• @rgpatrickoficial

Ele usa Dólmã - Capitulo 29

#Adrian Raul


Ele abre aquele sorriso e fala;

- Isso seria uma confusão. – Com olhar longe Stefano responde.

- Vou entender isso como um sim.

- Vem, vamos. – Stefano puxa minha mão.

Sim, como dois namorados subindo para o quarto depois de taças de vinho.

Ele entra fechando a porta e puxa os cobertores da cama;

- Fique à vontade. Vou escovar os dentes. – Stefano segue a frente.

- Então é verdade mesmo, quer que eu durma com você? Exclamo ali parado.

- Sim, porque? – Ele indaga parado na porta do banheiro.

- Está fazendo isso para afrontar sua irmã Stefano, eu não sou idiota.

- Me desculpe. – Ele abaixa a cabeça.

Me aproximo pegando em uma de suas mãos;

- Não se desculpe, porque eu também quero isso, rsrs. – Ele abre um sorriso. – E ainda por cima poder dormir com você, sentir esse cheiro durante toda a noite, não vou recusar. – Cheiro a sua mão.

Ele estende as mãos me abraçando;

- Obrigado.

Deixo ele entrar, como estava de cueca samba eu tiro a calça, e o moletom, ficando de camiseta e cueca, sentado, com parte do cobertor nas pernas. Tentando carregar meu Iphone com o carregador do Stefano.

- Está pelado? – Ele olha a calça no chão.

- Há, Há, Há! De cueca. – Tiro o cobertor.

Vou ao banheiro, e quando volto ele estava sem camiseta, deitado, as luzes do quarto, baixas, me deito se acomodando na cama.

E aviso minha mãe que iria dormir fora, porque mesmo sendo independente, mas com ela em minha casa não tinha isso.

Stefano baixa mais as luzes e então deixo o celular questionando;

- Não vou ganhar nenhum beijo de boa noite?

Ele sorri e me olha, afasto o cobertor aproximando. (PORQUE?) Fui fazer tão idiotice.

Beijo em sua boca, com nossos corpos meio que se tocando. Mano que isso, que pele era aquela, que toque, que maciei e sedosa, fiz quase um Merchan de Stefano agora.

Até tentei parar, mas ele leva a mão em meu rosto, e eu na sua perna, caramba, a aperto e puxo para cima de mim. E eu queria me segurar com aquele cara em cima de mim, sentindo sua bunda, e ele se espremendo em meu membro.

Eu levava as mãos das costas a bunda de Stefano apertando com força suas nadegas, que eram lisas, macias, não sei o que ele fazia para ter uma pele tão gostosa. O viro beijando seu pescoço, e tirando respiros ofegantes de Stefano, até sua mão ir até minha cueca, ele desce e aperta, com força.

Paro de beijar ele olhando em seus olhos, e ele volta a sua mão, ficamos segundos se olhando, e respirando fundo, os dois.

- É melhor... – Começo a falar.

- Não... – Ele concorda.

- Não...

Desço as mãos arrumando meu membro na cueca e ele se ajeita no cobertor, que deixamos todo deslocado.

Ele fica quieto e eu puxo Stefano para deitar abraçado comigo, ele fica com a cabeça próximo a minha, deitado no meu braço, eu com o corpo virado para ele e fazendo carinho em seu cabelo. Sua respiração eu sentia em mim, com força, até o abraçar, e protege-lo.

Pela manhã, vou me espreguiçar e estou excitado de novo, levanto indo ao banheiro, molhar o rosto, e mijar, ou melhor, tentar.

Volto para o quarto com ele sentado na cama, arrumando o cabelo;

- Está lindo. – Falo sentando na cama.

- Que isso? – Aponta Stefano.

- Culpa sua, dormi te encoxando resultou nisso.

- Rsrs, Idiota.

Ele vai para o banheiro e escuto o chuveiro ligar, então me visto, descendo, pois, vinha um cheiro muito bom da cozinha.

- Bom dia Adrian, omelete? – Silvia fala atrás do balcão.

- Ah então é esse o cheiro que vem daqui, sim por favor.

- Olha o café já está pronto, gosta dele com ou sem açúcar?

- Com açúcar por favor.

- Aqui. – Ela me entrega a xicara.

- Robson está... – Eu nem termino de falar e ele responde.

- Aqui, e atrasado, cadê Stefano?

- No quarto. – Respondo bem na hora que Lívia aparece.

Ela senta na mesa e me olha sorrindo, sem palavras;

- Aqui, aproveita está quentinho. – Silvia me serve com o prato de omelete.

- Gente que cheiro bom. – Sento na mesa frente a Lívia.

Robson entra na cozinha fazendo algo, a Lívia comendo uma maçã e vidrada na tela do celular. Stefano chega já me encarando;

- Meu omelete Adrian, to de olho em você.

- Você que demorou a descer. – Digo rindo.

- Já estou preparando outro Filho. Lívia vai querer também?

- Não flor estou de regime.

Stefano pega café e se senta do meu lado, me entregando meu celular;

- Obrigado.

- Aqui filho, come porque estão atrasados. – Silvia serve ele.

- É verdade. – Robson concorda.

- Levo vocês e deixo no Le’Bianco, hoje vou treinar aqui em São Paulo mesmo.

Eu nem termino de falar e Lívia intromete;

- Não precisa Adrian, já está fazendo o bastante dormindo aqui em casa. – Ela diz sorrindo.

Eu sorrio para ela, abro um belo, feliz e irônico sorriso, mostrando os dentes, ela responde com os olhos se revirando.

Bem eu termino antes deles de comer, subo para pegar meu carregador e as chaves do carro, despeço de todos e beijo a testa do Stefano para sair.

Antes de sair do condomínio o Mariano me liga;

- Fala.

- Bom dia Adrian, está indo para o treino?

- Sim, que foi?

- Temos uma reunião hoje.

- Mariano tenho um compromisso ás quatro horas.

- É as duas da tarde, tenho novidades.

- Certo, me faz um favor, mande minha BMW para o lava jato.

- Qual?

- A i8.

- Onde você vai Adrian?

- Pode fazer isso, e dizer para devolverem até as quatro?

- Sim, claro.

Bem como o jogo seria na próxima semana, fui liberado a treinar aqui, era pouco chato por fazer isso sozinho, e era mais puxado, por não ter quem o personal olhar, somente eu, e sua atenção só em mim.

Passei a manhã, treinando a tabela, e pedidos do Treinador do Rio.

Até almocei com ele, pois estávamos treinando e montando uma nova dieta. Eu fui para casa por volta de uma da tarde, cheguei conferindo terem levado o carro.

Subi tomando um banho, e a Gabriela vem ao corredor dos quartos me chamar;

- Oi.

- Sou eu, Gabriela.

- Entra. – Falo colocando o relógio.

- Estamos te esperando.

- Já vou descer.

- Tudo bem. – Ela iria fechar a porta.

- Ei escute. Stefano deu a entrevista ontem.

Ela arregala os olhos;

- Não brinca? Houve pergunta sobre você?

- Sim, ele desmentiu.

- Que ótimo, nossa excelente notícia.

- Escuta Gabriela, hoje é o dia do acordo, estou pensando em ir buscar ele, acha que tem problema?

- Buscar o Stefano? No fórum?

- Sim.

- Olha, eu acharia hilária a cena Adrian, e de certa forma, mostraria que vocês têm um vínculo além do profissional. Olha eu aprovo a atitude.

- Irei fazer então... Só não conte pra Mariano.

- Tudo bem, mas vou avisar uns amigos fotógrafos.

- Rsrs, beleza.

- Que horas será?

- Às quatro.

- OK, vamos descer?

- Sim.

Coloco um colar, e minha jaqueta jeans, descendo as escadas, com uma galera na minha casa, eu já achei muito estranho, por estarem falando diferente. Eram portugueses.

Vou cumprimentando, um, e outro, e Mariano diz no ultimo senhor;

- Adrian, está é o Mario presidente do Benfica de Portugal.

Aperto a mão dele dizendo;

- Eu conheço você.

- É um prazer Adrian.

Nos sentamos, algumas pessoas ficaram de pé, e esse Mario foi o porta voz;

- Adrian vim com a comitiva do clube para assistir alguns de seus jogos, nosso olheiro já deu o sinal, e estamos aguardando o financeiro aprovar o valor que seu empresário nos pediu.

Eu ouvindo e tentando entender, o que ele queria dizer com isso.

Depois de Mariano contar umas piadas, e eu olhar no relógio estar perto da hora de ir, eles se despedem saindo.

Mariano os leva até a porta e volta todo feliz;

- Que achou?

- De que?

- Estão querendo levar você para o Benfica em Lisboa, Portugal.

- Ótima noticia, mas e o Flamengo? Estou começando agora a temporada.

- O Flamengo tem acordo com o clube, será uma troca de atletas, nós fizemos nossa oferta agora e eles vão propor a deles no Rio de Janeiro, agora é esperar a resposta.

- Ah, certo, mas até onde eu saiba minha opinião conta!

Gabriela que estava no telefone, se aproxima interrompendo nosso assunto;

- Lívia Le’Bianco acaba de quebrar o contrato de Adrian com a Tropicale. Irão anunciar amanhã como desacordo entre as partes. Sabem me dizer o porquê ela está fazendo isso? Você tem o telefone do Stefano Adrian?

Fico extasiado por um segundo quando escuto isso. “Ela queria pôr tudo me atingir, mesmo passando por cima do irmão”.

- Não vou passar o telefone do Stefano para vocês. Mariano eu tenho que sair agora, mas não acabamos temos que conversar. – Falo pegando as chaves do carro.

14 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia