• Richardson Garcia

Apenas Hoje - Já Disse, Vai embora

Depois que nos beijamos eu continuei beijando ela, voltaram ao normal, na pista de dança e todos, chegou a um ponto onde nem estávamos bebendo nada, só se agarrando, já estávamos ao canto da boate, o beijo de Ayla estava me deixando excitado, que eu tremia a um ponto de interromper e sorrir olhando pra ela;

- Vamos subir!

- Oi?

- Vamos pro meu quarto comigo?

- Não, Eduardo, alguém pode nos ver, e tem a..

- Xi. Xi. Xi. Vamos comigo, lá a gente fica mais a vontade, só nos dois, sozinhos...

#Nícolas

- Me dá a chave do seu quarto!

- Ahn? Pra que?

- Anda logo Nícolas.

- Aqui.

Eduardo saiu com a Ayla, haha’ finalmente esses dois se entenderam, fiquei um pouco com o Fabrício, e já tarde da noite vejo o Luis sair com um cara, eles estavam rindo e já do lado de fora se beijaram.

- Que ótimo!

- O que disse?

- Ah, nada cara esquece.

Domingo, 14h50min, Aeroporto Internacional de Cancún, nosso voo sairia as 15 horas, estava despedindo do Cauê, os outros já estavam embarcando...

- A gente vai se falando todos os dias combinado?

- Combinado.

- Vou sentir saudades!

- Eu também tampinha, foi bom te conhecer.

- Foi bom te conhecer também Nícolas. A gente se vê em breve?

- Se deus quiser, me liga assim que chegar?

- Sim.

- Cauê! Eu te amo.

- rsrsrs’ Eu também te amo, muito mesmo.

Deixei ele no portão, a aeromoça o acompanhou e fui até Agatha que me aguardava, embarcamos e depois de uma semana destas, dormi quase o voo todo.

Acordei em um momento com o Eduardo do meu lado, ao abrir o olho sinto um cabelo liso no meu ombro, ele se afasta rapidamente, havia dormido no meu ombro, e para piorar, como um filme me lembro da noite em que havia bebido o Êxtase, as pupilas do olho dele chegaram a se destacar, acho que ele havia se lembrado também, cara me subiu um calafrio;

- Moças, Moça posso mudar de lugar?

- Desculpe senhor, a aeronave está cheia.

Olhei para ele que soava;

- Escuta, Isso nunca aconteceu! Se abrir a boca Nícolas eu conto sobre Angra dos Reis para Luan.

- Vai pagar de ameaça é? Fica tranqüilo.

#Marcelo

- Amor Carlos está de folga, se importa de buscar o Eduardo no aeroporto?

- Não, tranqüilo, estou saindo do plantão e passo lá tudo bem.

- Beijo te amo.

- Beijo amor(...) Regina estou indo, qualquer coisa me liga, a Adriana está em observação, dá uma atenção a ela por favor!

- Sim doutor!

Peguei o carro e fui para o aeroporto, estava um transito como de costume, acabei me atrasando, quando cheguei ao estacionamento parei ao lado do carro de Luan;

- Estava me seguindo Marcelo?

- Haha’, não, o policial aqui é você! Tudo bem?

- Sim, veio pegar o Eduardo?

- Sim, você o Nícolas?

- E os meninos.

- Cauê voltou para o Brasil?

- Não, ele ainda deve estar voando para Austrália.

- E Nícolas?

- Marcelo, olha conheço meu filho, espero que Nícolas saiba lidar com essa distancia.

- Fique calmo, as coisas vão dar certo!

- Espero! Haha’ olha eles, gente parecem 5 tomates ambulantes.

- Rsrsrs’ Fala garotão, que isso em, bom te ver. Nícolas, Luis, meninas.

- Bom te ver também Marcelo, estava com saudades.

#Luan

- Tudo bem?

- Sim, pai.

Disse Nícolas abafado entre o abraço;

- Animado pro colégio amanhã?

Ele somente me olhou e foi seguindo juntos os meninos, Marcelo me olhou e eu rindo disse;

- Falei!

No caminho eles foram comentando e contando da viagem, deixei todos em suas casas, e acabamos chegando tarde, o Caio havia comprado algo pra gente comer e assim que Nícolas entrou, foi abraçando ele, eu coloquei a bagagem próximo a ele;

- Ou meu filho quanto tempo.

- Foi uma semana pai.

- E ai, tudo bem?

- Acho que sim.

Falou ele pegando a mala e indo em direção do quarto;

- Nícolas tome um banho e venha comer.

- Não estou com fome.

Assim que bateu a porta do quarto Caio olhou pra mim;

- O que houve?

- Nada, só estamos com o Nícolas de volta.

- Acha que é por Cauê?

- Sim, só esta sendo o rebelde que sempre foi.

- Espero que não dure por muito tempo.

- Espere que não afete a todos como antes.

#Fabrício

Aulas, intervalos, recreações, zoação dos riquinhos do colégio, tudo de ruim estava de volta, Eduardo estava apaixonado e o Nícolas com aquele mal humor de sempre.

- Quem é?

- Não sei, mas vi ela na turma do Luis!

- Muito gostosa em!

- Deve ter uma bela chave de pernas.

- Aposta quanto que eu fico com ela?

- Não aposto nada.

Estava em pé ao lado da lanchonete olhando uma garota nova, ruiva muito gata, ele estava falando assim, porque ela trocou olhares com o Nícolas. Eduardo chega com um monte de papeis nas mãos;

- E ai galera?

- Cara, quantas arvores você derrubou pra fazer isso tudo.

- É o roteiro da peça de teatro que estou estudando.

- Não decoro nem trabalhos pra apresentação quem dirá texto pra teatro.

- São uns idiotas mesmo! Oi!

Disse ele para a garota! Que veio cumprimentar;

- Oi Eduardo!

- Olá Rebeca, então como vai?

- Bem atrapalhada com aquele texto! E você?

- Estou treinando. Ah, esses são Nícolas e Fabrício, pessoal essa é Rebeca Saravi.

- Prazer.

Cumprimentei ela e Nícolas mais abusado de todos, a beijou quase na boca, foi no cantinho, ele pediu desculpas mas rolou um clima então deixamos os dois, indo em direção das quadras;

- Ele não perde uma não é mesmo?

- Pois é.

#Luis

Passei uma semana sem ir à aula, pois havia uma conferencia que participei com minha avô, voltei na segunda feira, os meninos estavam todos na aula, e falando com minha mãe no whatsapp, fiz a proeza de contar por celular que era gay, ela respondeu que já sabia ou desconfiava, meu pó meu medo e surpresa agora era meu pai, o Gustavo, eu me tremia todo de medo só de pensar na possibilidade de saber, ela pediu pra esperar quando eu estiver em casa nos conversamos, pronto isso já me deixou péssimo.

E eu havia tomado uma decisão de falar com o Nícolas, sei lá eu gosto dele, e sinto que ele sente o mesmo por mim, estava confiante disso. Passei a tarde com o Eduardo no teatro ajudando com a peça e a noite com as meninas, e estava tenso de pensar em falar com o Nícolas.

Duas batidas e ninguém abriu, eu abri a porta e o Fabrício estava saindo,

- Sabe do Nícolas?

- Luis, ele foi atender o telefonema do Caio, mas já volta, espera ele ai, o Resus deve estar com saudades.

- Haha’ ok gato, vou esperar.

Foi questão de minutos, baterão na porta, assim que abri era uma garota, ruiva;

- Quem é Você?

- Essa é minha fala querida, afinal você que bateu na porta?

- Nícolas está?

- Não, porque?

- Hum vou esperar ele então.

Ela falou isso entrando no quarto, muito intrometida, eu encostei a porta a porta com um vontade de pular no pescoço dela, a megera se sentou na cama de Nícolas;

- Escuta você é intrometida assim mesmo ou se faz de burra?

- Não me disse quem é você?

- Luis Tavares!

- Ah, o neto da velha embaixadora.

- Velha?

A porta se abriu era o Nícolas, ainda bem, pois eu iria pular na garganta dela;

- Luis? Rebeca?

- Oi Nícolas estava te esperando mas...

- Oi amor!

Gente, para tudo. Ela abraçou e beijou ele, como se fosse...

- Quem é ela?

- Minha namorada! Porque?

- Não só pensei que seu gosto fosse mais sofisticado.

- Mas é claro que é, olha pra mim pão com ovo.

Ta não me segurei e pulei em cima deles, Nícolas protegeu mas o cabelo dela eu peguei e puxei o Maximo que consegui;

- Me solta seu viado de quinta.

- Vou te mostrar quem é pão com ovo, seu Pica-Pau.

Na bagunça o Nicola nos separou, caramba meu sangue estava fervendo;

- Luis vai embora!

Quando ele falou isso ela veio para cima, Nícolas a empurrou para se afastar, e se virou, porem com isso ele me deu um tapa na cara com a superfície da mão, eu estava desprevenido e cai no chão.

- Luis já disse, vai embora cara!

Ele ficou na cama, com a garota, nem ao mínimo perguntou como eu estava, não se manifestou de forma alguma, só queria me ver longe. A lagrima de “sangue” escorria no meu rosto, testei minha força em levantar do chão e sair daquele quarto.

2 visualizações
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia