• Richardson Garcia

crescendo - FIM

A garota estava do outro lado do refeitório, e vem correndo;

- Amiga me ajuda, comanda o ensaio hoje, tenho um compromisso que não posso faltar.... Quebra essa para mim.

- Tudo bem amiga, vai lá.

Enquanto ela falava, teclava no celular, e nós só olhando;

- Alo... Gloria, me arruma um horário agora ai no salão. Ai o Lucas aprontando comigo de novo... preciso fazer um milagre até as quatro da tarde... – Ela sai falando no celular.

- Viram.... É disso que estou falando. – Falo apontando para ela.

- Ei, Lucas treino agora a tarde, vou nessa, tenho que estudar para um trabalho... falou Thales.

- Vai lá Hugo.

Thales deita a cabeça na mesa, estica a mão até chegar na minha e diz;

- Quer mesmo que eu faça isso?

- Por favor Thales, quero muito.

- Ai... Tudo bem.

- Coloca aquela camiseta branca que eu amo, e uma bermuda ou calça jeans, está de boa.

- Vai agora mandar no que eu vou vestir? – Ele diz rindo.

- Vai se acostumando.... Ainda nem comecei a pegar suas roupas para vestir.

- Te amo. – Ele gesticula com os lábios.

- Quero que pare de me chamar de Lucas.

- Porque?

- Sei lá, me chama de amor, vida, meu bem, não sei... Lucas soa que está bravo.

- AMOR, estou bravo com você agora, por me fazer aparecer em uma entrevista. Viu não tem diferença.

- Vou te chamar de Deummond então.

- Haha’ para Lucas, não sabe brincar...

- Oi?

- Amor.

- Hum, melhorou.

Nós dois ficamos ali enquanto eu almoçava, e o Thales tinha a tarde livre, já eu fui correndo para o jogo, depois vim tomar um banho, fiz uma maquiagem, escolhi a melhor roupa, e fiquei quase uma hora arrumando o cabelo, até o Hugo bater na porta;

- Entra.

- Mano, chegaram. – Ele fala sem entrar.

- Porra, vieram adiantados... E Alana? – Pergunto.

- Ela já xingou até a quinta geração da minha família... Mas está chegando também. Acho que é o tempo de eles arrumarem tudo lá em baixo.

- Já estou indo.

Eu terminei de me arrumar, e desci, a produtora veio falar comigo e me apresentar a repórter;

- Lucas essa é a Vitoria, ela irá conduzir as perguntas.

- Prazer Vitoria.

- Prazer Lucas.... Está falando com uma das seguidoras.

- Haha, que prazer, eu agradeço.

- Eu que agradeço, olha aquele aniversario Fake do Thales foi hilário.

- Ah eu também gosto muito desse dia.... Mas não fala para ele, fica uma fera quando eu o lembro.

- Certo, Lucas podemos fazer umas fotos dos dormitórios, e das áreas de convivência do colégio?

- Olha tenho que questionar o meu Tutor, mas deixa eu perguntar, podemos fazer com meus amigos? – Pergunto olhando as duas.

- Ótimo, são quantos?

- Eu e mais três.

- Por mim tudo bem. – Confirma a Vitoria.

- Olha falando dele, está vindo. – Digo mostrando o Alexandre.

Ele se aproxima e conversamos com ele, para essa autorização foi pedido direto para a Marcia Edna que autorizou sem problemas.

O lugar escolhido para a entrevista foi o jardim, por ser o mais bonito de todo o JK, eles colocaram as cadeiras, luzes e posicionaram as câmeras.

Eu e Hugo já estávamos colocando o microfone, quando a Alana chega.

Eles fazem o mesmo com ela enquanto a Vitoria conversava comigo, e questionava sobre o que podia dizer, e o que tinha que eu estava confortável, ela foi um amor.

Então me aparece o Thales, meu Deus, ele veio com a camisa que eu tinha pedido, mas não sei como, Thales estava com umas luzes no cabelo, que deixavam seus olhos extremamente destacados.

Gente ele veio todo sem graça, vermelhinho de vergonha;

- Gente eu passei a tarde no salão e não surpreendi como você. – Alana diz cutucando ele.

- Gostou? – Ele pergunta a ela.

- Está perfeito amigo.

- Você está lindo. – Digo dando um selinho nele.

- Calma ai! – Vitoria diz segurando a caneta e seu bloco de notas. – Prazer Sou Vitoria. – Ela diz pegando na mão do Thales.

- Prazer.

- Vocês são um casal?

Não falamos nada, só mostramos as alianças, ela deu um pequeno grito de excitação e comenta;

- Isso vai ser melhor que imaginei. – Ela fala saindo.

Vitoria foi louca atrás da sua produtora.

- Tudo bem? – Pergunto segurando a mão de Thales. – Estou nervoso.

- Amor, relaxa.

- E toda essa gente olhando? – Ele pergunta.

Porque com o alvoroço no jardim, juntaram alguns curiosos, querendo saber o porquê daquele tumulto.

- Ei fica tranquilo, pense que é uma conversa, com alguém que você acabou de conhecer.

Pessoal o Alexandre e o fotografo saíram para tirar as fotos, e nós estávamos sentando, e posicionando para começar.

- Meninos, se vocês de alguma forma ficarem preocupados com as perguntas, ou qualquer coisa, podem falar que paramos na hora.... Pensem que será uma conversa, tudo bem? Câmera? Vamos lá Vitoria.... Ação.

Eu senti a respiração do Thales a minha direita, ele estava com a mão tremula sobre minha coxa. Alana poderosa, de pernas cruzadas e de mãos dadas com o Hugo. Que fez por onde, o Hugo pelado é fofo, agora ele arrumado, gente é uma graça.

- Oi pessoal, eu sou a Vitoria e hoje estou na cidade do Rio de Janeiro, aqui no Colégio Modelo Juscelino Kubitschek, ou como os meninos costumam chamar, “O JK”. Estou na presença ilustre de Lucas Valvassori.

- Olá.

- Thales Deummond.

- Oi.

- Alana Monteiro.

- Oiiii!

- E Hugo Barcelos.

- E ai?

- Eu Vitoria vim conhecer o dia a dia dos meninos, e saber como é um colégio interno... Lucas, como foi quando soube que iria estudar aqui no JK?

- Bem, Vitoria foi um susto, mesmo todos dizendo que aqui não é um colégio interno e sim de tempo integral, nós sabemos como é. Primeiro tem a responsabilidade de estar em um colégio modelo, outro a distância da família é complicada, as vezes é a maior falta que faz.

- Ah posso? – Alana pergunta.

- Claro, eu fiz a pergunta a Lucas, mas fiquem à vontade.

- Acho que os meninos concordam que apreendemos a conviver longe da família, mas fazemos nossa própria família aqui dentro, protegemos e somos protegidos.

- Nossa, muito tocante isso Alana.

- Hugo e você? Como é a vida de um bolsista no meio dessa turma de peso?

- Haha’ eu pensei que seria diferente, e que sofreria muito com isso, mas não. A cobrança é igual, e todos respeitamos e seguimos as mesmas regras, não tem diferença de cor, classe social, ou sexualidade, como Alana disse, somos família.

- Gente já estou com vontade de passar um mês aqui, rsrs. – Ela diz tirando risada de todos.

- Lucas, o quanto foi difícil manter os seguidores entretidos aqui no JK?

- Vitoria, para eles não teria muita coisa para fazer, é um colégio e a maioria deles passam a maior parte do tempo dentro de um. É um desafio até hoje, mas consigo conteúdo, as vezes somente na semana, ou tenho todos os dias, mas não fico sem postar.

- Thales, sabemos que seus pais mudam bastante, por causa do trabalho deles, e que você sempre estudou em colégio de alto padrão, como foi entrar no JK, que tecnicamente não é particular.

- Não foi difícil a adaptação, mas quando eu vim para o JK, eles estavam mudando de pais, ficariam uma temporada inteira fora, isso foi difícil, e.... – Gente ele fez uma pausa, meio que ficou emocionado, eu apertei sua mão na hora. – Desculpe(...).

- Fique à vontade. – Vitoria responde.

- (...) eu fiz grandes amigos, pessoas que vão estar comigo, espero que por muito, muito tempo. – Ele diz aproximando a cabeça em Alana, e o Hugo passa a mão em seu cabelo.

- Aí que lindo... Bem não tem como negar, todos estamos vendo as alianças, e que estou conversando com dois casais certo? – Ela diz confirmando com Alana.

- Sim. – Ela responde.

- Lucas você e Alana era um dos casais da internet, se não me engano o mais, mais do Instagram. Como foi a separação, e como é hoje essa amizade de vocês?

- Nós éramos amigos antes de termos algo, a nossa amizade era mais forte.... Na verdade é até hoje, mais forte que muitas coisas. No JK eu me descobri, e ela achou sua alma gêmea, mas sempre estamos juntos, eu preciso dela e creio que ela de mim.

- Sim, o Lucas é o tipo de pessoa que você tem que ter por perto, é o amigo para todo o momento, te defende, briga por você, te coloca para cima, está lá quando você mais precisa.

Ela percebeu que falar dos pais afetou mais o Thales que nós, então ela voltou a questionar;

- Bem Thales as visitas em casa, são todos os fins de semana, você vai para os EUA, ou fica aqui, e Hugo você também está longe de casa.

- Temos a liberdade de sair, só precisamos informar ao Tutor. E eu não iria sempre para os EUA, a maioria das vezes ficava aqui no colégio, um exemplo esse fim de semana, temos os jogos estudantis, não é todo fim de semana que estamos livres, temos responsabilidades aqui dentro também.

- Sim, e eu visito meus pais de seis em seis meses, para não ficar somente no Jk, nós sempre estamos uns nas casas dos outros.

- Estamos falando aqui, mas nem tudo é um mar de rosas, sabemos que tem os problemas... Thales você está enfrentando um processo de expulsão, certo?

- Sim, eu ficarei no Jk somente até o fim das provas, infelizmente eu me envolvi em uma confusão e esse foi a decisão do concelho da escola.

- Mas seus pais fazem parte desse concelho correto?

- Sim.

- E não acha isso uma injustiça?

- De forma alguma, eu violei as regras, se eu não for punido que imagem o concelho irá passar? Não culpo meus pais, tenho livre arbítrio, e essa decisão mostra que não sou diferente do Hugo, ou da Alana, nem mesmo do Lucas.

- Meus parabéns excelente resposta. Recentemente vazou uma imagem de drogas dentro do colégio, a polícia está investigando, mas vocês sabem de algo?

- Não, o que sabemos é o que todos falam, o máximo que vimos são carros de polícia e mais guardas nas dependências do colégio. – Respondo.

- Ok, para finalizar, quero ouvir de cada um o que esses meses trouxeram de bom ou ruim para vocês?

- Bem, eu estou apreendendo a cada dia, o quanto a simplicidade e humildade tem força entre meus amigos. Aprendi a respeitar, a amar, e dividir momentos com as pessoas que amo. – Diz o Hugo.

- Eu apreendi que mesmo que você seja contra as regras, ou o politicamente correto, as pessoas vão te julgar, se você for um pouco fora da curva, fazer algo diferente, do que elas não estão acostumadas a ver, vão apontar o dedo e te julgar. Mas apreendi também, que essas mesmas pessoas queriam estar fazendo exatamente isso que você faz, porque não passa de inveja. – Alana dá seu show.

- Thales.

- Bem o que eu apreendi... você pode tentar se enganar, virar as costas, correr, mas o destino vem para todo mundo, crescer não é uma escolha, a dor na maioria das vezes não é uma escolha. Um dia você chora, o outro você sorri. Um dia você tem ódio, no outro você tem amor. Um dia você sente, “que ninguém te ama”, no outro você escuta “eu te amo”. Um você se corta, o outro você é curado. Um dia você está solteiro, e o outro está com a pessoa mais incrível do mundo. É isso. – Ele fala de cabeça baixa, tocando seus dedos, olhando para mim, aos meninos, as câmeras, todo vermelho.

Eu puxei seu rosto e beijei sua boca, um selinho;

- Te amo.

- Eu também. – Ele me responde.

- E para finalizar... Lucas... Gente estão acabando com a minha maquiagem, serio mesmo. – Ela diz com um lenço.

- O que dizer a essa turma? O que aprendi. O que vivi. Eu su muito intenso, eu amo demais, eu odeio demais, eu falo demais, ou eu me calo demais. E o que aprendi eu apreendi com vocês, a ouvir, abaixar a cabeça, respeitar, e amar, cada um de vocês, cada um com a intensidade diferente. O Hugo é a humildade, simplicidade em pessoa. Alana é calor, emoção minha preferida, rsrs. E o Thales é uma mistura disso tudo, temperado com amor e um belo par de olhos. Não tenho medo de dizer, a você, meus seguidores ou as pessoas que estão nos assistindo. Que eu encontrei o homem da minha vida, sei que não foi fácil para mim, nem para ele, e que não será daqui para frente, mas Thales sabe, que preciso dele para conseguir continuar, ele é minha alma gêmea.

- Eu não sei o que dizer depois dessa declaração... Meninos obrigado, pelo o tempo de vocês, obrigado por se abrirem, obrigado por nos ensinar, eu garanto que o pouco que seja alguém tirou proveito dessas palavras, e nos vemos em uma próxima temporada, até mais, foi um prazer.



4 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia