• @rgpatrickoficial

Clichê - Terceira Temporada - Cap. 12

Eu cumprimento ele com um beijo;

- Oi menino quanto tempo.... Esse é meu namorado, Kevin Lima, Kevin esse é o chefe de segurança, Camilo.

- É um prazer.

- Sou muito seu fã Kevin, o prazer é meu. – Camilo diz sempre bem-educado e humilde.

- Podemos? – Raquel entra conosco.

- Mano olha essa vista.... Tem visão de toda a cidade. – Kevin diz boquiaberto. – Amor olha esse lugar.

- Haha chegaram. – Kleber aparece.

Heitor estava a passos atrás, eles chegam cumprimentando;

- É um prazer finalmente lhe conhecer Kevin. – Heitor diz em um abraço.

- O prazer é todo meu, cara essa sua mansão é muito linda.

Heitor sorri dizendo;

- Essa casa não é minha.

- De quem é?

- É minha. – Guto aparece nas escadas.

- Kevin esse é meu irmão, Augusto Petrini, creio que já ouviu falar? – Heitor aponta para ele.

- Sim, claro. Prazer mano. – Kevin aperta a mão dele. – Você também já deve ter ouvido alguma música minha não?

- Não, eu não te conheço, desculpe. – Para quem conhece, Guto estava provocando ele.

Eu vi o Augusto do Colégio Jaó, de anos atrás.

O Heitor e o Kleber estavam muito bem vestidos, roupas sociais e comportadas, como eu e o Kevin. Ele não.

Guto estava de bermuda, chinela de dedos e camiseta preta, coisa mais normal, afinal de contas ele estava na sua própria casa.

- Você está perfeita, só esse seu vestido... Gabbana?

- Sim. – Falo sem graça.

- Se liga Heitor, usando a concorrência. – Ele fala tirando sorriso de todos.

Só Kevin que fica sério, meio que sem entender a piada.

- Vai jantar conosco Guto? – Heitor o pergunta.

- Sim, se não for atrapalhar, qualquer cosia eu janto na cozinha também, sem problemas.

- Não, relaxa. Raquel coloca mais um lugar na mesa por favor.

- Sim senhor.

Nos sentamos, e foi servido uma taça de vinho para abrir o apetite e o Kleber estava a todo momento no celular;

- Amigo, deixa isso. – Cutuco ele.

- Luan me ligou e sumiu.

- Ah queria falar dele mesmo, você tenta ser mais presente viu, ele estava precisando de você Kleber.

- O que aconteceu?

- Ele veio todo sem jeito me pedir para depor na audiência dele, porque não se encontrava mais contigo.

Quando eu comento, o Guto que estava sentado a minha esquerda escuta;

- Thiago continua trabalhando na empresa? – Ele fala alto.

- Sim. – Heitor confirma olhando nos olhos do irmão.

- Porque não demitiu ele ainda?

- Não sou eu quem julga atitudes dos meus funcionários Augusto.

Gente pela primeira vez, vejo ele se resguardar, para não iniciar uma discussão.

- Eu vou falar com ele amiga, assim que puder. E vocês dois tem que me ajudar com os preparativos do casamento Helena.

- Nem vem, já me passou muita coisa para ficar responsável.

Nos dois conversando e Kevin sentado em uma poltrona ao lado de Heitor;

- É sempre assim, cheio de seguranças? – Kevin pergunta. – Eles estão por todos os lados.

- Com a chegada do meu irmão, aumentaram os plantões.... É mesmo, porque em Camilo? – Heitor fala alto.

- Com a chegada do Augusto a mídia voltou a falar da família, e sempre atrai bastante atenção, boa e ruim, nosso trabalho é resguardar vocês nesse período.

- Senhores o jantar está pronto, e será servido em breve... Guto posso levar o chá de sua mãe? – Raquel coloca a mão no ombro dele.

- Não precisa, eu desci porque ela pegou no sono.

Todos estavam de pé, eu fiquei sem ar na hora;

- Dona Nice está nessa casa? – Falo a Guto.

- Sim, dormindo agora.

- É sério? Como ela está? Meu Deus, não acredito nisso.

Eu tremia toda, fiquei muito nervosa na hora;

- Posso te mostrar ela, mas não pode fazer barulho, você quer?

- Claro Guto... Gente podem se servir, eu vou com ele. – Falo sentando e tirando o salto.

Mais de cinco anos que eu não via aquela mulher, vocês não fazem ideia do significado dela para minha vida.

Ele segura minha mão, me “apoiando” por causa do vestido, e subimos as escadas.

Gente o chão do andar superior era aquecido, as luzes estavam baixas, com uma iluminação baixa no imenso corredor.

Chegamos na porta do quarto, ele abre, ficando na porta, eu olhei ela de longe, que dormia como um anjo.

Borrei minha maquiagem toda, só não foi pior, pois eu segurei meu choro.

Voltei no corredor e pedi para ir ao banheiro, ele mostra um no corredor e entro, pegando um papel e limpando o olho, então deixo a porta aberta;

- Você gosta mesmo dela né?

- Sim, Guto, é muito importante para mim! Fico tão feliz que ela esteja bem... E você agora seguindo os passos dela.

Ele estava de braços para trás, apoiado na porta, sem chinelas, com os pés no chão assim como eu, e olha para baixo quando eu faço;

- Não irei voltar mais para a Petrini, Helena.

- Porque não?

- O concelho da AFAIR, não autoriza minha atuação dentro das empresas da família. Para eles sou um delinquente ainda.

- Seu irmão não pode fazer nada?

- Longa história...

- Mas e seu namorado? Ele continua? – Pergunto, jogando verde.

- Rsrs, namorado? O Pierre?

- Sim, formam um belo casal.

- Não, não! O cara é um gênio, e conheci ele na faculdade, então nada melhor que o trazer para trabalhar para a gente. Eu também, não sou a metade que ele vai ser para a empresa.

- Você já faz muito, é muito talentoso.

- Obrigado. E você... – Ele abre um sorriso.

- Que foi?

- Não tinha um melhor onde arrumou esse não?

- Guto para. Melhor como?

- Hum que saiba da diferença entre Sarja e Alfaiataria.

- Idiota.... Vamos descer. – Sigo nas escadas, rindo dele.

#Heitor

Mesmo morando com a gente, minha mãe seguia rotinas diferentes, até porque sua mente diariamente era de uma forma.

Hoje mesmo quando acordei, depois de treinar, vejo ela a beira da piscina, rodeada de funcionários, sendo servida com um café da manhã de “hotel”.

Me aproximo limpando o suor do rosto;

- Oi bom dia, como a senhora está? – Falo pegando uma torrada.

- Bom dia, estou ótima Machado, vai trabalhar já logo cedo?

- Sim.... Vou subir tomar um banho e vou.

- Come direito, já que não anda dormindo direito.

Eu estava mordendo a torrada quando ela falou, parei fixando o olhar nela, e pergunto;

- Como sabe?

- Eu te conheço.

Uns funcionários se afastaram e eu sento do seu lado;

- Ei, posso te perguntar algo?

- Sim.

- Até onde a senhora iria para proteger as pessoas que ama?

- Machado, eu daria minha vida, para proteger meus filhos.

- E se não for um filho, for um familiar, mais distante.

- Se está se importando tanto assim com ele, faz o que o seu coração manda, mesmo se for magoar algumas pessoas.

- Obrigado, é sempre bom falar com você. – Beijo sua testa.

- Não esquece, toma banho e vem comer.

- Tudo bem, eu venho.

Subi de volta para o quarto, e tomei um banho, acho que o Kleber havia perdido a hora.

Sai de toalha do banheiro, e ele ainda estava dormindo, abro as cortinas e Kleber roncando, deitei ao seu lado na cama, beijando seu rosto;

- Ei, bom dia amor. – Falo repetidamente baixo.

Ele abre os olhos, se espreguiça todo, boceja e volta a cabeça no travesseiro, me abraçando;

- Bom dia.

- Bom dia, dormiu bem?

- Sim, e você? Já treinou hoje?

- Já, acabei de sair do banho.

- Deixa eu me levantar também, nossa estamos atrasados né? – Kleber olha para fora.

- Sim.

- Eu vou tomar meu banho, depois me preocupo com isso...

- Vem aqui, quero conversar com você. – Pego ele pelo braço.

- Amor está tarde, conversamos no carro, ou no café.

- Kleber não quero falar com seguranças ou empregados de testemunha.

- Tudo bem, fala. – Ele volta a sentar na cama.

- Até que ponto você me ama? – Seguro em sua mão.

- Porque está perguntando isso?

- Me responde.

- Eu não sei Heitor, não sei dizer.... Não tenho certeza se consigo viver sem você mais.

Puxo ele beijando sua boca;

- Porque está perguntando isso agora?

- Porque não pensei que amaria alguém como você.

- Eu também não Heitor.

- Olha nos meus olhos, quero que me prometa que se eu pisar na bola com você, vai me dar a oportunidade de me ouvir.

- Claro.

- Vai ser o mais compreensível possível, pois tenho poucas pessoas do meu lado, mas confio mais em você.

37 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia