• @rgpatrickoficial

Apenas Hoje - Capítulo 3

#Eduardo

Cheguei ao prédio de meus filhos, não queria, mas subi, Lisa abriu a porta;

- Há minha princesa!

- Papai!

Nada mais revigorante que um abraço de sua filha, como ela estava no meu colo, Henrique veio me cumprimentar;

- Bom dia Eduardo.

- Bom dia Henrique, e onde está Beto?

- Está na praia.

- E seu irmão?

- No quarto dele arrumando a cama.

- Vai La chamar ele pro papai.

- Ta.

- Porque Thiago não vai com ele?

- E quer? Thiago quer fazer tudo com você. Beto ate chamou, mas ele se gabou falando que o pai estava vindo.

- Você fala assim até ver ele com Nicolas.

- Rsrsr’ ele fala todos os dias do Tio Nicolas, ele realmente dá bem com crianças.

Disse ele em pé no meio da sala, eu sorrindo com sua resposta ouvi o grito de Ayla;

- Não corre dentro de casa, já te falei.

Thiago veio e pulou no meu colo;

- Há garotão, mas já está vestido.

- Sim porque não está vestido pai?

- Tenho que pegar minha roupa campeão. Olá Ayla.

- Olá Eduardo.

- Não vai querer mesmo, querida ir conosco?

- Não eu tenho balé.

- Então saímos depois juntos ok. Ah, despede de todo mundo e vamos campeão.

Não quis ir em casa com Thiago, afinal não havia dormido em casa e minha namorada iria me encher, comprei roupas na orla mesmo, as pranchas ficavam em um quiosque.

Eu estava ensinando ele a surfar, ficávamos as manhãs de sábados inteiras juntos, e nesta não foi diferente, próximo a hora do almoço, recebi uma mensagem de Nicolas, estávamos saindo da água ficamos um pouco na areia, ele estava fazendo umas “esculturas”;

- Pai.

- Sim.

- Ontem chamaram o senhor de doido na minha sala.

- Doido Thiago, rsrsrs, mas e você o que disse?

- Nada.

- Porque não meu filho?

- Porque sou doido também.

- rsrsrsrs’ quem disse isso?

- O tio Nico.

- Nicolas te falou isso?

- Foi, mas não me importo, porque somos uma família de malucos, kkkkkk.

- Isso ai, e nunca se de bola para as outras pessoas, somente para mim e sua mãe.

- Minha mãe também te acha Doido.

- Já chega desse assunto. Vamos?

- Mas eu não terminei.

- Nicolas chamou a gente para almoçar lá.

O garoto saiu correndo, gostava mais do Nicolas do que de mim, kkkkkk.

Tiramos a areia do corpo e guardamos as coisas, fui para o prédio de Nicolas, e Thiago me desafiou a subir de escada;

- São 18 andares meu filho.

- Vamooooooos.

Subimos 3 e pegamos o elevador, rsrsrs’.

Ao chegar a porta do apartamento já estava aberto, ele entrou correndo e gritando;

- Tiiiiiiiiiiio!

Luis estava em sua frente com os braços abertos, e Thiago desviou e chegou ao quarto;

- Cadê ele?

- Ele quem?

- O Nicolas!

Ele voltou para a Sala e Nicolas saiu de trás da cortina gritando, meu Deus, esses dois se abraçaram e correram pela casa inteira.

Fui para a cozinha com Luis;

- Então Eduardo, como está?

- Bem, e vocês?

- Meio abalados, essa guerra aqui no rio não vai acabar tão cedo, temo por ele.

- Esse Cabeça dura, sabe que não vai desistir, o que temos que fazer é torcer por ele. Anh ajuda ai?

- Eduardo pedi para Nicolas comprar algo para bebermos mas até agora nada, pode ir no mercado aqui da esquina?

- Claro.

Peguei minha carteira, e Thiago logo veio;

- Onde vai pai?

- Comprar um sorvete pra gente e algo para...

- Eu quero ir.

- Vamos vou com vocês.

Disse Nicolas, ele pegou uma camisa no sofá vestiu e descemos;

- Cara de que não dormiu essa noite Eduardo!

- Sim, Nicolas, passei a noite trabalhando.

No elevador ele sorriu e fez sinal com a mão, expressando uma masturbação dizendo;

- Trabalhando assim?

- Não imbecil, traçando um novo negocio, depois lhe explico melhor.

- Mas não disse que estava brigado com Danielle.

- Fiz na casa de Leonardo.

- O cara da revista?

- Sim.

- Sabe que ele joga no meu time né Eduardo.

- Se está falando da orientação dele, sei sim, porque o que está insinuando?

- Não sei, o cara acabou de separar, e deve estar sensível pra você ficar rondando o terreno, se é que me entende.

- Te entendo Nicolas, mas eu e ele trabalhamos juntos a alguns anos, acho que consigo separar isso.

- Você sim, mas e ele?

- Sei me cuidar.

O mercado era perto, na esquina, logo quando iríamos entrando, Thiago me questiona;

- Pai, me leva dentro do carrinho.

- Thiago não vamos comprar muitas coisas, e você já tem 7 anos meu filho.

- Não seja xarope Eduardo, vamos entra ai garotão!

Nicolas puxou o carrinho e colocou ele dentro, como era muito grande o mercado, eles foram pegar um sorvete e eu na adega procurar um vinho, ouvi só as risadas de Thiago, olhei para trás eles fazendo bagunça.

Encontrei aqueles Petit Gateau pré-prontos, quando peguei vejo passar pela ala o carrinho e Nicolas gritando;

- Devagar Thiago, Devagar. Thiago.

Isso mesmo, Nicolas estava dentro do carrinho de compras, foram segundos e ouvi um barulho muito alto, em alguns passos rápidos, vejo meu filho em pé, com as mãos no rosto e Nicolas no meio de um monte de latas de extrato de tomate, eles haviam derrubado uma daquelas paredes de produtos que ficam no meio do mercado.

Aquela quantidade de pessoas olhando os dois, e pelo tamanho do mercado o guarda andava com patins, foi assim que chegaram tão rápidos.

Tiveram que arrumar tudo e com ele supervisionando, cheguei perto rindo;

- Pai não vai ajudar?

- Não, quero ficar aqui só olhando o que vocês acham disso.

- Engraçadinho Eduardo, rápido mano, ajuda ai!

Claro que os ajudei, e acabou que compramos 9 latas de Extrato danificadas, ao chegar na casa de Luis, ele olhou meio que estranho dizendo;

- O que é isso?

- Adivinha o que seu marido fez.

- Não fiz nada, foi o Thiago.

- Eu? Você que disse que era radical.

- Senhor rapaz, me chama de senhor.

- Vamos para os dois, Thiago vai se lavar, você também Nicolas.

- Já vou Leozinho.

Luis me olhou e apontei o dedo do meio para Nicolas.

4 visualizações0 comentário
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia