Rápido" para conseguirem dinheiro para os uniformes do time de futebol, na observação estava que as jogadoras do time iriam fazer a limpeza dos carros. Para chamar a atenção é claro.

Tive que rir daquilo entreguei o celular para o Ethan que estava caindo na gargalhada;

- Quero ver quem vai lavar o carro com aqueles machos de calça jeans!

Falei baixo sorrindo, na entrada do refeitório, Theo e algumas meninas entregavam panfletos se divulgando. Então Ryan gritou de nossa mesa;

- Ei Theo, você vai estar de fio dental também ou só os homens do time?

Algumas pessoas riram, mas a graça foi exilada quando Stella disse;

- Não seja idiota Ryan, todas as lideres de torcida vão estar ajudando também. 

As palavras saíram de sua boca, mas seu olhar estava dentro do meu.

Ethan segurou meu braço dizendo;

- Já chega, ele esta passando dos limites, vou dar.

- Não vai dar nada, temos jogo do campeonato na sexta-feira, temos que focar. Afinal é só um cara curioso tentando fazer algo pelo time de futebol. Se lembra da ultima pessoa que tentou, desistiu na segunda semana. Deixa ele sonhar.

- Você que tem que parar de sonhar Dylan, o que esta havendo? Desde a chegada desse idiota no TAG, você está diferente.

- Nada.

Saí do refeitório, não queria discutir com os meninos, no banheiro lavei meu rosto, estava pegando papel e entrou um nerd qualquer;

- Saia. Esta surdo?

Meu celular chamou, era minha mãe;

- Oi.

- Dylan, lembra do comercial que havia me pedido?

- Sim, pedi para falar com sua amiga da agencia.

- Eu consegui meu filho, eles querem te conhecer.

- Ta bom mãe, quando?

- Agora. Vou ligar para o diretor, me encontre na agencia.

- Tudo bem.

Há muito tempo minha mãe comentou sobre um comercial que iriam fazer de um cereal ou algo do tipo, eu disse que seria maneiro participar e ela conseguiu o teste.

Eu o fiz naquela tarde, foi bem cansativo, eles iriam ligar para avisar como eu havia me saído, mas não contei nada para ninguém no colégio, queria deixar como surpresa.

Ao chegar em casa com minha mãe, deixei a mochila na sala e fui a cozinha, estava morrendo de fome;

- Gloria estou sentindo cheiro de bolo...

Eu nem terminei de falar, estava tirando o casaco quando entrei ela esta conversando com o Theo;

- Esse da energia, este da conta de água. Só um minuto Dylan. Entendeu?

- Sim.

Ele só me olhou quando ela virou o olhar, pegou uns papeis e dinheiro e saiu sem falar comigo, Gloria então logo perguntou;

- Theo? Cadê a educação.

- Dylan não esta falando comigo mãe, eu sem querer fiquei com a garota que ele estava afim.

Pessoal o garoto disse isso sem mais, nem menos. Eu queria enfiar a cara em um buraco aquele momento;

- E não vai dizer nada?

Perguntou ela, eu fiquei paralisado;

- Foi mal cara, você sabe, que eu não fazia idéia.

Ele estendeu sua mão, eu apertei, e ele saiu Gloria me olhou com os braços abertos para me abraçar;

- Tudo bem?

- Sim, nada demais.

- Escuta Dylan, quando o assunto é garotas esse menino me dá muito trabalho, nem sei o que dizer.

- Não tudo bem.


#Dylan


Eu estava Tocando bateria no porão de casa, com os fones de ouvido acompanhando uma musica, Mr. George deitado na escada, nos meus ouvidos soava "Sweet Child O'Mine – Guns N'Roses".

Acho que exagerei ou até mesmo me empolguei minha mãe desceu brava;

- Santo Deus. Não consigo nem conversar com a Gloria, vai deixar o bairro surdo Dylan.

Ela meio que gritou eu terminei a musica e continuei ignorando, lembro de estar tocando "Moves Like Jagger – Maroon 5", a musica para quem conhece é bem tranquila, então estava na maioria do tempo de olhos fechados, no meio da musica ao abrir os olhos vejo Theo sentado na escada fazendo carinho no Mr. George, cheguei a errar a musica, e não consegui terminá-la.

Ele se levantou veio para perto olhando todo o equipamento, enquanto eu retirava os fones de ouvido;

- Mano você toca muito.

- Valeu.

- Bom que nem precisa de som, ela já um barulho do car...

Ele iria terminar, mas tive que interromper, senti a necessidade da pergunta;

- Está tentando puxar assunto.

- Sei que ainda está puto pela Stella.

- Não quero falar dela.

Falei me levantando, deixando as baquetas;

- Beleza então, vai no sábado não é mesmo?

- Sábado?

- Levar seu carro?

- Não, tenho um compromisso logo cedo.

Falei pouco ríspido e sem interesse;

- Bom, já vi que não está a fim de papo. Vou indo nessa, até.

Ele subiu as escadas e saiu, peguei o Mr. George e subi em seguida, me senti no sofá onde meu celular estava carregando, e fiquei com ele no colo.

E adivinhem quem  entra na sala? Ethan, Theo passou para a cozinha encarando ele que entrava pela porta, ele foi entrando em direção à sala onde eu estava e dizendo;

- O que esse cara faz aqui?

- Não falei que ele é filho da Gloria?

- Não, Dylan ta zoando comigo, pensei que era um playboy. Porque é cheiro de marra.

- Sim, filho da empregada.

- Mano, vou acabar com ele amanhã no colégio. Haha'.

- Sei. Vamos nessa?

- Sim, o Ryan está esperando com os novatos.

- Cara espero que tenham certeza disto.

- Sim, relaxa já fiz isso milhões de vezes.

- Mãe vou na casa do Ethan.

- Tchau senhora Duncan.

Pegamos e carro e saímos, peguei Ryan e fomos para o píer, a quilômetros de minha casa havia um rio saindo da cidade que passa pela famosa "Rota 66", o pai do Ethan tem um barco onde iríamos "comemorar" as tarefas cumpridas pelos novos integrantes do time.

Ao chegarmos eles estavam nos aguardando, entramos com algumas bebidas e não iríamos sair do píer, era o combinado até então, mas Ethan insistiu e partimos a uma boa distancia da costa, acho que no meio do rio, os meninos pularam na água escura, não tive coragem é claro, bem ficamos ali por horas e bebendo, ouvindo musica, por volta de uma hora da madrugada voltamos, Ryan estava no leme.

Porem rápido demais, eu não estava bêbado, somente alterado, mas não vi nada, bem não me lembro de como ocorreu naquela noite, a ultima coisa da minha cabeça é a imagem dos meninos bebendo e cantando sentados em minha frente, e eu de pé.

Acordei em uma cama de hospital três dias depois, lembro de abrir os olhos ver reflexos de Theo sentado do meu lado, mas voltei a dormir, quando acordei literalmente meu pai estava sentado ali, e nos pés da cama umas flores.

14 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia