• @richardsongaarcia

Apenas Hoje - Está afastado da Revista

#Ayla


No sábado meu pai Henrique estava se preparando para ir trabalhar, eu entrei no quarto ele estava colocando a gravata, e me sentei na cama;

- E que carinha é essa em?

- Pai, preciso conversar com você!

- Diga!

- Promete que não vai contar para o Beto.

- Ayla o que aconteceu?

- Estou com a menstruação atrasada tem 5 dias.

- Minha filha, você transou sem camisinha?

- Sim.

- Ayla Tavares, me diga que ao menos esta tomando a pílula do dia seguinte?

- Sim, mas eu não sei o que aconteceu.

- Calma, não temos certeza ainda, vamos comigo, e compramos um teste de farmácia.

- Tudo bem, vou trocar de roupas.

Saímos em seguida, comprei o teste e assim que cheguei em casa corri pro banheiro;

- Então?

- Negativo. #Thiago Por volta de cinco horas da tarde, cheguei com o Leonardo para finalizarmos a semana, quando descemos do elevador, havia uma pequena movimentação ao fim do corredor na sala de Cauã; - Boa Tarde! O que houve aqui? Os lápis da mesa estavam no chão, e uma foto de Cauã, Amanda e Eduardo quebrada, e Cauã estava bem alterado; - Tive outra discussão com Eduardo. - Chama isso de discussão? - Pai ele passou dos limites dessa vez. - Cauã cadê ele? Ele estava abaixado pegando os lápis e parou, apoiado em um joelho e disse com a cabeça baixa; - Ele não saiu com o motorista, e não chegou em casa ainda. - Quando brigaram? - Ao meio do dia! - Se era isso que queria, conseguiu! Por favor nos deixe a sós. Falei para a faxineira que estava pegando os cacos de vidro no chão, e Leonardo, eles saíram e fecharam a porta; - Eu não deveria mover uma palha em relação a criação de seu filho, ao menos você se inspirasse em sua criação Cauã, que foi bem mais conturbada. Olha o tapa que deu em Eduardo até entendo pela atitude dele, mas isso esta passando dos limites, cadê a Amanda? Ta enterrada, só isso pra explicar. O garoto vive na defensiva com você, pelo amor de Deus,  é seu filho e não um empregado da revista. Olha tire férias, descanse a cabeça, procura um psicólogo, faça alguma coisa, não quero ver você nessa empresa até que esteja melhor. - Pai não tem anda de errado comigo. Peguei a foto do chão que ainda caia vidros dela, e completei; - Tem certeza que não tem nada de errado? Colocou seu filho em um internato, vê ele nos fins de semana à noite, e sua mulher? Sabe ao menos onde está agora? É uma  ordem Cauã, esta afastado da revista, volte quando estiver melhor. Agora vamos encontrar Eduardo! #Fabrício Assim que entrei em casa minha mãe veio fazendo sinal pra eu fazer silencio, ela meio que corria no corredor; - Que foi? Sussurrei... ela olhou para o sofá e Eduardo estava, meio que deitado cochilando, olhei com a mesma cara que vocês leram isso; - O que ele faz aqui? - Veio para falar com você! E disse que iria esperar, acabou pegando no sono. Vou trabalhar agora, o jantar esta no micro-ondas. - Sim, senhora. Bem troquei de roupas, e fui para a cozinha procurar algo pra comer; - Peguei no sono. - Que susto cara! Porra. - Rsrsr’ foi mal. - Café? - Aceito. - Diz ai, tudo bem, está com uma cara péssima. - Briguei com meu pai, (suspiro profundo), dessa vez não sei o que fazer cara. - Poxa mano, seu eu puder ajudar. - Fabrício, é posso ficar aqui essa noite? - Claro, mas já avisou seu avô Eduardo? - Não. Ninguém sabe que estou aqui. - Mano na boa, daqui a pouco o exercito chega aqui em casa, seu avo é louco. - rsrsrs’ Relaxa, sua mãe não vai... - Tranqüilo, ela é super de boa. - Queria eu uma mãe assim viu. Ei posso usar o telefone. - Vai La. #Nícolas Decidi ir a casa de Fabrício, pra contar da novidade e com esperanças de ele ter alguma ideia sobre o que falar para Luis. Assim que estacionei o carro na porta de Fabrício, meu pai Caio me liga; - Nícolas, Está com o Eduardo? - Não pai. - Ok, depois conversamos. - Tá. Ele desligou rapidamente, chamei na porta e Fabrício vem até o  mim em passos rapidos; - E ai Nícolas, que surpresa você aqui. - Posso entrar? - É... Meu celular novamente, era o Luan; - Alo. - Nícolas, está onde? - Na casa do Fabrício. Assim que entrei falando vejo o Eduardo em pé na cozinha, e Luis estacionando o carro, atrás do meu; - Eduardo está com vocês? - Se o Eduardo está comigo? Fabrício disse que não, e Eduardo só ficou branco, pálido me olhando; - Não pai, porque? - Houve uma briga e ele sumiu tem algumas hora, não se preocupe meu filho, mas se souber de qualquer coisa nos avise. - Tudo bem. Ele me olhou se aproximando, seu o olhar rodou a sala e disse; - Valeu. Luis chega em seguida, entrando; - Oi. Oi. Oi. Oi! Eduardo como faz aquilo, o exercito vai vir atrás de você garoto. Fabrício logo aponta pra Eduardo repetindo e se sentando no sofá; - Eu falei, eu falei. - Calma gente, não foi nada demais. Eu deixei as chaves na mesa de centro, Luis saiu puxando o Eduardo para a cozinha e eu tinha que falar com o Fabrício; - Cara a gente precisa conversar, tenho que te contar uma coisa. - Sim, claro, vamos pros fundos. Eu desabafei é claro, conversamos um bom tempo, ele me contou mais ou menos o que Eduardo fez, e logo então estava saindo e passei na cozinha; - É...  Se precisar de algo, pode me chamar beleza! - Obrigado Nícolas. Falei pouco sem graça pra ele, que respondeu da mesma forma, despedi de todos e voltei para casa. Com a presença de Eduardo não consegui falar com o Luis, deixaria para mais tarde. #Luis - Quem te viu quem te vê Nícolas. Ele sempre foi inconstante assim? - Sim. Fabrício? Tudo bem? Esta pálido? Perguntou o Eduardo a Fabrício que mudou a feição quando Nícolas foi embora, como se Nícolas havia contado algo muito importante; - Estou bem, vou tomar um banho. Fiquem a vontade. Ele saiu e me levantei fui acender um cigarro, assim que me sentei em uma cadeira baixa, e Eduardo ficou em pé na minha frente; - Já decidiu gato, o que irá fazer? Não pode se esconder aqui pra sempre. - Ainda não, estou pensando. - Sabe Eduardo, o que você fez deu um prejuízo danado cara! As fotos de Fabrício estampou a capa da revista, gráficas e outdoors por toda São Paulo. Foi muito errado. - Somente assim pra chamar a atenção deles de Meu pai e meu avô, mexendo com o que eles mais tem pudor. A Baldin. Ei me dê um cigarro. - Não, ta maluco, era só o que faltava. Ele rindo veio um cachorrinho do fundo do quintal, muito fofo, como eu estava sentado ele veio direto pro meu rumo. Sabe aquele cachorro que é só você da liberdade ele te chama de mãe. Fabrício veio e se abaixou perto de mim; - Como ele chama? - Snoop. #Fabrício O Snoop começou a morder o Luis, que sentou no chão e o cachorro brincando com ele; - Ai que agreçivaaaa! Ele tinha que chamar “TásMania” e não Snoop. Ah olha o que ele fez com meu braço. Gente!!! Fabrício coloca ele no UFC. Rachamos de rir dele, ficou todo arranhado na altura do braço por causa das brincadeiras.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia