• @rgpatrickoficial

Clichê - Terceira Temporada - Cap. 48

#Kleber

Na manhã seguinte, praticamente sem dormir, eu acordei mais cedo e tomei café na empresa.

Por volta de nove da manhã, eu estava em reunião com o João, quando Heitor apareceu na televisão.

Sua aparição entrou com plantão da Rede Globo. Depois disso não se falava outra coisa na AFAIR.

Sua volta trouxe uma história à tona, e Heitor depois de falar à imprensa foi obrigado a prestar esclarecimentos a polícia.

Depois do almoço, por volta de três da tarde, o concelho me forçou a uma reunião para dar explicações sobre o que aconteceu, quando terminou voltei para minha sala;

- João, peça a Luan que venha aqui por favor. – Falo ligando meu computador.

- Sim, claro.

- Faça uma reserva de uma semana em um hotel próximo a AFAIR para mim, pois creio que irei precisar.

- Em seu nome?

- Sim.

- Tudo bem.

A secretaria anuncia no seu interfone;

- Doutor Augusto e Heitor estão entrando.

Ela fecha a boca eles abrem a porta, o João que estava fazendo as últimas anotações se retira da sala;

- Boa tarde senhores.... Com licença. – Ele sai.

- Esse garoto fica mais bonito a cada dia, já mandou ele fazer testes na agencia da Petrini? – Guto comenta sentando na cadeira a minha frente.

- A agencia quem cuida hoje é a Helena, se quiser eu mando.

- Não, sou eu. – Ele levanta a sobrancelha.

- Augusto é a Helena.

- Mas gente, vou ver isso.

- Oi! – Heitor me fala.

- Olá, sentem-se. – Me levanto mostrando a cadeira a ele.

- Não queria vir com essa notícia mas temos uns problemas. – Guto se ajeite.

- Eu também tenho umas relaxa. – Falo deixando a caneta na mesa.

- Oi, desculpem me chamou? – Luan entra na sala, junto Matheus.

- Sim. – Confirmo. – Pode falar Guto.

- Depois do depoimento de Heitor, ele recebeu uma intimação da Lava Jato, e voltamos para a mira da investigação.

- Sim, mas e agora?

- Serei investigado de acordo com tudo que falei.

- Você tem provas, não vejo problema. – Encaro ele.

- Acho que podem ficar tranquilos, você tem provas e está colaborando com a justiça.

- Luan tive uma reunião com o concelho a pouco, e disseram estar movendo processos contra mim e Augusto, pelo que Heitor fez, eles dizem ser uma jogada interna para poder interferir no concelho, aquelas conversas dele. – Eu olho para ele que estava de pé do meu lado.

- Relaxa amigo, não podem fazer nada, e se fizerem não ganham nada, porque mesmo se Heitor processa vocês ele não ganha. O testamento manda, Augusto e Julia mandam, nada muda. Você sabe, não tem direito de nada, abriu mão de tudo. – Luan encara ele.

- Sim, eu sei.

- Tenho uma audiência, tenho que ir, se precisarem de mim, me liguem, tudo bem. – Luan vai saindo.

- Vou ir na Petrini agora, e.... – Augusto se levanta.

- Ei queria falar contigo.

- Sim.

- Vou mudar da mansão Augusto. – Ele fica me encarando, olha para Heitor e fala baixo. – Tudo bem.

- Não precisa sair porque voltei Kleber. – Heitor me olha.

- Não estou saindo por você. Augusto e Helena vão casar, não quero atrapalhar sua privacidade.

- Vem comigo? – Augusto vai saindo da sala, o Matheus abre a porta para ele.

- Não, pode ir, vou depois. Tudo bem? – Ele me olha.

Meio que pedindo para ficar;

- Por favor saia.

- Kleber, estou pedindo.

- Heitor não quero pedir que a segurança lhe retire, então saia. – Aponto para a saída.

Eu pensei levar um esporro do Augusto, nesse momento, mas calado ele estava e ficou, sem expressar nenhuma ação. Então ambos saem da sala;

- Aguardo ao lado de fora. – Matheus sai da sala.

Podem me julgar, eu estava lutando contra a maré, lutando contra mim mesmo.

Me sentei naquela cadeira chorando, era uma confusão, pois eu sempre pedi ele de volta, sempre quis que Heitor voltasse para mim, pois era um vazio tão grande, que nunca foi preenchido, passei mais de um ano sem ninguém.

Por não conseguir imaginar alguém no lugar dele, e agora com ele, gostaria de que não tivesse aparecido.

#Helena

Estava no estúdio com a Julia, que fazia uma seção especial, e o Caio ao meu lado, ele estava trabalhando e passou por la;

- Amigo não tem problemas, acho até que estão precisando.

- Helena não sei, Heitor de volta essa bagunça que está, parece que ele pode ser preso.

- Sim, isso é verdade, Guto vai me explicar direito depois. Mas Caio, os dois gostam de futebol, e é bom que distraem sabe.

- Vou chamar eles então. – Ele se levanta com o capacete.

- Tudo bem. Mas não vai esperar ela terminar?

- Não, já falei com Julia.

- Vai com Deus.

- Amem.

Nós terminamos a tarde as fotos, e acompanhamos as duas a edição;

- Que Caio queria com você amiga?

- Julia, ele veio perguntar se não era problema chamar Guto e Heitor para o jogo de hoje dele.

- Porque não pergunta para os meninos?

- E eu sei lá, homens são tão estranhos, eles são amigos e ele vem falar comigo.

- Acho que está pedindo Helena.

- Haha’ sim, Guto já sabe como sou.

Depois de o fotografo terminar a edição, nós enviamos as fotos para a edição, e marketing. E seguimos juntas para casa.

No caminho como eu já havia previsto, Guto me liga;

- Amor vai demorar?

- Indo para casa Guto.

- To pensando em levar o Heitor ao FUT, hoje do Caio, que acha?

- Acho valido amor.

- Você vai querer ir?

- Não Guto pode ir.

- Tudo bem então.

Deliguei o telefone rindo;

- Viu eu disse que ele ligaria.

Ela sorri;

- E o casamento, já pensou onde será?

- Nossa passa tantos lugares na mente sabe, a igreja que fui batizada, praia, a fazenda de Angra, você conheceu?

- Não.

- É maravilhosa. Tem Floripa também.

- Caio me contava histórias de lá.

- Sim, foi a primeira viagem juntos e meu Deus, perfeita.

A gente chegou em casa e eu já fui tirando o salto;

- Helena? – Heitor pergunta subindo do escritório;

- Sim.

- Posso falar rapidinho com você? – Ele se aproxima.

- Claro.

- Queria me desculpar por ontem.

- Não precisa Heitor, foi um presente, não tem problema.

- Serio, não queria atrapalhar sua noite, me perdoa? – Ele estende as mãos.

- Claro, não se preocupe. – Eu abraço ele. – Me fala e Kleber?

- Acho que não tem mais nada entre a gente.

- Ele está ainda digerindo Heitor, dá um tempo para ele, eu mesma vou falar com ele depois, ainda está abalado.

- Obrigado, eu agradeço. – Ele me abraça novamente.

- Não vai se arrumar para o jogo?

- Sim, vou sim, subindo agora.

Ele me ajuda na escadaria, e eu entro no quarto com o Guto tomando banho.

Tiro a roupa me envolvendo no roupão;

- Posso entrar? – Falo abrindo a porta.

- Claro amor, vem aqui.

Entrei no banho com ele;

- Como foi hoje? – Pergunto me molhando.

- Acho que temos mais umas coisas para resolver.

- Ele pode ser preso mesmo Guto?

- Já avisaram a gente, ele foi notificado, não pode sair da cidade. Amor, Heitor será preso.

- Mas eles não podem fazer isso. – Falo já brava.

- Bem, conversando com o Luan se a Valquíria abrir a boca, ele tem chance de não ficar nem um dia, mas se ela negar ele pode ter problemas.

- E as provas? Não ajudam? Ele não disse ter todas aqui?

- Amanhã os investigadores vêm buscar.

- Mas tem tanto tempo isso Guto.

- Helena, foi muito dinheiro desviado, muito, mesmo não indo de forma direta para os cofres da empresa, houve beneficiários. A Valquíria precisa entregar o Henrique.

- Acho difícil.

- Difícil é a barra que ele está enfrentando com o Kleber.

- Heitor?

- Sim, hoje Kleber me disse que estaria mudando da mansão.

- Nossa ele está mal.

- Helena, Kleber ameaçou colocar Heitor para fora com a força da segurança, na minha frente.

- O que?

- Sim, ele queria ficar na sala para conversarem, e ele disse ou sai, ou chamo a segurança.

- E agora Guto que vai fazer?

- Não sei, estou em uma corda bamba. Não posso desamparar o Heitor. Mas fiz tudo até hoje para que Kleber consiga sozinho cuidar da AFAIR. Mas se eles não se suportam.

- Aí Guto, não sei o que dizer.

- Ei, olha aqui, esquece eles um pouco, pensou onde quer casar?

- Não, não faço a mínima ideia.

- Vamos então amanhã, almoçamos juntos e você pensa em um lugar e eu em outro, então decidimos juntos?

- Adorei.

- Julia falou comigo hoje, ela vai mudar também.

- Mas gente, vamos ficar sozinhos?

- Sim.

- E Kalleb?

- Aí to sofrendo já antes da hora. Bem depois vamos conversar com ele. Ficará quinze dias comigo e quinze com ela.

- Sim, faz sentido, se isso não for atrapalhar ele.

- É o que pensei.

Nessa conversa ele já estava se secando para trocar de roupas.

31 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia