• @rgpatrickoficial

Eles e Eu - Capítulo 5 - Detenção

#Dylan

Na sexta feira, o ultimo sinal para os alunos irem para suas respectivas salas tocará. Em passos rápidos ao fim do corredor vem Theo, abre o armário, pega uns livros e coloca a mochila, ao fechar a porta na sua direita se assusta comigo;

- Ah, cara não te vi aqui.

- Está atrasado também?

- Sim, vou acabar ficando de detenção desse jeito cara. Ahn! Não me diga que sexta feira temos que vir de smoking?

Perguntou Theo com a sobrancelha alta;

- Não. É que tomei café na casa de uma amigos de negócios do meu pai. Então você e a Stella.

- Não tem nada entre a gente mano, só levei as sacolas dela aquele dia.

- Mas ela viu o jogo do time de futebol a semana inteira, pensei que estivessem algo?

- Não, relaxa ela não faz meu tipo. Ahn tenho que ir.

Ele saiu correndo, o garoto falava assim sem pudor, ou medo, o que vinha na cabeça dele saia pela boca. Fiquei só com a calça o suspensório e a gravata borboleta que se destacava com a camisa de manga longa branca, ao chegar na porta da sala, o professor disse;

- Ou, mas que elegante em senhor Duncan. Que bom o diretor vai gostar de vê-lo pela terceira vez essa semana.

- Não pude evitar senhor Turner.

- Nem eu posso permitir que entre.

Ao entrar na secretaria o Theo estava sentado também, me sentei ao lado dele, e desci os suspensórios dos ombros, a secretaria apareceu na porta;

- Ele vai atendê-los agora.

Ao entrar, ele estava no computador, com um bico horrível e os óculos de grau na altura do nariz;

- Sentem.

Ao tirar os óculos e me olhar, ele voltou para a altura de seu grande nariz;

- Senhor Duncan, vai a alguma festa vestido assim?

- Não senhor, estava em um café de negócios do meu pai.

- Pois bem, veremos o que temos... Atrasados novamente os dois? Na mesma semana.

- Senhor, escuta...

Nos dois falamos nossas defesas, mas ele não as acatou e nem as considerou.

- Não tenho escolha, ou pagam detenção hoje, ou amanhã no colégio.

- Mas amanhã é sábado.

Disse o Theo, já bravo, pela injustiça, eu falei rapidamente antes que ele cortasse meu fim de semana;

- Hoje Mr. Turner.

Voltamos para as salas de aula, e depois durante o almoço os meninos estavam marcando treino do time;

- Não vou poder participar.

- Ah Dylan, essas garotas esperam outra hora, temos jogo na semana que vem.

- Não posso estou em detenção.

Ryan encarou Tyler, e disse meio sem entender, gesticulando com as mãos;

- Porque não foge como todas as outras vezes?

- É que coloquei o Theo nessa, não rola deixar o cara.

Tyler estava com a bola de basquete, eu estava comendo, e eles sentados na mesa, se sentaram do meu lado e em baixo tom perguntou;

- Porque defende esse cara? Mano ele esta de olho na sua gata, age como se fosse o dono do mundo, e agora coloca você em detenção.

- Se não ouviu direito, eu coloquei ele nessa. E não posso fazer nada com o cara, se minha mãe souber de mais alguma perco o carro. Treinem sem mim. Depois eu compenso em casa.

#Theo

A detenção estipulada para nós foi à limpeza da quadra de basquete que era imensa, começamos pelas escadas até a grande quadra, o zelador já iria para casa quando eles ainda iriam começar a limpar o chão, ele entrou com as chaves;

- Senhor Duncan, aqui as chaves dos fundos, já sabe como faz, vou indo nessa, a guarda já esta no prédio.

- Certo.

O zelador entrou a chave e saiu, eu e Dylan jogamos água e sabão, como estávamos descalços e de roupas foram vários tombos, acabamos ficando de cueca mesmo, sabem aquelas samba canção.

Pois é, ao tirar sua camisa percebi que Dylan era malhado e tinha uma tatuagem da bandeira do país no peito, da mesma forma que olhei para ele olhou para mim;

- Você já tem tatuagem?

- Sim, a bandeira da America. Cara você deve jogar a muito tempo.

- Porque?

- Pernas grosas.

Eu estava com um balde por meio de água, joguei nele que caiu no chão, foi mais zoando, nos ficamos fazendo bagunça por um bom tempo;

- Cara tem sabão no meu cabelo, no nariz.

- Não precisa tomar banho.

- Sim.

Tiramos-nos a água, secamos mais ou menos, terminamos por volta de oito da noite, era sexta-feira, e estávamos exaustos, com os rodos grandes e panos, sentados de frente aos baldes um do lado do outro;

- Até que foi divertido.

- Sim, desculpe por colocar você nessa Theo.

- Relaxa, melhor hoje do que amanhã não é mesmo.

- Sim, vamos.

Ao pegar minha camisa a dele estava junto, como sincronizados, o movimento foi o mesmo, a mão dele tocou acima da minha, foram milésimos de segundos se olhando profundamente, seus olhos azuis brilhavam, suas bochechas rosadas e boca vermelha como sangue, quando me dei conta ele estava segurando minha mão.

14 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia