• @richardsongaarcia

crescendo - Capitulo 17

- Ele realmente está muito puto comigo.

- Sim, vocês terminaram e nem conversaram.

- Não temos o que conversar.

- É, mas Lucas irá se apresentar na peça da escola amanhã. – Comento deixando ela de olho arregalado.

- Eu sai da peça, pensei que ele também tinha saído.

- Os pais dele vão vir assistir.

- Ah eu tinha me esquecido.

- Sim, tem a peça pela manhã, e a tarde o jogo.

- Ele vai fazer para se vingar de mim.

- Acho que não...

- Ai Hugo, para de colocar coisas na minha cabeça... Vamos me ajuda com essas sacolas, tenho que esconder do treinador.

Ela diz pegando-as no chão;

- Ele aprova um time de líderes de torcida?

- A diretora Marcia Edna autorizou, e Alexandre não vai falar nada.

- Sei não viu.

Eu ajudei Alana a colocar umas roupas e pompons no armário, e depois ela seguiu para o último ensaio antes do grande dia. Eu fui voando para aula de natação que tinha logo em seguida, quer dizer, que já estava acontecendo.

Eu me troquei e pulei na agua, para me aquecer, a professora chama a gente no canto e comenta;

- Pessoal amanhã vamos ter uma aula demonstrativa para os seus pais que estarão visitando o colégio, sei que todo mundo vai querer ir ao jogo de futebol, mas exijo pelo menos os 4 aqui. – Ela fala apontando para mim, Thales e mais dois caras.

A professora continua falando, e eu falo baixo a Thales;

- Vai competir mano?

- Sim, meus pais estão vindo de longe né mano, não posso deixar de competir.

Pensei que ele não nadar, seria minha salvação, pois Thales tem influência né, mas fiquei para trás;

- Que horas é o jogo Hugo?

- Minutos depois da natação.

- Está pensando em faltar?

- Não posso, vou ter que ir nos dois...

- Seus pais vão vir no colégio?

- Não Thales, eles não têm dinheiro para ficar viajando dessa distancia, vou ver eles somente nas férias...

- (...). Espero que estejam conversando sobre o tempo dos dois que não está nada bom... Duas voltas, Thales e Hugo. – A professora diz apitando.


#Lucas


Eu estava no banho, quando o Alexandre entra no quarto, ele como Tutor tem autoridade para entrar nos dormitórios de seus alunos.

- Lucas? – Ele diz abrindo a porta do banheiro.

- Ei, ta louco?

- Para de frescura, vejo você pelado todo santo dia no vestiário. Termina logo, preciso falar com você.

- Beleza.

(Mais um doido para a coleção desse colégio).

Sai do banho com a toalha, e me assustei ao ver a braçadeira de capitão na sua mão.

- Vocês tem que organizar mais esse quarto, depois vou falar com o Thales.

- Já me atrapalhou a bater uma Alexandre, o que quer?

- Sei como é, quando não está namorando... Mas vamos ao que interessa. Vitor não vai jogar amanhã, você será o capitão.

- Porque ele não vai jogar?

- Vitor levou uma advertência da direção por dar um soco em Patrick.

- Ele bateu no Patrick?

- Não vem ao caso... A diretora o puniu com o jogo de estreia e outras coisas... preciso de você amanhã.

- Tá pode deixar.

- Aqui.

Na manhã do dia do jogo, eu estava bem nervoso, por apresentar a peça de teatro para todo o JK. Por causa das atividades no fim do dia, a peça, todos estavam disponíveis e meio que foram obrigados a assistir.

Meus pais chegaram bem cedo, para terem ideia quem abriu o quarto foi Thales;

- Oi Bom dia... – Escuto minha mãe dizer.

Eu me levanto olhando;

- Bom dia, devem ser os pais do Lucas... Sou Thales, Prazer.

- Prazer Thales. – Diz minha mãe.

Eu sento na cama olhando para eles com o cabelo todo bagunçado;

- Ai meu filho... dormindo até agora? – Ela diz sentando na cama e me abraçando.

- Thales Deummond? – Pergunta meu pai ao pegar na mão dele.

- Sim, senhor, é um prazer.

- Tive a honra de conhecer seus pais, Bento e Melinda, vejo que puxou a educação deles.

- Obrigado.

- Que isso meu filho, você bebeu ontem? – Meu pai fala tentando ironizando.

- Não.... Vou escovar meus dentes. – Falo levantando.

- Seus pais estarão no colégio hoje Thales? – Pergunta o meu pai.

- Sim, o avião chega após o almoço, tenho um torneio de natação essa tarde.... Vão assistir à peça do Lucas?

- Sim, estou muito ansiosa, você vai estar lá? – Minha mãe pergunta.

- Sim, os alunos foram todos solicitados...

Pessoal eu tive que tomar café com meus pais entrevistando o Thales, para completar meu pai coloca uma cereja no bolo.

Eu já não tinha acordado em um ótimo dia, e estávamos sentados eu e Thales, em nossa frente meu pai e mãe, quando a Alana passa e cumprimenta eles;

- Ai que linda está Alana... Sente-se conosco! – Insiste minha mãe.

- Ai Julie obrigada, essa barriguinha aparecendo está linda... Mas vou tomar café com meus amigos... Lucas não quer minha presença aqui. – Ela fala saindo.

Minha mãe me olha com sangue nos olhos e o show de horror começa com meu pai;

- Me diga que não terminou com a Alana? Ela foi a coisa mais certa de toda sua vida Lucas.

- Eu não terminei com ela pai. Ela terminou comigo.

- O que você fez Lucas?

- Nada mãe... Ciúmes louco da Alana.

- Você não beijou a Isis? – Pergunta o idiota do Thales.

- Você o que Lucas Valvassori? – Minha mãe fala batendo na mesa.

- Obrigado Thales, valeu mesmo.

Nossa eu ouvi, muito! Meus dias estavam bem piores sem eles por perto.

Não irei escrever aqui sobre a peça de teatro, pois a única coisa relevante foi eu pegar a Isis na frente de todo o colégio, e quando digo na frente de todos, é Alana, meu pai e minha mãe, e os pais da Alana.

Consegui me dispersar no almoço dos meus pais, pois estava no campo, como todo o time.

Galera o jogo estava para começar e então o Alexandre entra fazendo uma chamada do time, e cadê o Hugo?

- Onde ele está? Alguém me fala? – Alexandre grita no vestiário.

Ficamos sem reação, pois faltava pouco tempo e ele não tinha chegado.

- Eu jogo. – Diz Vitor.

- Você não pode jogar, está fora, esqueceu? – Falo puto com ele.

Peguei meu celular e liguei umas 300 vezes, o Alexandre sai procurando ele e nada.

- Chegou a hora vamos JK? – Diz a diretora entrando no vestiário.

E claro, foi perceptível nossa preocupação, Vitor então fala;

- Diretora o Hugo Barcellos faltou, o time está incompleto, tem que deixar eu jogar.

- Eu quem deixou você jogar aqui Vitor, fica na sua. – Falo muito bravo.

Ele olha para ver se a Marcia Edna fala algo, até eu fiquei esperando um esporro;

- Se virem, e entram naquele campo, agora.

- Diogo entrega o colete para o Vitor, você vai jogar. – Falo seguindo para o campo.

O Alexandre concorda e então entramos, e o jogo começou logo em seguida.

Por causa do treinamento o Hugo fez falta, mas nem tanto ao ver ele a beira do campo com dez minutos de jogo.

a

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia