• @richardsongaarcia

Apenas Hoje - Cara está Pelado?

#Cauê

Os garotos estavam ruins, mas o meu irmão, era o que estava praticamente mais tranquilo, eu não bebi, o Fabrício e o Eduardo estavam bêbados, porem conscientes, e eu estava com uma tal de Grace ela era do Alabama, linda e simpática, acabei revelando pra ela que era virgem, e Grace era dois anos mais velha, porem de aparência bem mais nova, eu a convidei para a boate e logo na primeira noite ajudei o Fabrício no banho,

- Estava no apartamento do Fabrício?

- Sim, ele até tentou se arrumar mas dormiu, e...

- Estou pronto vamos? Cara eu comi um chocolate e estou ótimo...

Assim que Eduardo entrou falando, se esbarrou na mala no chão e sentou na cama, nos rimos, o Nícolas estava pegando a camisa e colocando, eu mandei mensagem de onde encontraria a Grace, não falei nada a eles, fiquei na minha;

- A boate é distante daqui Nícolas?

- Não, já descolei um carro que vai ficar por nossa conta, quando precisarem vir embora é só falar com ele, vamos?

Descemos e já direto para a boate, que era próxima se chamava “Coco Bongo”.

Grace marcou em um camarote, logo encontrei ela, e entrei com os meninos, depois de conversar um pouco e um tempo La dentro, o rapaz que estava na turma deles me ofereceu uma bebida ela disse no meu ouvido, que havia êxtase La dentro, eu recusei, com minha atitude ela também não bebeu, era um copo com um liquido verde florescente, a bebida do ‘’capeta’’, kkkkk.

Em um momento fui ao banheiro, mas quando voltei quase pulei no meu irmão.

Nícolas havia virado toda a bebida;

- Ta maluco, você bebeu tudo?

- Não o Eduardo não deixou ele bebeu metade.

- Puta que pariu.

Fiquei com eles um pouco, tipo segurando, quando aparentemente começou a fazer efeito eles não mudaram muito do inicio não, claro que estavam mais animados, porem nada preocupante, mas pedi que não bebessem mais bebidas alcoólicas para piorar, nem foi preciso os dois pareciam que estavam com "fogo na bunda".

Já tarde da madrugada quando eu decidi ir embora com a Grace o Eduardo estava quase pelado no meio da pista de dança, chamei eles mas não quiseram ir comigo, quando cheguei no hotel pedi ao motorista que voltasse e ficasse com os dois.


#Nícolas

Como em uma grande suruba, como se a noite fosse um sexo e eu o pênis. Era como me sentia, estava a for da pele, eu acho que estava transpirando sexo, sabem aquele cheiro que fica depois que você transa? Esse mesmo.

Testosterona exalava de mim, eu estava doido mais Eduardo me superou. Eu estava com uma gringa doida da cabeça, lembro de beijar ela enquanto ela rebolava para o Eduardo que encoxava ela, depois de uns minutos já acostumado com a situação, Eduardo estava beijando na boca ela, revezado comigo, se eu tivesse sóbrio não faria isso, estou falando em minha defesa, foi culpa do álcool, e do êxtase, e de mim.

- Ela quer dar pra nois dois juntos, ta afim de comer a boceta dela enquanto eu enfio no cuzinho?

Foi o que Eduardo me disse antes de sairmos os três da boate, no caminho para o hotel ela estava com a mão na cueca de Eduardo e me beijando na boca, depois lembro da gente no quarto de Eduardo, eu olhava para a pia do banheiro, cabelo molhado de suor, sem camisa, tirei a roupa tomei uma ducha fria, foi o que me acordou pra a realidade um pouco, ouvi uns gemidos ligeiramente baixos, de toalha sem cobrir o corpo somente segurando ela apareço na porta do banheiro e vejo o Eduardo em cima da gringa que estava de pernas aberta e ele beijando seu pescoço enquanto metia o dedo em sua boceta. Sabem o que me chamou a atenção?

Foi a cueca “Calvin Klein” dele que aparecia por cima da calça cinza, ele estava de tênis em cima da cama, sua bunda redonda, caramba meu pau ficou ereto na hora, foi instantâneo. No automático me aproximei tirei um tênis dele, puxei o outro coloquei o primeiro joelho na cama.

Eduardo se virou, sua boca, os dentes brancos, olho azul sem toques ele me beijou. Como uma injeção de excitação minhas pupilas se dilataram, sua língua dançou na minha boca, quente, seu corpo era um vulcão, seus músculos, os lábios morderam os meus, isso me fez ficar molhado de imediato, digo uma provinha de orgasmo.

Movimento rápido com a cabeça ele fez, me direcionando para a garota que estava se aproximando, beijei a boca dela quase sem gosto, Eduardo beijava e mordia minha orelha, ele se levantou para tirar a roupa e como eu já estava pelado já fui beijando seus peitos que eram enormes e e pegando com força, beijando seu pescoço, ela gemia muito gostoso, acho que havia um tempo que não comia uma garota. Sinto uma aproximação por trás, Eduardo vem beijando minhas costas e me encoxou beijando minha nuca, o arrepio que senti foi quase um terremoto no meu corpo, ele logo saiu e do meu lado outro beijo, “ele estava gostando disso”.

Me deitei com o cassete bem duro ela desceu para me chupar e o Eduardo estava chupando ela e brincando com os dedos nas duas entradinhas dela, pois gemia enquanto me chupava, eu de braços cruzados olhava para o teto somente me deliciando, era bem delicada sua boca era gostosa, não dava vontade de foder por ser tão delicada e macia, mas logo isso mudou, sinto uma pegada forte no meu cassete e uma boca mais quente e firme,  me sentei na hora não assustado, porem mais movimentos assim que iria gozar, era o eduardo, ele só havia colocado a boca;

- Se colocar de novo eu gozo na sua boca.

Ele cuspiu e me masturbou, poucos movimentos  com uma das mãos a outra forçando a garota a engolir, foram alguns jatos de porra, ela limpou o que conseguiu até a mão de Eduardo ela passou a língua, voltei ao banheiro para me limpar, e ao voltar ele estava fodendo ela de quatro, cara como ele comia ela gostoso, suas coxas não tão grossas, a bundinha redonda branca os movimentos, ele segurava no cabelo fazendo ela gemer alto, eu me aproximei ele mandava ela me chupar enquanto ele comia ela,

- Vem sua vez, vamos deixar ela bem relaxadinha.

Fui e já mirando no cuzinho dela, que gemeu demais, o Eduardo se levantou em cima da cama,

- Safado quer o mais apertinho né. Sacana.

Ele veio com seu cassete apontando pra mim, na altura da minha boca, eu sem jeito comecei s chupar ele enquanto fazia a garota gemer quase gritando, o gosto forte, bem gosto de buceta, pois eu conhecia, mas o diferente foi as caras e bocas de Eduardo, que logo saiu de perto sentou na frente dela e começou a se punhetar e logo gozou, ele foi ate o banheiro, eu mudei de posição, deitei e ela sentou em cima de mim, eu penetrando no cuzinho dela, quando o Eduardo voltou pediu pra eu comer a boceta dela que ele queria meter no cuzinho, a garota se deitou em cima de mim e ele veio penetrando, a coitada gritou, mas tambem duas picas dentro dela, ficamos assim um tempo e eu gozei primeiro novamente, sai e no banheiro mesmo ascendi um cigarro e me sentei no vazo fumando, logo eles veem abraçados e entram debaixo do chuveiro, ele tinha gozado, mas depois de se lavarem Eduardo voltou a penetrar nela ali debaixo do chuveiro, eu só olhando e tragando o cigarro, a fumaça subia naquele ar de filme pornô.


#Eduardo

📷

Cabeça ótima, vistas ofuscadas pela luz do sol entrando pela janela, me levantei puxei a cortina sentei na cama olhei no celular a hora, e me deitei, meu braço batei em alguma coisa, ao puxar o lençol branco, o Nícolas;

- Oooooooh!

Cheguei a cair da cama ele se sentou rapidamente, eu me levantei;

- Cara está pelado?

- Você também.

- Mano esse é meu quarto.

Em silencio por alguns segundos, e perguntei a ele;

- A gente não?

- Não! Ta maluco.

- Ah que alivio. Nícolas vaza cara!

Ele foi se vestindo, eu fui na varanda e retornei,

- Olha ninguém precisa saber disso. Nunca.

- Nunca.

Ele saiu e eu cai na cama, olhando para o teto, tentando lembrar da noite passada, mas não vinha nada em mente, a ultima coisa que me lembrava era de chegar na boate.

Tomei um banho e desci para tomar café, estava sentado quando o Fabrício chegou;

- Bom dia, como foi na boate ontem?

- Não sei, cara nunca fiquei assim não lembro de nada.

- Então foi boa demais, se não lembra. Mano eu morri quando cheguei no meu quarto, tomei um banho e dormi.

- Cauê disse que estava ruim. Vai na festa fantasia hoje?

- Sim, só não tenho fantasia.

- Relaxa a gente se vira.

O Cauê se serviu e sentou conosco, ele estava radiante, digo muito feliz;

- Bom dia seus loucos, com estão?

- Estamos bem, mas você parece estar ótimo.

- Eu estou de boa.

- A noite foi boa é?

- Foi sim, alguém aqui não é mais virgem.

- Cara você era virgem? Não brinca? Hahaha’.

Nicolas chegou com a cara acabada, nos estávamos rindo e zoando o Cauê e ele logo questiona;

- Pra que a gritaria?

- Seu irmão Nicolas, não é mais cabaço.

- Você era virgem Cauê?

- Era não sou mais.

- Haha’ meu irmãozinho agora não é cabaço.

- Cala a boca.

Fiquei reservado com a chegada do Nicolas, e logo ouvimos de Cauê o que não queríamos;

- Cara nunca vi o Eduardo tão ruim, depois que tomaram Êxtase, você ficou muito louco cara.

- Êxtase? Eu tomei êxtase?

- Sim, você e o Nicolas.

- Como você deixou Cauê?

- Não sou baba dos dois. Afinal eu só fui no banheiro, e vocês fizeram a merda.

- Pelo menos não beijamos um cara no palco ontem.

Disse Nicolas para Fabrício, que pensou e começou a rir, o coitado o ficou vermelho;

- Haaaa’ beija saco!

- Calem a boca. Aff.

- Então vamos visitar qual ponto turístico hoje?

Perguntou o Cauê todo intelectual;

- O único ponto que quero visitar é o “Ponto G”. Haha, não maninho, vamos para a “Plaia Delfines”, todos vão para a praia nas manhãs. Não vamos ficar de fora.

0 visualização
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia