• @richardsongaarcia

crescendo - Capitulo 37

#Hugo



Eu fiz a seleção do time sem o Elias e Lucas presentes, caramba, os testes com Elias foram separados do time, para não dar mais treta.

Em três dias, o time estava completo novamente, agora era treino para os últimos jogos.

Na quinta-feira noite estava um frio no colégio, nós estávamos jantando, eu, Elias e Alana, ela não estava comendo pois Thales pediu para aguardar;

- (...). Eu disse mano, de atacante tem que ficar no banco, eu consigo mas vai ficar no banco, agora de Meia, tu entra como titular.

- Entendi Hugo, acha que se eu conseguir entrar é possível mudar de posição?

- Elias, por mim de boa, mas Alexandre também escolhe, vamos falar com ele quando terminar aqui, beleza.

- Fechado, mas... – Elias cala a boca e fecha sua cara.

Eu olho para trás e abro um sorriso instantâneo;

- Ah o casal está de volta. – Falo rindo.

Thales e Lucas finalmente juntos, caramba. Assim foi bonito vê-los entrando juntos no refeitório.

Lucas com aquele jeitão, de braço pelo pescoço de Thales e o mesmo todo sem graça, por não gostar das pessoas olhando para ele.

Mas isso não era a novidade.

- Ai, para. Não brinca comigo... Gente e essa aliança? – Alana fala pegando na mão do Thales. – Mostra para o Hugo talvez ele desconfia né. – Ela diz me olhando torto.

- Chega ai mano. – Falo abraçando o Lucas. – Parabéns cara.

- Haha’ valeu.

- Deixa eu ver.

Lucas tira e me entrega ela. Galera era de Titânio, toda negra, com um fio de ouro ao meio e um desenho de coração. Por dentro sob a linha de ouro escrito Thales.

- Muito foda Lucas. Parabéns amigo. – Digo abraçando o Thales.

- Valeu Hugo.

- Tive que esperar elas chegarem, para pegar o Thales de jeito. – Lucas diz sentando.

- Conta tudo... Quero detalhes. – Alana diz.

- Vamos nos servir e te conto. – Thales se levanta.

Thales, Lucas e Alana vão se servir, e então me lembro do Elias ali na mesa;

- Namoro é permitido aqui no JK? – Ele pergunta.

- Não tenho certeza, mas quando você é Thales Deummond, a regra é repensada.

- Tenho pena de pessoas como ele.

- O que disse Elias?

- Como Thales, que tem tudo o que quer. – Ele fala meio que desdenhando.

- Mano, olha você não conhece ele. As pessoas acham que quem tem dinheiro fez ou faz algo errado. Ele não tem culpa, não escolheu nada disso.

- Só estou falando Hugo, relaxa.

- Eu também só estou falando. Ele merece tudo de bom que acontece com ele.

- Beleza, não está mais aqui quem falou.

Os meninos todos voltaram se sentaram, só se servirão de batata e uns molhos, junto com Refri, parece que já haviam comido antes. E o Elias então se levantou saindo;

- Vai encosto. – Lucas brinca.

- Quero detalhes.... Que restaurante é esse? – Alana já pergunta.

Os dois se sentaram em nossa frente, e Lucas mostrou alguns vídeos da noite deles.

- Recebi as alianças essa tarde, então marquei com o Thales em um restaurante do amigo do meu pai, de massas sabe, bem blogueirinha.

- Ai já estou quase chorando.

- Fica quieta Alana. – Digo cutucando ela.

- Eu pedi uma garrafa de vinho, mas deveria ter pedido só duas taças.

- Eu digo o porquê. – Thales interrompe. – Mano eu pedi um vinho frisante. O garçom veio e me entregou a taça, e o Lucas olhando, depois de experimentar mando servir, e o Lucas pega a sua taça sacode, e cheira também.

- Como eu iria saber que você estava experimentando o vinho Thales... Não disse nada.

- Não, ele toma um gole e diz, “Hum parece que tem gás”. Mano eu ri demais.

- Porque? – Pergunto, sem entender.

- Vinho Frisante tem gás amor.

- Tá chega Thales! Peguei o lindo aqui e levei ele para a praia aqui do Leblon, no posto nove dá para entrar com o carro bem na frente, tem um mirante legal lá (...).

Lucas Iria falando e o Thales olhando para ele apaixonado, se bem que esse ponto, eu, e Alana estávamos apaixonados por ele também, kkkkkk.

- (...) Coloquei uma música romântica, e descemos do carro, não tinha ninguém perto, abracei o Thales e começamos a dançar juntos(...).

- Aí gente. – Alana estava com os olhos cheios de lagrimas.

- (...) Ai eu falei para ele que tinha uma coisa muito importante para dizer, que não aguentava mais ficar guardando. Então falei no pé do ouvido dele que “Eu te Amo”. Ai Thales virou e falou, “Eu te amo também”. Ai eu disse que não era só isso. Mano eu me ajoelhei, e falei pra ele, “Quer namorar comigo?”, ai ele ficou meio que surpreso, colocou a mão na boca. E eu ansioso demais com a situação não estava aguentando: “Vai responde”. Então ouvi o “Sim”. – Lucas fala abraçando e olhando para o Thales. – Eu levantei ele do chão com um abraço.

- Não, ai ele colocou a aliança no meu dedo, e começou o desespero porque ela parecia meio larga.

- Então o idiota aqui, mandei ele balançar a mão, para ver se realmente estava larga. – Diz Lucas.

- E eu fiz, balancei uma, duas, na terceira vez a aliança saiu do meu dedo e quicou no chão, foi para um quilometro de distância na areia. Gente a música, o eu te amo, foi para o ralo. Eu estava rindo de nervoso.

- Nervoso porque você não pagou elas Thales. Porque adivinha para nossa noite completar, me passa a polícia, aí eu pensei fodeu. Achamos depois de quarenta minutos.

- Por isso demoramos, estávamos tomando um banho, e tirando a areia do corpo. É isso.

- Ai gente, acabaram com minha maquiagem. – Alana diz limpando as lagrimas. – Vão comemorar hoje em... Tirar o atraso.

- Gente, desnecessário esse comentário amor. – Falo empurrando ela.

- Mas é verdade.

- Na verdade não, eu e seu boy vamos fazer umas paradas. – Lucas diz apontando o dedo para mim.

- Que paradas Lucas? Não vai se meter em mais tretas. – Thales diz bravo.

- Lucas por favor, que é? Que é em Hugo?

- Não sei Alana, ele acabou de falar.

- Fiquem tranquilos, amanhã vocês saberão.... Ei vejo você amanhã. – Lucas diz levantando e beijando Thales. – Vamos?

- Agora?

- Assim, anda logo Hugo.

Bem fui com o Lucas até o quarto, e ele pegou uma sacola mochila. No caminho ele me entrega um pacote de maconha;

- Mano pensei que tinha parado com isso.

- Eu parei Hugo, agora esconde isso aí.

Nós demos a volta no prédio da administração, e o Lucas comenta;

- Veste essa jaqueta.... Precisamos chegar no primeiro andar. – Ele diz colocando uma das blusas.

- Mano de quem é isso? Parece que já vi ela.

- Veste logo Hugo.

Ele foi na frente, mano que loucura, Lucas subiu na barricada da sacada e pulou para dentro, eu tentei subir e ele debruçado para pegar minha mão e ajudar.

Entramos e quando olho a janela, era a sala da Marcia Edna;

- Que vamos fazer mano?

- Dar motivos para desconfiarem da administração desse colégio. – Ele fala abrindo o vidro.

Entramos e ele pede a maconha, coloca alguns comprimidos de êxtase na mesa, e tira uma foto.

- Mano, está aparecendo o nome da diretora.

- Quero só o brasão do colégio já basta. Vamos.

Saímos e na sacada quando eu coloco o pé para fora, uma lanterna aponta para cima;

- Ei, parado você ai. – Escutamos lá de baixo.

- Fodeu mano, pegaram a gente. – Falo sem olhar para baixo.

- Cala a boca Hugo – Lucas diz me puxando pela roupa.

Mano entramos correndo para a sala, e subimos os andares até o último e nos escondemos em um armário de limpeza.

- Vão pegar a gente. – Lucas comenta.

- Ai meu Deus.

Ele pega o celular e faz uma ligação;

- Thales deu merda, precisamos de você.

- Eu avisei Lucas.

- Onde está?

- No quarto da Alana, esperando vocês.

- Ótimo, vai ai no meu quarto e pega uma bombinha debaixo do meu colchão.

- Bombinha? Porque guarda uma bombinha no colchão?

- É daquelas de festa junina, eu guardei.

- Que eu faço com ela.

- Sobe no andar do seu quarto, nas escadas tem um alarme de incêndio, você ai ascender ela sob o alarme.

- Isso vai fazer evacuar todo o prédio Lucas.

- Thales precisa ir agora. – Ele fala desligando o celular.

- Vão pegar ele. Tem câmeras naquele andar. – Falo cutucando Lucas.

- Eles pegaram as imagens para procurar a briga de Thales, a equipe que veio no colégio tirou elas e estão posicionando novamente, pois só viu eu caindo, estão desativadas. Eles não voltaram hoje.

Eu só abro um sorriso.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia