• @rgpatrickoficial

crescendo - Capitulo 16


#Lucas



Coitado desses meninos, pois eu estava só a raiva. O time começou com os treinos junto a Alexandre, e eu fui para um anexo do campo;

- Vocês peguem as bolas e vem comigo.

Eu fiquei olhando aquele trio e pensei, que estávamos fodidos, até Patrick estava entre os selecionados.

- Simples, vou bater 3 Pênaltis em cada um, depois quero ver o tiro de meta de ambos.

Assim o fiz, porem pude descontar parte da minha raiva, foi tanta que quase machuco um dos caras. Chutei os pênaltis, eles se saíram bem, os tiros de meta foram medianos. Então deixei a bola no pé, para jogarmos um pouco, dribles e tals.

O treino ainda estava acontecendo do nosso lado, quando vejo a Alana chegar com a Samantha, ela usava o meu moletom, que estava em seu quarto.

Eu até parei de jogar, pensando que ela iria me chamar. Alana para olha para o campo e grita o Hugo, fiquei somente olhando, ela estava bem alegre, e toda espontânea, tentei, mas não consegui escutar a conversa.

Então ele voltou falou com o Alexandre e saíram juntos, fiquei somente olhando de longe sem entender merda nenhuma.

- Estão liberados, Alexandre vai falar com quem foi selecionado. – Falo pegando nas mãos dos meninos. – Vocês se saíram muito bem. – Digo piscando para o Patrick.

Mas as vezes eu não tenho culpa, fui simpático demais, na hora errada, afinal ele é gay, e dar “esperanças” nesta ocasião não era a melhor coisa, mas hoje penso assim, no dia, foi algo normal para mim.

Voltei ao time e Alexandre já grita da lateral do campo;

- Substitui Hugo, Lucas, preciso que cubra o lado esquerdo. Vai, vai...

Graças a Deus, joguei longe do Vitor, pude realmente esfriar pouco a cabeça, fazendo o que gostava, no fim do jogo o Alexandre mandou todo mundo para o vestiário, e se aproxima;

- Que achou dos meninos?

- Curte o Patrick, por incrível que pareça o cara domina melhor, mas tem que ficar de olho na bola no pé.

Ele pega a caneta e anota algo na prancheta;

- Vou chamar o Toni.

Eu parei nessa hora olhei para ele e disse;

- Eu falei o Patrick, não vai chamar porque ele é gay?

Alexandre arregala os olhos, e fica sem graça;

- Tem certeza?

- Se fosse chamar o Toni de cara, não precisava eu gastar meu tempo com eles né Alexandre. – Falo saindo.

Na boa estava sem paciência. E adivinhem a Isis me chama quando eu saio do vestiário, conversou rápido sob a peça e comenta;

- (...). Fiquei sabendo que terminou o namoro com a Alana.... Sinto muito. – Diz ela com a mão em meu ombro.

- Estou bem, obrigado.

- Se precisar de algo, pode me falar tá.

- Valeu... E você e o Thales? Como estão? – Pergunto tentando mudar de assunto e tirar ela do meu pé.

- Acho que ele não gostou de mim.

- Ta maluca você é mó gostosa Isis, porque está falando isso? – (Eu de novo falando merda).

- Na festa na casa dele, quando estávamos quase lá... – Ela fala gesticulando com os olhos. – Ele pediu para eu sair, e não te achei, fui embora...

Ela continuou falando comigo até o alojamento e fiquei com isso na cabeça, será que o Thales é gay? Porque ele não ficou com a Isis. Mas me colocou para fora aquele dia! Mais um problema para a conta.

Pensei em falar com ele quando chegar no quarto.

Subindo as escadas eu passo na porta do quarto da Alana, e resolvo parar, ainda pensei em ir embora, mas bati na porta.

Ela mesma abre a porta;

- Que você quer Lucas?

- Hugo está?

- Não.

Demoro alguns segundos para dizer, mas as palavras saem;

- Estou com saudades.

- Terminamos Lucas.

- Você terminou comigo Alana.... Eu não queria isso.

- Eu preciso desse tempo Lucas...

- Alana por favor, sabe que eu te amo cara.

- Já conversamos Lucas. Vou tomar um banho, quando o Hugo chegar aviso que você veio atrás dele. – Ela diz fechando a porta.

Porra que filha da mãe forte, eu estava mais perdido que cego em tiroteio. Era estranho não estar namorando, e cara eu curto demais essa garota.

No meu quarto o Thales não estava, eu me troquei e segui até a biblioteca, peguei um livro para um trabalho fui devolver.

No balcão vejo ele andando entre umas prateleiras;

- Pode deixar, eu guardo ele. – Falo para a bibliotecária.

Segui ele que se sentou em um sofá;

- Oi.

- E aí.

Ele responde baixo, por causa do ambiente.

- Estava com a Isis agora cara...

- Mas e Alana?

- Ainda está puta comigo.

- Entendo.

- Thales porque não transou com a Isis naquela noite, na festa?

Ele para, fecha o livro e me olha, fiquei até receoso com a pergunta, pois ele estava de cara fechada.

- Porque quer saber?

- Porque não falamos de garotas, nem garotos, você nem falou comigo depois que beijei você na sua casa...

- Não precisa ficar falando Lucas.

- Você não gostou?

- Não tem a ver com gostar, Lucas. Você namora, e o que fez foi errado.

- Mas e Isis?

Ele ficou quieto e aproxima seu rosto curvando o corpo, trazendo aqueles olhos claros para perto;

- Eu sou virgem.

Eu fiquei tipo :o de boca aberta;

- Não precisa inventar desculpa se não curte garotas Thales.

- Cala a boca Lucas, nunca transei como vou saber.

- Ah sei lá, a gente sabe essas coisas.

- Eu não sei.

- Se quiser posso te ajudar. – Falo com um sorriso.

Ele abre um sorriso irônico e diz;

- Isso aqui Lucas. – Thales fala gesticulando com os dedos. – Não vai rola.

- Porque não?

- Sou amigo da Alana, e nem se quisesse ficar contigo. Não sou assim. – Ele diz abrindo novamente o livro.

- Está me dando um fora?

- Se você entender melhor assim! Sim.



#Hugo


Não vão acreditar no tamanho da merda que a Alana me colocou. A Samantha viu ela dançando da festa na casa do Thales e inventou que poderiam abrir uma equipe nova no Colégio JK, um time de líderes de torcida.

Porem tudo isso feito debaixo dos panos, para somente descobrirem no jogo de estreia da temporada. E para os treinamentos, elas precisariam do campo, para fazer alguns passos que não era possível na quadra.

E adivinhem quem ficou de pivô nessa história, sim, eu. Como os reservas do time tinham várias tarefas extra, a minha era as chaves do lugar, eu tinha que abrir e ficar de “guarda” para elas durante o treino.

Nem eu sabia como conseguiram tantas garotas em pouco tempo.

Na manhã anterior ao dia do jogo de estreia eu e o Lucas estamos guardando as bolas do campo, ele ficou para me ajudar.

- Acha que passamos do time do Objetivo amanhã? – Pergunto chutando a bola para a lateral do campo.

- Se não ganharmos, temos que empatar, perder está fora de cogitação Hugo.

- Cara o Patrick me surpreendeu hoje no gol, o garoto joga muito.

- Sim, ele pegou todas.

Lucas faz o comentário e eu solto uma risada, ele entende a piada e sorri também.

Me aproximo colocando as bolas no saco e ele calado, então pergunto;

- Mano, como foi que começou a ficar com cara?

- Esse tipo de coisa acontece Hugo.

- Mas quem foi o primeiro?

Lucas cossa a cabeça e diz;

- Irmão da Alana, se chama Marcelo.

- Está zoando comigo!

- Foi nos Colírios, nós conhecemos lá, e acabou que ficamos algumas vezes.

- E a Alana?

- Conheci meses depois, em uma boate, ele também estava, quando me apresentou ela, fiquei louco, foi amor à primeira vista.

- Mas continuaram ficando?

- Não, com ele não, depois aconteceu com um primo, antes de namorar ela.

- Você contou a Alana que curtia?

- Antes de pedir em namoro, ela disse também ter ficado com garotas, e sem perceber, estávamos em um relacionamento aberto.

- Lucas, igual a ela, você nunca mais vai encontrar mano.

- Eu concordo Hugo, acho que não consigo sentir o que sinto pela Alana por mais ninguém.... Agora vamos porque temos aula antes do almoço.

- Vamos sim... mas e esse Marcelo mora em São Paulo?

- Irmão da Alana? Perdemos o contato quando ele foi fazer intercambio no Canadá.

Quando colocamos as coisas no armário, a Alana chega no campo, dessa vez sozinha;

- Aí Hugo, que bom que te encontrei aqui... – Ela fala vindo rápido.

Eu pisco, para ela perceber Lucas, mas ele mesmo fez questão de aparecer.

Lucas sai de dentro do vestiário, passa por nós, e não diz nada a Alana;

- Hugo vou para a aula.

- Beleza.

Ela só fica olhando de rabo de olho.

18 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia