• @richardsongaarcia

Clichê - Segunda Temporada - Cap. 04

#Augusto

Logo após sair da aula, já na rua onde eu moro, procurando vaga para estacionar entre o transito diário, meu celular chama;

- Fala, oi Heitor.

- Já saiu da aula?

- Sim, estou procurando vaga aqui frente prédio.

- Rsrs, já falei para mudar, a garagem ai é péssima!

- Aqui não tem garagem né mano.

- E aí, está beleza?

- Estou sim, novo Presidente da AFAIR S/A.

- Haha’ ficou sabendo é?

- Sim, por incrível que pareça eu assisto TV. Demorou mas conseguiu, antes dos trinta anos, Presidente da segunda maior empresa do País.

- Primeira Guto.

- Você como seu pai não aceita que uma empresa de moda seja maior que a queridinha de vocês.

- São mercados diferente.

- Calma aí, achei uma vaga.

Estaciono, e pego minha mochila no banco de trás, aproximo para atravessar a rua e questiono ele;

- Me ligou para jogar na minha cara sua promoção?

- Não Guto, é que eu tenho um assunto sério para falar com você. – Ele muda o tom.

- Eu já sei o que é, estava esperando ligar.

- Pois então...

- Vou entrar aqui, o barulho diminui. “Bonjour”! – Cumprimento o porteiro entrando. – Fala Heitor, estou no elevador.

- Gabriel veio falar da saúde da mamãe.

- É eu sentei com ele e me explicou, disse que precisa de outros cuidados, e seria melhor a volta para o Brasil, afinal de contas, ele mora aí, é melhor para acompanhar ela.

- Exatamente isso Guto. Consegue vir para cuidar disso?

- Não Heitor, É a semana de moda de Paris, nossa universidade vai estar presente no desfile. É impossível. Estou nos últimos seis meses do curso.

- Valquíria disse que você não voltaria.

- To achando que aquela vaca está dando para o seu pai. Tenho quase certeza.

- Não é isso, é que com ele mais velho e vai dependendo mais dela, e tipo, é como se o poder estivesse nas mãos dela e do Edson.

Entrei em casa e minha mãe estava ouvindo música clássica, na máquina de costura;

- Chegou?

- Sim, Heitor.

- Está costurando?

- Sim.

- Manda um beijo, diz que eu a amo.

- Mãe, Heitor está mandando beijo, e dizendo que ama a senhora.

Ela para com a máquina e me olha;

- Quem?

Eu claro levo na brincadeira, e falo;

- Viu nem nossa mãe se lembra de você, que a visita duas vezes no ano.

- Não tem graça Augusto.

- Acredite tem Heitor, e mano, escuta, deixa a porra desse trabalho um pouco de lado para cuidar da nossa mãe, porque depois que ela morrer não adianta chorar em caixão. Depois que mudamos, vocês lavaram as mãos, as coisas não são assim.

- Você está certo, eu to afastado mesmo. Mas não pode me cobrar, sabe disso.

- Se for falar dele, pode desligar, não quero brigar de novo.

Ele respira fundo;

- Irei essa semana buscar a mamãe, com a equipe de médicos do Gabriel. Vou cuidar dela até você voltar.

- Tem que cuidar dela Heitor. Pois se eu não voltar, ela é sua mãe também.... – Vou tirando a roupa e falo. – Vou desligar, tomar um banho, depois me fala quando vem.

- Tem mais uma coisa Augusto.

- Não gosto que me chama de Augusto.

- O Conselho decidiu colocar Alexânia na Presidência da Nice Petrini.

Sinceramente? Eu comecei a rir, e falo;

- Mano, não tem graça.

- Papai mandou te avisar que sabia que você ficaria bravo.

- Ele só pode estar querendo me ver no Brasil antes da hora.

- Não faça isso.

- Fala para ELE não ousar fazer isso.

#Heitor

Desligo o telefone deixando na mesa, me encosto na cadeira olhando para o teto, respirando fundo;

- Eh que foi? – Kleber abre a porta da sala.

- O meu irmão.

- Seu café. Diz, o que ele falou?

Kleber deixa a xicara na mesa, e se senta na cadeira a frente à mesa;

- Falei para o meu pai, ele ignorou, meu irmão não aceitou e não vai aceitar a Alexânia de forma alguma na empresa. – Pego o café, colocando açúcar.

- Heitor, ela já está na Petrini, estão fazendo mudanças na empresa, ela já assumiu.

- Tenta falar com meu pai, preciso conversar com ele.

- Porque essa preocupação? Guto pode vir brigar com ele, e pronto não?

- Tem muito mais coisa, muito mais Kleber. Desde contar da mamãe, do meu pai e a Alexânia, até o filho dele.

- Quando ele vai trazer Nice?

- Vou ter que ir busca-la, ele não pode vir, tem uma semana de moda de Paris. Bom ter tocado no assinto, terei que remarcar algumas coisas, e preparar essa viagem.

-Sim, fale com o médico dela Gabriel, vai ajudar com a equipe.

- Pode deixar, organizo isso. – Ele pega o celular.

Desligo a tela do meu computador me levantando, pego meu celular na gaveta;

- Está tarde.

- Sim.

- Vamos?

- Camilo está de folga Heitor, então, vai ter que ir voando.

- Hum, beleza. Vem comigo?

- Não, vou terminar de reorganizar sua agenda da próxima semana, depois vou embora.

- Tudo bem, sabe que não vai ter aumento por ficar até tarde né Kleber?

- Haha’ sei sim.

Pelo horário estávamos sem secretaria, então ouvimos batidas na porta;

- Eu abro! - Kleber iria se levantar.

- Deixa comigo. – Falo por estar mais próximo. – Oi Luan, boa noite!

- Boa noite, é atrapalho?

- Não entre.

- Amigo já terminei estou te esperando. – Ele entra falando com o Kleber.

- Luan me dá uns trinta minutos.

- Bem, eu vou nessa, boa noite para vocês, Kleber me liga qualquer coisa.

- Pode deixar.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia