• Richardson Garcia

Clichê - Capitulo 24

No fim do mês de março, em uma sexta feira, eu estava treinando em casa, logo após a aula, e ao mesmo tempo, falando com o Samuel no Facetime;

- (...) Que equipamento é esse?

- Para as costas Samuel.

Escuto carros chegando, e me aproximo da janela olhando os parar;

- Quem chegou?

- Minha mãe, junto a equipe da grife... – Volto par aos aparelhos e pegar minha agua.

- Ela trabalha sempre em casa?

- Não, mas nos últimos dias tem vindo muito para cá.

- Talvez se sinta mais à vontade, você não disse que ela estava em processo de criação?

- Não é isso não, ei vou descer, fala com o Caio e me envia mensagem.

- Beleza Guto, mas vamos para um lugar mais de boa, ele não está podendo com esses rolês seus não.

- Beleza Samuel, vou esperar você enviar mensagem.

- Beijo.

Ele envia beijo e eu fazendo careta na câmera, Samuel aponta o dedo desligando, rsrs.

De regata branca, bermuda cinza e tênis vermelho desci para falar com minha mãe.

Na equipe de criação, algumas estilistas, e ajudantes, umas 8 mulheres, tinha quatro novinhas que eram modelos, e o Fabiano mais outro carinha lá.

Eu que nem gosto de provocar, desço as escadas, com eles entrando em casa, roupa de academia, meio soado.

- Em casa de novo mãe? – Falo descendo os degraus.

- Vim terminar esse trabalho em casa Heitor.

Fabiano sorri porque ela sempre erra os nomes;

- Augusto viu! Pensei que já tinham finalizado.

- Podem colocar as coisas lá dentro. – Ela fala com todo mundo. - Eu esqueci aquele look que você me passou, preciso da sua ajuda. – Ela fala entrando no estúdio.

- Tudo bem. – A sigo.

- Vai se trocar Augusto, se não.

- Porque?

- Fabiano não raciocina quando está com você, ainda mais vestido assim, as meninas ficam babando. Vai logo.

- Ok.

Eu subi passei uma agua no corpo e me troquei, desci e eles estavam com algumas meninas já vestidas, e a equipe fazendo os ajustes.

- Fabiano cadê minha mãe? – Pergunto entrando.

- Ela saiu, pensei que foi atrás de você.

Sai do estúdio e vejo ela acompanhada de Raquel, entrando na piscina.

Eu sai me aproximando, e já de longe grito;

- Mãe que isso? Que ta fazendo?

- Vou tomar um banho meu filho. – Ela mergulha.

- Raquel, que isso? – Fico sem entender.

- Ela perguntou como estava a agua, se trocou e entrou. – Ela diz segurando toalha e um roupão.

- Mãe estão todos esperando a senhora.

- Agora estou aproveitando meu dia filho.

Raquel me olha, eu então me afasto;

- Vou voltar lá para dentro.

- Dispensa todo mundo Augusto.

Sinceramente nem eu entendi que estava acontecendo. Mas para não deixar as pessoas esperando, eu volto para o estúdio.

Alguns sentados, outros no celular;

- Bem minha mãe não irá continuar com vocês.

- Então que faremos? – Uma das moças perguntam.

- Eu vou continuar daqui.... Me dizem que estavam fazendo?

Bem era refazer alguns conceitos, alguns dos looks que não estavam encaixando na coleção.

Era algo que eu até entendia, e poderia ajudar.

- (...) Agora a última, você pode trocar, coloca esse vestido. – Entrego um vermelho a ela.

A garota sai e Fabiano questiona;

- Entendo que quer colocar suas ideias Guto, mas é inverno, quem na Europa usa vestidos no inverno?

- É complemento Fabiano, presta atenção na coleção. – Aponto para os desenhos. – Todos levam a modernidade, e minha mãe já explicou vocês sabem o conceito de cor e salteado. O vestido será um protesto para a coleção. E outra, vamos tentar incrementar ele para que puxe a próxima estação.

- Protesto? – Ima das garotas questionam.

- É uma metáfora, coleção de inverno, você usar um vestido pelo aquecimento global, como na coleção passada da Armani, fizeram a mesma coisa, é uma ideia inteligente que tem que ser adotada, roupa também é comunicação.

A garota voltou, os meninos ajeitando o vestido em seu corpo, fazendo os ajustes e o Samuel envia mensagem dizendo que Caio Iria sair com a gente essa noite.

Peguei o telefone da casa e liguei para a central de segurança, que fica na portaria;

- Oi boa tarde senhor.

- Camilo saiu?

- Não, está na residência.

- Peça para que venha ao estúdio por favor.

- Sim, senhor.

- Obrigado. – Já desligo, olhando a roupa. – Mano uma jaqueta para ela.... Não a menor. Chapéu e.... preciso da minha mãe. Fabiano vai atrás dela por favor.

- Ok.

- Boa tarde, com licença, chamou Guto? – Camilo entra.

- Sim, vou sair essa noite, você vai estar de plantão?

Ele sorri e confirma;

- Sim, estarei.

- Irei dirigir, não consigo sair sem você, então pode ir em outro carro?

- Você não pode dirigir Augusto.

- Arrume um carro Camilo, e por favor, sem exagero dessa vez, você e mais um cara já está ótimo.

- Por favor Camilo.

- Não prometo nada. – Ele sai.

Minha mãe vem de roupão e olha os looks que montamos, na última ela, fica olhando o vestido, todo mundo calado, e ela encarando a garota;

- Dá meia volta.

A Raquel entra com um chá e entrega para ela, que comenta;

- Vi isso em um desfile da Calvin Klein. – Ela me fala.

- Foi Armani mãe.

- Acha valido uma cópia?

- De conceito? Totalmente, existem mensagens que devem se espalhar. Essa crítica é uma boa.

- Eu gostei.

- Está faltando alguma coisa mãe, por isso te chamei.

- Tira o chapéu, adiciona algo com chamas, umas meias seria uma boa, o sapato temos que aguardar o departamento entregar as encomendas.

- Temos algumas meias assim? – Pergunto aos meninos.

Eles procuram e entregam umas opções. A garota veste e me aproximo de dona Nice;

- Você tem sua coleção, Parabéns.

- Obrigada, Parabéns meninos, a todos, vocês são demais. – Ela bate palmas.

- Posso tirar uma foto e mostrar para o Samuel?

- Sim, claro.

Tiro uma foto delas e envio, sem legenda, ele só manda;

- “Falta um cinto azul na garota de vestido, coloca a mesma cor na jaqueta e tira as meias, me diga que achou”.

Minha mãe pediu um champanhe para eles e eu chamo a garota;

- Você por favor.... Tira as meias.

Quando o eu falo isso todo mundo para e fica olhando. Faço exatamente o que o Samuel diz.

Todo mundo se cala, afinal quem iria descordar da minha mãe, quem diria que ela estava errada. Liguei para ele, ainda em silencio, pelo Facetime e sentei de frente a garota;

- E agora? – Mostro ela, com as mudanças.

- Está perfeito, se entendi bem o conceito vai fazer como o Giorgio Armani?

- Sim.

- Inteligente, ideia da sua mãe?

- Foi, porque tirou a meia? – Pergunto.

- Porque estava errada, o vermelho está na roupa, a paleta muda toda a coleção, mas se for agressivo a crítica não aceita. O azul tem representatividade e versátil, usa como agua e fogo, a escassez de agua, pode soltar a imaginação.

- Você acaba de dizer que Nice Petrini errou na escolha de uma peça Samuel. – Falo rindo.

- Eu nunca descordaria dela. – Ele diz confiante.

- As meias são escolha dela.

Ele fica com a mão na boca, todo sem graça, e puto comigo;

- Ta zoando comigo, pelo amor de Deus não conta para ela, foi só minha opinião, você quem perguntou Guto.

- Eu não vou falar nada, você quem disse. – Viro a câmera para ela.

- Ahhhhhhh! Meu Deus me perdoa, serio me desculpa.

- Tudo bem, e você está certo, eu estava errada.

- Você não estava errada Nice, nunca está. Só tínhamos uma visão diferente que se completou. Parabéns o que Guto me mostrou é sem defeitos.

- Obrigado pelas palavras filho.

- Vou desligar, depois a gente conversa.

- Você me paga Guto.

Eu desligo ainda sentado no chão, e ela olhando para a garota. Acho que ela ficou de certa forma confusa;

- Mãe não quis questionar suas ordens, é que achei valido mostrar outras perspectivas, mas não tem como saber se isso é um sucesso ou um fracasso sem lançar.

- Não estou chateada Guto, é tudo perfeito.

Eles voltaram a beber e as meninas foram trocar de roupas, envie mensagens para o Caio que iria começar a me arrumar. E Fabiano chega em mim;

- Ei, tem planos para hoje?

- Sim, vou sair com Caio.

- Hum tudo bem. Não vai beber uma taça? – Ele mostra o champanhe.

- Não, ele não vai, e se for sair juízo Augusto.

- Tudo bem mãe.

Subi para me vestir, e o Samuel faz um grupo para nós três no Whatsapp, e então a surpresa.

Samuel envia uma foto maquiado e de peruca, foi a primeira vez que vi ele montado, pelo menos por foto, não era possível ver a roupa.

Sobrancelhas destacadíssimas e desenhadas, olho com sombra laranja e detalhes e dourado, cílios postiços é claro, seu olho é castanho claro, o que destacou muito, a boca, com um batom nude, estava muito foda.

A única coisa que Caio envia, e em caixa alta.

“PUTA QUE PARIU” E um emoji de coração. Eu enviei um áudio dizendo estar sem folego.

24 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia