• @rgpatrickoficial

Apenas Hoje - Capítulo 25

#Miguel

Eu já estava perdido com tudo isso, estava me apaixonando por alguém que não podia. Dormimos juntos, dessa vez acordei sentindo o braço dele sobre mim, Eduardo estava me encoxando, eu juro que não queria sair dali nunca.

Bem tomei um banho naquela manhã, fui tomar um café junto com Cauã e Amanda, bem eu praticamente terminei junto com Amanda;

- Bem amor, vou com o Miguel para a exposição e libero ele já que o voo é após o almoço.

- Certo, cuida dela em Miguel.

- Pode deixar, senhor.

Nos levantamos saindo e Eduardo estava vindo de calça moletom, sem camisa com a cueca a mostra, puta que pariu o cabelo meio bagunçado ele me olhou com um sorriso e nos cumprimentou;

- Bom dia.

- Cadê seus modos Eduardo.

#Eduardo

Ele se referiu a estar sem camisa, me virei voltei pegando um suéter vesti e fui tomar café, sentamos sozinhos na mesa, ele estava com um jornal, ao pegar uma torrada e passar pasta de amendoim meu pai questiona;

- Quando iria me contar?

Não movi a cabeça, somente os olhos e disse;

- Contar o que?

- Dormiu com Miguel?

Nunca havia passado por isso, nunca havia escondido algo do tipo para meu pai, ainda mais isto. Deixei a faca sobre o prato, limpei meu dedo com a língua mesmo, e peguei o guarda não limpando minha boca dizendo olhando nos olhos dele;

- Não temos nada.

- Sabe que não estamos falando de preconceito, isso não existe nesta família. Eduardo só me diga que não é por diversão.

- Pai não é nada. Foi somente essa vez, bebemos vinho ontem e aconteceu.

- Ai que você se engana. Meu filho homossexuais são como mulheres, porém muito mais inteligentes, sentimentais e persuasivos. Para você pode parecer uma noite, para ele não, tome cuidado para não machucar ninguém.

- Ninguém vai se machucar pai, podemos mudar de assunto?

#Nicolas

Cheguei em casa pela manhã, depois de uma noite dessas, não foi fácil. Luís ficou em silencio desde que saímos do morro, ao entrar em casa e deixar as chaves na mesa no canto ele diz;

- O que você fez lá, foi desumano Nicolas.

- Amor sem esse papo de direitos humanos por favor.

- O que você fez Nicolas foi covardia.

- Não me venha falar de covardia Luís.

- Deus vai cobrar o que fez Nicolas, ele pode ser bandido e criminoso, mas não cabe a você cobrar os pecados dos outros, não é você que decide.

- Quer pegar a bíblia e fazer uma oração? A dez horas aquele cara poderia ter te matado sem pensar sequer seu segundo nome. E você ai defendendo ele.

- Não estou defendendo ele e sim defendendo você.

- Obrigado mas prefiro esta arma como defesa, você só conseguiu trazer policiais para lhe proteger, e a morte daquele policial ah? A culpa é minha por não prestar atenção no meu trabalho.

Luís me deu um tapa na cara, foi muito forte, acho que foi a primeira vez que pensei depois de anos antes de fazer algo, o que me assustou foi a coragem dele em bater e eu armado na frente dele;

- Vai embora Nicolas, Sai daqui.

- Não estou incomodado, esse apartamento é tanto meu quanto seu, se quiser saia você.

- Que assim seja.

Pois é, Luís pegou suas coisas e saiu, pegou algumas coisas ao certo. Pequei um wisky com gelo, e fui para varanda fumar um cigarro, sinceramente, tinha problemas maiores pra resolver.

Deitei no sofá e peguei no sono, afinal não tinha dormido durante a noite inteira.

#Cauê

- É só colocar aqui. Aqui. Cauê.

- Eu estou colocando Leonardo, não ta vendo.

- Que bela coordenação motora em.

- Rsrsrs’ Cala a boca.

Eu estava ajudando Leonardo com um dos documentos do Eduardo iriamos mandar tudo para os advogados só que eu sou meio desajeitados, e os que coloquei certo estavam foram de ordem.

Terminamos aquilo graças a Deus, e fui tomar agua e Leonardo café, estávamos no escritório novo do Eduardo, ele se sentou na mesa olhando para a janela e eu encostado na pia;

- Ei pensando em que?

- Sorte sua que não é bom com os pés igual é com as mãos.

- Jogo futebol com os pés e não com as mãos.

- Rsrsrs’. Estou pensando em Miguel.

- E, que foi em?

- Chamei ele pra sair uma vez só que não rolou, e não o convidei novamente.

Quando ele disse isso, pensei imediatamente na pergunta de Miguel a dias atrás, ai sim liguei as coisas, Miguel estava falando de Leonardo, ou não? Afinal sabia que ele é gay;

- Miguel sabe que você é gay?

- Sim, ele conheçe o Heitor.

- Hum, estranho.

- O que é estranho?

- Ah nada. Mas e Heitor Leonardo?

- Eu ligo as vezes, telefono, e nada, ele não retorna, não quer falar comigo.

Fiquei meio cabisbaixo junto a ele, puxei a cadeira e sentei ao lado dele;

- Acha que já está pronto para seguir em frente?

- Pronto? Rsrsrs, não sei.

- Chama o Miguel para sair, se der certo, você esquece Heitor de vez, afinal se o que o Nicolas disser for verdade o Miguel é como uma garota peituda para héteros.

- Que bela comparação.

- Mas já viu a bunda dele.

- Cauê.

- Rsrrss’ estou te zoando. Ops celular chamando.

Ao terminar, Leo questiona;

- Tudo bem?

- Era o Luan, ele ligou puto, pediu pra eu jogar o Nicolas do prédio antes dele chegar, pois não responderia por ele.

- O que Nicolas fez agora?

- Parece que separou de Luís.

- Ah ta zoando comigo, Nicolas ama aquele cara acima de tudo.

- É eu sei, parece que se desentenderam, bem vou falar com Luís primeiro depois passo em casa.

- Certo, Eduardo chega essa noite, vou buscar eles no aeroporto.

- Pensa no que falei. “Nas pernas de Miguel”.

- Rsrsrs’ vai logo, me liga se tiver notícias.

- Certo.

Bem depois que falei com o Luís, fiquei meio puto com o Nicolas, claro que teria que ouvir a versão dele, mas tive um compromisso mais urgente ainda durante a tarde.

Consegui chegar no apartamento dele por volta de sete da noite, ao entrar ele estava no sofá dormindo;

- Nico. Ei nico.

- Fala mano.

- Acorda ai, cara dormiu o dia todo?

- Sim, quantas horas?

- Sete e meia.

Galera ele saltou do sofá, disse que estava atrasado, o celular havia várias mensagens e ligações, ele correu para o quarto e voltou fardado;

- Mano preciso falar com você.

- Agora não, depois nos falamos.

- É sobre o Luís.

- Ele está bem?

- Sim.

- Beleza então.

Saiu fechando a porta. Merda.


3 visualizações0 comentário
Assine para ser o primeiro a receber os capítulos 

Siga a gente:

©2015 por Armário Erótico Todos Direitos Reservados. Criado orgulhosamente com Richardson Garcia